Nova York vai disponibilizar vacinas gratuitas para turistas

O imunizante ofertado será o da Janssen, de dose única

Por Bruno Chaise Atualizado em 20 Maio 2021, 20h40 - Publicado em 12 Maio 2021, 18h07

O governo do Estado de Nova York aprovou: a cidade instalará postos móveis de vacinação em lugares de grande fluxo de pedestres como a Times Square, o Central Park e a Ponte do Brooklyn. A vacina ofertada nesses locais será a da Janssen, da Johnson e Johnson, que é de dose única, um apelo e tanto para quem está de passagem pela cidade. Até momento, as ofertas do dito “turismo de vacinação” era quase inviável por exigir que a pessoa fique mais de vinte dias no destino para conseguir receber as duas doses do mesmo imunizante.

A notícia foi dada na terça-feira (11) pelo prefeito Bill de Blasio, que afirmou que o plano está pronto para começar, mas ainda não definiu uma data. O objetivo é expandir a recuperação de Nova York aliando turismo e vacinação. O prefeito rechaçou na coletiva a especulação de que os novaiorquinos pudessem ser contra a vacina para turistas pelo fato do dinheiro sair do bolso do contribuinte. “Eu não acredito nisso. Quando dizemos turistas, falamos de turistas dos Estados Unidos e de outros países. Queremos eles de volta. É parte vital da economia da cidade de Nova York”, afirmou o democrata.

Em 2019, a cidade recebeu  67 milhões de visitantes. No dia 19 de maio Nova York revogou quase todas as restrições levantadas em virtude da pandemia e reaquece os motores. A Broadway já tem data marcada para retornar.

  • Entrada de brasileiros nos Estados Unidos ainda é difícil

    Brasileiros não estão proibidos de entrar nos Estados Unidos, mas o trâmite hoje é complicado e caro. O governo americano proíbe pisar em solo americano passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias no Brasil e em uma lista de países. A saída encontrada por muitos brasileiros para driblar as restrições tem sido cumprir quarentena de 14 dias inteiros em um destino como o México. Somente após a quarentena, visto de entrada válido e exame RT-PCR negativo em mãos é que o viajante brasileiro pode embarcar em um avião para os Estados Unidos. Na coletiva de terça-feira, Bill de Blasio se mostrou solidário: “Meu coração está com os brasileiros. Há tanta dor, tanta dificuldade”, afirmou o democrata, após uma pergunta feita pela TV Globo. Depois do anúncio do prefeito de Nova York, o mercado para o turismo de vacinação tem esquentado

    View this post on Instagram

    A post shared by Viagem e Turismo (@viagemeturismo)

    Leia tudo sobre Nova York.

    Busque hospedagem em Nova York

  • Continua após a publicidade
    Publicidade