Turismo náutico cresce no Brasil e no mundo durante a pandemia

Com distanciamento social e contato com a natureza, alugar barcos e lanchas atrai viajantes que buscam alternativa às aglomerações das praias

 (Ziga Plahutar/Getty Images)

Seguindo a mesma tendência das viagens de motorhome, o turismo náutico vive um boom nos tempos de pandemia. Em busca de alternativas seguras, isoladas e não muito distantes de casa, viajantes encontraram nas embarcações uma opção viável e longe de aglomerações para conseguir sair e respirar novos ares sem se expor ao novo coronavírus – e melhor: sem precisar ser dono ou conhecer alguém que tenha uma lancha, barco ou similar para embarcar nessa nova tendência.

Assim como é possível alugar uma casa em sites de compartilhamento de imóveis, surgem cada vez mais sites que conectam proprietários de embarcações com clientes. O aluguel de barcos foi, inclusive, um dos setores do turismo náutico que mais cresceu após a flexibilização das medidas de isolamento. Só na Europa, a plataforma de locação Nautal observou um aumento de 55% nas buscas do site no verão, em comparação ao ano passado. 

Mas a tendência não ficou apenas no continente europeu e está começando a pegar em terras brasileiras, onde o verão ainda está chegando. Apesar de menos estruturado e popular que na Europa – mesmo com os oito mil quilômetros de litoral e muitas riquezas naturais –, o turismo náutico nacional começou a receber mais atenção depois das restrições das viagens (especialmente as internacionais) e o distanciamento social. Antes mesmo de o verão chegar, as reservas já estão bombando: só o feriado de 7 de setembro teve um volume de reservas equivalente ao Ano Novo na locadora de barcos BnBoats, um fato inédito para a empresa. 

Fora o isolamento, um dos maiores atrativos de alugar um barco é a liberdade. Seja um passeio de algumas horas ou dias, quem opta pela locação tem mais autonomia para personalizar o ritmo e o roteiro da viagem, especialmente no caso de embarcações exclusivas para uma mesma família ou grupo. Além de mais livre, o aluguel de barcos privativos é também a opção mais segura do turismo náutico, já que restringe o contato com pessoas de fora do seu círculo de convivência. 

E a liberdade das embarcações marítimas também tem muito a ver com as várias possibilidades de lazer a bordo: simplesmente relaxar a fazer mergulhos com cilindro, conhecer ilhas desertas e admirar de perto os animais marinhos e a natureza em lugares a que nem todo passeio turístico convencional chega.

O Airbnb dos mares

Já se foi o tempo que o turismo náutico era apenas para os ricos e ostentadores. Ter uma lancha, iate ou afins ainda é, sim, um luxo, mas com embarcações paradas nas marinas e portos na maior parte do ano e altos custos de manutenção, proprietários encontraram nos aplicativos de aluguel de barcos uma forma de amenizar seus gastos – enquanto os viajantes começaram a ter um acesso mais democrático aos mares. 

Em ascensão no mundo todo, esses sites funcionam aos moldes do Airbnb: uma plataforma de anúncios que conecta de forma simples e prática os clientes aos proprietários dos barcos. Entre opções de passeios de algumas horas (normalmente de 2 a 8 horas), pernoite e até hospedagens por semana em alto-mar, as empresas náuticas reúnem embarcações dos mais variados tipos, tamanhos e preços, com diárias de barcos privativos que começam em R$ 500 e podem chegar a exorbitantes R$ 70 mil. 

 

Uma das locadoras mais populares é a espanhola Nautal, que atua em nível global por destinos como Brasil, Europa, Estados Unidos, Caribe e Austrália – são ao todo 67 países, com mais de 30 mil embarcações disponíveis. No Brasil, grande parte dos anúncios se concentra nos litorais paulista e fluminense – com destaque para Angra dos Reis, Ubatuba, Ilhabela e Paraty, destinos que são o foco de sites como o Yatchnet e a Wind Charter. Já na plataforma BnBoats, é possível encontrar embarcações em vários estados, do Rio Grande do Sul a Pernambuco.

