9 estádios de futebol na Europa que merecem a visita

Inglaterra, Espanha, Itália, França, Alemanha e Portugal exibem arenas que fazem cair o queixo até de quem não sabe o que é impedimento

Por Bruno Chaise Atualizado em 6 jul 2021, 14h02 - Publicado em 2 jul 2021, 19h11
Estádio de Wembley
Londres: o estádio de Wembley é o segundo maior da Europa – só perde para o Camp Nou, de Barcelona Meister Eiskalt/Wikimedia Commons

A 16ª edição da Eurocopa está sendo especial por dois motivos: além de marcar o aniversário de 60 anos do campeonato quadrienal, ela é o primeiro grande evento esportivo desde o início da pandemia a receber público. Cerca de 41 mil pessoas vibraram com o gol do atacante Raheem Sterling na última terça-feira (29), quando a Inglaterra derrotou a Alemanha pelas oitavas de final. A expectativa é que outras 60 mil pessoas ocupem as arquibancadas na final em Londres, marcada para o dia 11 de julho. Até agora, o campeonato já passou por 11 cidades do Velho Continente: Amsterdã, Baku, Bucareste, Budapeste, Glasgow, Londres, Munique, Roma, São Petersburgo e Sevilha. Em todas elas, a entrada dos torcedores nos estádios representou um suspiro de alívio para o turismo esportivo. Tudo graças ao avanço da vacinação contra a Covid-19 no continente. Os torcedores estão tendo que apresentar, junto com o ingresso, comprovante de imunização ou resultado negativo para um exame RT-PCR feito nas últimas 72 horas. Pensando nisso, selecionamos nove estádios na Europa que valem a visita assim que a pandemia – e oxalá o câmbio – permitirem. Confira:

1. Wembley, Londres

Novo estádio de Wembley, inagurado em 2007 em Londres
O novo estádio de Wembley foi inaugurado em 2007 Maxopt/Pixabay

O estádio londrino, inaugurado em 1923, ainda era chamado de British Empire Exhibition Stadium quando recebeu as Olimpíadas de 1948 e a final da Copa do Mundo de 1966, a única vencida pelos ingleses. A construção original acabou sendo demolida em 2003 para dar lugar a uma nova arena, que só então passou a ser chamada de Wembley Stadium. Segundo maior da Europa (só perde para o Camp Nou em Barcelona, do qual falaremos abaixo), o estádio tem capacidade para 90 mil pessoas. O que mais chama atenção, porém, é a quantidade de banheiros: são 2.618 reservados, um número recorde. O tour pelo estádio dura 75 minutos e custa £ 25, mas as visitações ainda estão suspensas por causa da pandemia. Vale checar no site oficial se houve alguma atualização.

2. Old Trafford, Manchester

Entrada do estádio de Old Trafford, com a estátua dos jogadores George Best, Denis Law e Sir Bobby Charlton
Entrada do estádio de Old Trafford, com a estátua dos jogadores George Best, Denis Law e Bobby Charlton karinasetiawan/Pixabay

Nem só de rock vive Manchester. A terra-natal de Oasis e New Order também é um destino certo para os amantes do futebol. Segundo maior estádio da Inglaterra, o Old Trafford ampliou a sua capacidade para 76 mil espectadores com as últimas reformas. Ainda assim, assistir a um jogo na casa do Manchester United, apelidado carinhosamente de Teatro dos Sonhos, pode ser uma tarefa complicada, já que os ingressos são vendidos prioritariamente aos mais de 100 mil sócios torcedores. A solução é investir £ 25 na visita guiada, que dá direito a conhecer desde o museu do clube até os vestiários. Só não esqueça de agendar previamente através do site. 

3. Camp Nou, Barcelona, Espanha

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camp Nou (@_campnou)

Terceira casa do Barcelona, o Camp Nou foi inaugurado em 1957 como o maior estádio da Europa. A sua capacidade variou ao longo do tempo, mas desde a reforma de 1998 ele pode receber aproximadamente 100 mil pessoas. O passeio pela casa do clube catalão faz o mesmo percurso dos jogadores até o gramado e ainda passa pelo museu com todas as taças já conquistadas pelo time. Os € 26 por cabeça (que devem ser adquiridos no site) valem a pena: é emocionante imaginar que aquele estádio histórico já recebeu jogos da Eurocopa de 1964 e da Copa do Mundo de 1982. 

