9 comidas típicas que você tem que provar na Sardenha

Cheia de particularidades, a culinária sarda é saborosa e, ao contrário do que se possa imaginar, não tem tantos frutos do mar assim

Sabendo que a Sardenha é uma ilha, era de se esperar que a base da culinária local fossem os peixes e os frutos do mar. Uma das minhas maiores surpresas durante a viagem – e foram muitas – foi descobrir que a cozinha tem uma forte tradição agro-pastoral.

Mas isso tem explicação. Como a ilha ocupa uma posição estratégica no Mar Mediterrâneo, ela era atacada constantemente por povos estrangeiros e, aos poucos, a população local se viu obrigada a dar as costas para as águas azul-turquesa e se esconder no interior.

Busque hospedagens na Sardenha

Foi assim que as grandes estrelas da gastronomia sarda se tornaram o queijo pecorino, as massas e a as carnes assadas lentamente. No geral, os frutos do mar só foram cair no gosto do povo nas últimas décadas. Aqui, você encontra uma lista com os itens que não pode deixar de provar quanto estiver na Sardenha:

1. Pecorino Sardo

 (PHPhotos/Pixabay)

É provável que você já tenha ouvido o termo sendo associado com a Toscana ou mesmo com Roma: pecorino é, na verdade, qualquer queijo feito com leite de ovelha.  O sardo, porém, tem sabor mais suave. Vale a pena trazer um consigo na mala! Eles são vendidos em qualquer mercado, mas eu preferi comprar o da cooperativa Gruppo Pastori, em Budoni (Via Nazionale, 150).

2. Pane Carasau

 (fabulousfabs/Flickr)

Entre os povos que invadiram a Sardenha estão os árabes, que deixaram suas marcas na gastronomia local. Um dos melhores exemplos disso é o carasau, pão fininho que se parece muito com o sírio, mas é crocante. Feito de sêmola e trigo, ele foi adotado pelos pastores por durar até dois meses quando bem conservado. Dá para encontrar em supermercados comuns.

3. Culurgiones

 (Love Island/Flickr)

Se tem uma área em que os italianos são criativos, essa área é a da pasta! Uma das massas típicas da Sardenha são os culurgiones, espécie de guioza recheado com queijo pecorino, batata e menta e caprichosamente fechado. Você vai encontrar essa delícia no cardápio de quase todo restaurante.

Veja também

4. Malloreddus

 (Ewan Munro/)

Outra especialidade sarda são os malloreddus, tipo de nhoque de sêmola preparado com linguiça, açafrão, queijo pecorino e molho sugo. É aquele tipo de comida que abraça o estômago e também é bem fácil de encontrar nos restaurantes da ilha.

5. Porceddu

 (Roberto Ventre/Flickr)

Comida tradicional dos casamentos e festas familiares dos pastores da Sardenha, o porceddu nada mais é do que um porco temperado com ervas e assado por umas quatro horas no espeto, em fogo de chão. Essa especialidade pode ser um pouco mais difícil de achar: recomendo o agriturismo Su Meriacru, na praia de Berchida.

Veja também

6. Zuppa Gallurese

 (Feccioso/Flickr)

Outro prato bastante camponês é a zuppa gallurese, pão envelhecido com caldo de carne e queijo pecorino. A descrição pode não parecer tão apetitosa, mas eu juro que é uma delícia! O aspecto fica parecido com o de uma lasanha. Um bom lugar para experimentá-la é o agriturismo Alculiciu, com um menu fechado cheio de outros pratos típicos.

7. Fregula

 (Rowena/Flickr)

Agora sim, chegamos aos frutos do mar. Espécie de sopa, fregula são bolinhas de semolina servidas em um caldo com vôngole, camarão e moluscos. Me surpreendi muito com o sabor! Assim como todos os outros pratos com pescados, esse é mais fácil de ser encontrado na cidade de Alghero.

Veja também

8. Bottarga

 (A H/Flickr)

São (saborosíssimas) ovas de tainha ressecadas, que atuam como um ingrediente a mais nos pratos. No restaurante Al Refettorio de Alghero, por exemplo, elas vinham por cima de alguns pratos de massa.

9. Seadas

 (Saneve/Flickr)

A sobremesa típica da Sardenha, presente nos menus de quase todos os restaurantes, são as inusitadas seadas. Imagine o nosso conhecido pastel de feira, só que em formato arredondado, recheado com queijo pecorino e coberto com mel. Eu amei!

Siga-me no Instagram: @barbara.ligero

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s