A plataforma Nautal facilita o aluguel de embarcações, de veleiros à catamarãs, em mais de 60 países do mundo

A plataforma Nautal facilita o aluguel de embarcações, de veleiros à catamarãs, em mais de 60 países do mundo (Nautal/Reprodução)

E a boa notícia é: não, você não precisa ter uma habilitação náutica para alugar uma embarcação. Na maioria dos barcos de aluguel, o serviço de charter (ou seja, a presença de um marinheiro a bordo) está incluído no pacote – ou, no máximo, estará disponível por um valor extra. Entre outros custos adicionais possíveis estão eventuais passeios, mergulhos, atividades esportivas (como wakeboard e stand up paddle), combustível, taxas de limpeza e roupas de cama e banho.  

Veja também

Onde alugar uma embarcação

Nautal

Desde 2019 no mercado náutico brasileiro, a plataforma já soma mais de 400 barcos, especialmente nas costas de Rio Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Existem opções para todo tipo de viagem: desde lanchas pequenas e escunas a catamarãs com capacidade para mais de 40 pessoas, com diárias que começam em torno de R$ 1 mil e podem chegar até R$ 69 mil. Na maioria dos anúncios, o marinheiro já está incluso no preço final. 

 (Nautal/Reprodução)

Uma das líderes do mercado náutico internacional, a empresa também funciona em lugares como Miami, Caribe, México, Grécia, Croácia, Espanha, Austrália e mais. Veja mais informações aqui

BnBoats

 (BnBoats/Reprodução)

A plataforma de anúncios tem lanchas, veleiros e escunas do Sul ao Nordeste do Brasil, em duas categorias. A primeira é a do Charter Privado, com diárias que variam entre 2, 4 ou 8h ou pernoite e tem valores iniciais em torno de R$ 1 mil. A outra categoria é a Experiência, passeios com roteiros e duração fixa – como aulas de velejar na Barra da Tijuca –, com preços a partir de R$ 100 por pessoa. Normalmente as experiências são compartilhados, mas durante a pandemia algumas estão disponíveis excepcionalmente no modo privativo. Todos os pacotes incluem marinheiro. Saiba mais no site da BnBoats

Wind Charter

Com embarcações próprias, a empresa aluga veleiros que recebem até 6 pessoas para pernoite a bordo ou passeios por Paraty. Com autonomia para navegar por dias, é possível “morar” a bordo dos barcos, já que todos são equipados com cozinha, água quente pressurizada para banho, camarotes individuais para pernoite e churrasqueira – sendo que alguns modelos chegam a ter suítes e até ar condicionado. A Wind Charter também oferece a possibilidade de contratar um Skipper (marinheiro profissional) e Hostess, responsável por fazer as compras e cozinhar a bordo, para quem prefere não ter trabalho durante a estadia.

Interior de um dos veleiros da Wind Charter, capaz de acomodar hóspedes por dias no mar

Interior de um dos veleiros da Wind Charter, capaz de acomodar hóspedes por dias no mar (Wind Charter/Reprodução)

As diárias partem de R$ 950, para barcos de 30 pés com dois camarotes e um banheiro, e vão até R$ 3.500 no modelo de 50 pés, com 3 camarotes e 2 banheiros. Veja mais detalhes no site da empresa

Yachtnet

Autointitulada uma boutique de luxo de barcos premium, a Yachtnet trabalha com aluguel e compra e venda de embarcações novas e seminovas de alto padrão. Para a locação, cinco destinos estão disponíveis: Angra dos Reis, Paraty, Guarujá, Ilhabela e Caraguatatuba. Com lanchas que acomodam até 18 pessoas e têm uma estrutura completa – com suítes, cabines, sala de TV, sala de jantar equipada, churrasqueira e mais –, os preços das diárias variam de R$ 4 mil a R$ 50 mil.