4. Santiago Bernabeu, Madrid, Espanha 

Estádio Santiago Bernabeu passa por reformas com previsão de conclusão em 2022
Estádio Santiago Bernabéu passa por reformas com previsão de conclusão em 2022 Jaime de la Fuente/Wikimedia Commons

O estádio Santiago Bernabéu é palco para os jogos do Real Madrid desde 1947 e já recebeu as finais da Eurocopa de 1964 e da Copa do Mundo de 1982. O local onde jogavam diariamente os galácticos Zidane, Beckham e Ronaldo Fenômeno tinha capacidade para 80 mil torcedores até março de 2020, mas deve passar a receber ainda mais gente quando as suas obras forem concluídas – o que está previsto para acontecer entre 2022 e 2023. Enquanto isso, as visitas ao museu do clube e ao gramado continuam acontecendo normalmente: os tours são vendidos no site com preços a partir de €14.

5. Estádio Olímpico, Roma

Estádio Olímpico recebe partidas das Equipes da Roma e Lazio
Estádio Olímpico recebe partidas das Equipes da Roma e Lazio Gary Denham/Wikimedia Commons
Continua após a publicidade

O Estádio Olímpico de Roma foi construído para receber as Olimpíadas de 1950. Após o evento esportivo internacional, ele começou a receber partidas dos times de futebol Roma e Lazio, mas o fato de haver uma pista olímpica de atletismo deixava as arquibancadas muito distantes do gramado. O incômodo só foi resolvido após uma demolição e reconstrução completa em 1990, ano em que a arena recebeu a final da Copa do Mundo e a abertura da Eurocopa. Como o Estádio Olímpico de Roma não promove visitações guiadas, o único jeito de conhecê-lo é mesmo assistindo a uma partida de calcio.

6. San Siro/Giuseppe Meazza, Milão, Itália 

Estádio Giuseppe Meazza ou San Siro
Estádio Giuseppe Meazza ou San Siro: o nome muda a depender de quem joga Jose Luís Hidalgo/Wikimedia Commons

O estádio é conhecido por dois nomes. Quando o Internazionale de Milão joga, ele é chamado de Giuseppe Meazza, nome original que homenageia o jogador italiano bicampeão mundial. Quando é o Milan que está em campo, porém, muda-se o título para San Siro, região onde o campo está localizado. Com capacidade para 80 mil espectadores, o maior estádio da Itália foi inaugurado em 1926 e já recebeu partidas da Copa do Mundo de 1934 e 1990. Agora, a construção está com os dias contados. Interessada em sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em 2026, Milão anunciou que deve demolir o San Siro/Giuseppe Meazza em breve, apesar de não ter especificado quando isso vai acontecer. Enquanto a estrutura não vai à baixo, a visita aos museus dos dois times continua acontecendo. Os ingressos (€ 20 cada adulto) podem ser comprados no site oficial. 

7. Parque dos Príncipes, Paris

Estádio Parc des Princes, casa do Paris Saint+Germain
Estádio Parc des Princes, casa do Paris Saint+Germain Валерий Дед/Wikimedia Commons

O estádio parisiense de 1897 é predominantemente utilizado pelo Paris Saint-Germain, time de Neymar, e já foi considerado o mais importante da França entre 1972 e 1998. Dizem os rumores que o Qatar Sport Investments, que administra a arena, deve aumentar a capacidade de 48 mil para 60 mil espectadores. Independentemente disso, a visitação ao estádio é um show à parte: uma experiência em realidade virtual faz com que o visitante se sinta um jogador recém-contratado que está sendo recebido pela torcida. Disponíveis no site, os ingressos custam a partir de € 13.

8. Allianz Arena, Munique

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Allianz Arena (@allianzarenaoffiziell)

Inaugurada em 2005, a Allianz Arena chama atenção pelo formato de pneu e pelos painéis luminosos que colorem a parte externa. Sem falar da sua cobertura, que protege até 75 mil torcedores das intempéries. Só podia ser a casa do Bayern de Munique, que recebeu o jogo de abertura e uma das semifinais da Copa do Mundo de 2006. A partir de 10 de julho, os tours pela arena voltarão a acontecer com dois horários por dia em inglês (os demais são em alemão). Os ingressos para o museu e as dependências do estádio custam 19 no site oficial

9. Estádio da Luz, Lisboa, Portugal 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por György Mészáros (@gyuri_174)

Apelidado de “A Catedral” pelos torcedores do Benfica, o Estádio da Luz é o principal de Portugal. Inaugurado em 1954, ele passou por uma reforma nos anos 2000 que o transformou em um dos estádios de futebol mais modernos da Europa, com capacidade atual de 65 mil pessoas. Na entrada, repare na estátua de Eusébio, que até Cristiano Ronaldo dar números finais à sua carreira, é o maior futebolista da história portuguesa. A visita presencial ao estádio e ao museu do clube custa € 17, mas no site também é possível fazer um tour virtual pelo lugar.  

Continua após a publicidade

Publicidade