A Yatch Net é especializada em embarcações de luxo

A Yatch Net é especializada em embarcações de luxo (Yatch Net/Reprodução)

Para quem sonha em um dia ter uma lancha, iate ou veleiro, um dos diferenciais da empresa é a modalidade “Share”, em que o cliente pode comprar apenas uma cota do barco e ter outros coproprietários como sócios, dividindo as despesas fixas e contando com um administrador profissional para cuidar da embarcação. Mais informações aqui

Vivant SP

Pernoite romântica a bordo da lancha da Vivant SP, com direito a jantar e café da manhã completo

Pernoite romântica a bordo da lancha da Vivant SP, com direito a jantar e café da manhã completo (Vivant SP/Reprodução)

A bordo de lanchas, a Vivant SP oferece passeios curtos pela Represa de Guarapiranga, na zona sul de São Paulo. As experiências têm duração mínima de duas horas e são personalizadas para cada cliente, seja um casal, famílias ou grupo de amigos de até 15 pessoas. Destaque para os pacotes românticos, com passeios de duas a três horas de almoço, jantar ou noite de “queijos e vinhos” a bordo, além da possibilidade de pernoite a sós no barco. Valores iniciam em R$ 500 por casal, por duas horas de passeio privativo. Saiba mais no site da Vivant SP

Entre As Ilhas

Em Salvador, o Entre As Ilhas faz excursões exclusivas pela baía de Todos os Santos. O tour clássico, com mais de oito horas de duração, inclui a Ilha dos Frades, com paradas nas praias de Loreto e Ponta de Nossa Senhora – mas a empresa também faz roteiros alternativos e personalizados pela região. Os passeios são agendados de acordo com a previsão do tempo e maré e preços variam de R$ 70 a R$ 100 por pessoa. Conheça mais aqui

Rio Island Boat Tour

 (Rio Island Boat Tour/Reprodução)

Especializada em passeios de barco pela Cidade Maravilhosa, a Rio Island faz tours compartilhados ou privativos, com cinco possibilidades de roteiros: nas Ilhas Cagarras; pelo litoral carioca, da Glória ao Leblon; pela Baía da Guanabara; nas praias de Niterói e um mais completo, que combina praticamente todas essas rotas em uma. Os passeios têm duração de 3 a 6 horas e o cliente pode escolher um entre a grande variação de embarcações da empresa, algumas equipadas com churrasqueira e que chegam a acomodar até 25 pessoas de uma vez. Preços começam em mil reais, por um passeio de 3 horas de lancha, e podem chegar a R$ 4 mil dependendo do barco escolhido. Saiba mais no site da Rio Island 

Passeios VIP Paraty

A empresa oferece mais de 20 tipos de excursões que passam por Paraty, Angra dos Reis, Ubatuba e Ilha Grande, com roteiros de cerca de cinco horas de duração e várias paradas nas praias da região – sem contar tours de Jeep pelas cachoeiras, trilhas e praias de Paraty. Também é possível alugar uma de suas 40 embarcações (entre lanchas, barcos e escunas) para passeios privativos, com itinerários personalizados. Preços começam em R$ 700 por cinco horas de passeio para 2 pessoas e vão até R$ 25 mil a diária, para os barcos maiores e mais luxuosos. Veja mais informações no site da empresa

Para além de águas brasileiras: onde alugar um barco no exterior

Nautal – pela plataforma é possível alugar barcos em destinos dos sete continentes: Grécia, Croácia, Tailândia, Caribe, Austrália, Turquia e por aí vai;

Click&Boat – uma das líderes de aluguel de barco na Europa, a plataforma já conquistou o mundo e agora tem quase 100 países na sua lista de destinos, com opções do Brasil ao Japão. Confira todos aqui;

Boatsetter – reúne barcos no Caribe, no Mediterrâneo, Cape Town, Dubai, Colômbia e mais. Além disso, tem uma divisão só para anúncios nos Estados Unidos, incluindo cidades como Miami, Nova York, São Francisco e Chicago; 

Premium Charters – especializada no mercado de luxo, a empresa de charter tem as paradisíacas Ilhas Virgens Britânicas, as Maldivas, a Indonésia e as Bahamas como alguns de seus destinos.

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

  1. Alejandro Chioatto

    Oi boas tardes eu estou muito comforme e concordo com a publicação no dia 24 no mês Outubro passado sobre o turismo náutico eu creio que é uma forma de fazer uma actividades Turistica sem implicar risco algum além de as vantagens que oferece o mar e as embarcações onde você poderá escolher com quem realizar a viagem sem expõe-se ao perigo do vírus ademais de a segurança também poderá desfrutar dum cenário tranquilo e contatar com espécies da fauna marítima e viver uma experiência inesquecível conforme seus orçamentos