Coronavírus: quer cancelar a viagem? A posição das aéreas

Aéreas flexibilizaram remarcação sem cobrar multa, mas há regras regras específicas para cada empresa

Atualizado em 16 de março, às 17h20

O que fazer caso você tenha uma viagem nacional ou internacional marcada para as próximas semanas e prefira desistir? Confira a seguir o posicionamento das aéreas.

Em tempo: é importante dizer que, pela alta demanda, as companhias não estão conseguindo atender a todos de maneira eficiente. Por isso, muitas empresas pedem que liguem imediatamente os passageiros que possuem um voo nas próximas 72 horas – os demais devem ligar depois.

Air Canada

Reservas feitas antes do dia 4 de março, para viagens até 30 de abril, podem ser alteradas sem custos até 24 horas do voo – e a nova viagem deve ser realizada até 31 de dezembro deste ano. Passageiros também podem escolher cancelar, situação em que receberiam um voucher no mesmo valor dos bilhetes para compras futuras (também válido até o último dia de 2020). Quem comprar uma passagem da Air Canada entre 4 e 31 de março também tem esses mesmos direitos. Mais informações no site oficial

Air France 

Para bilhetes comprados até 31 de março, para voos até 31 de maio de 2020, passageiros podem adiar a data sem custos em qualquer rota da companhia. A viagem para o mesmo destino e a mesma tarifa deve ser remarcada para até o dia 31 de maio. Existe também a opção de mudar o país de  destino ou mesmo adiar sua partida para após 31 de maio. Nesses casos, um voucher com validade de um ano será disponibilizado para voos da Air France e KLM, sujeito apenas à diferença da tarifa. Viagens iniciadas no Brasil também podem ser canceladas sem multa. Todas essas alterações podem ser feitas através do site, app ou call center da Air France, ou via agente de viagens.

A companhia suspendeu temporariamente voos para China, Hong Kong, Seul e Taipei. Todas as rotas para a Itália também foram canceladas, de 14 de março até 3 de abril. Mais informações no site oficial da Air France

Air Europa

A companhia cancelou voos de/para a Itália (que podem retornar apenas em 14 de abril) e aos Estados Unidos (até, pelo menos 30 de abril). Passageiros com bilhetes comprados até 11 de março para qualquer destino da aérea, para viagens até 30 de abril, poderão alterar a data ou a rota para até 15 de junho sem qualquer custo, apenas a diferença de tarifa – ou para depois disso, mas então sujeito às condições de cobrança da classe das passagens. Quem escolher não viajar tem direito a um voucher no valor das passagens, válido para viagens realizadas até 31 de dezembro deste ano. Veja o comunicado aqui

Alitalia

A companhia emitiu um comunicado com orientações para passageiros com passagens emitidas até 3 de abril, para viajar até 31 de maio. Até essa data, quem não quiser mais realizar a viagem pode solicitar a alteração da reserva para até o dia 31 de dezembro ou o recebimento de um voucher no mesmo valor das passagens, com validade de um ano, para qualquer destino da Alitalia. 

Aqueles que tiveram seu voo cancelado podem optar pela alteração até 31 de dezembro, voucher válido por um ano, reembolso integral ou o valor residual da passagem pela parte da viagem não realizada. Você pode fazer as alterações via agente de viagens ou através da Central de Atendimento da companhia. Mais informações aqui

American Airlines

Se você tem um bilhete da American de/para algum dos seus destinos na Europa, comprado até dia 15 de março e para viagens até 31 de maio, é possível remarcar para qualquer data até 31 de dezembro ou dentro de 1 ano a partir da data de emissão do bilhete. Não há taxa de alteração, mas pode ser cobrado a diferença de tarifa. Quem adquiriu uma passagem para qualquer rota da companhia até 1 de março, para viajar até 30 de abril, também tem os mesmos direitos.

A companhia também está oferecendo condições especiais para quem viaja de/para Itália, China, Coréia do Sul e Índia – veja todas as informações aqui.

Veja também

Avianca

Para voos internacionais até 30 de abril, passageiros podem mudar de itinerário sem penalidades e a viagem pode ser realizada até o dia 31 de dezembro deste ano. Passageiros com viagens marcadas para depois de 30 de abril (e que fizeram a reserva entre 4 e 31 de março) também podem alterar sua rota para o resto de 2020, mas é preciso avisar a companhia com pelo menos 15 dias de antecedência à data original do voo. Mais informações no site da Avianca

Azul

Passageiros com voos de/para Lisboa, Porto, Estados Unidos e América do Sul em março de 2020 poderão alterar ou cancelar seu voo. A remarcação pode ser feita sem custos, para datas até 30 de junho deste ano. Em caso de cancelamento (também sem taxas), o valor das passagens será transformado em crédito para compras futuras na Azul.

Já para voos nacionais previstos para até 31 de maio, clientes também podem alterar sem penalidades a data (desde que o voo seja realizado até 31 de maio) ou receber um voucher no valor da compra se quiser cancelar a reserva. Para mais informações, entre em contato com a Central de Atendimento no número (11) 4003-1118. Leia o posicionamento da empresa no seu site oficial

British Airways

As taxas de alteração foram removidas para todas as novas reservas (feitas entre 3 de março e 31 de maio) e as já existentes, para voos até 31 de maio. O passageiro pode escolher uma nova data (até 12 meses depois da data original de partida) e/ou o itinerário. Um voucher do mesmo valor das passagens será disponibilizado para compras futuras, para qualquer destino, com validade de um ano da data do voo. Quem teve o voo cancelado pode ser reembolsado ou fazer uma nova reserva. Leia o comunicado da companhia aqui

Veja também

Copa Airlines

A empresa flexibilizou suas políticas de alteração e garante que passagens reservadas até 31 de março podem sofrer mudanças de data ou itinerário sem custos, a não ser a diferença da tarifa. A medida é valida para voos até 15 de junho – sendo que a nova viagem deverá ser concluída até 15 de junho de qualquer modo. Em casos de reembolsos ou cancelamentos, segue valendo as condições das regras tarifárias.

Delta

Passageiros com viagem marcada entre março e abril (incluindo as reservadas em março) podem remarcar o voo para até 31 de dezembro deste ano sem custos. Também existe a possibilidade de mudar o itinerário do bilhete (sujeito a diferença das tarifas) ou mesmo cancelar a viagem e usar o valor em um voo futuro, em até um ano da emissão da passagem original (nesse caso, é cobrado a taxa de alteração e eventuais diferenças dos preços).

Quem comprou um bilhete da companhia entre 1 e 31 de março, para viagens entre 1 de março de 2020 e 25 de fevereiro de 2021, poderá alterar a data sem taxas. A viagem precisa ser remarcada para até 28 de fevereiro de 2021. A mudança de itinerário ou o cancelamento também estão disponíveis, com as mesmas condições das mencionadas anteriormente. Mais informações aqui

Emirates

Passageiros de voos cancelados ou que não podem mais viajar por conta das restrições tem direito à remarcação ou reembolso sem multas. Válido para viagens ou bilhetes emitidos até 31 de maio, é possível alterar a data e/ou o itinerário para até 30 de junho (se houver diferença de tarifa, ela será aplicada), pedir o reembolso ou um voucher de viagem com o valor da passagem. Veja todas as informações no site da Emirates

Gol

Para todos os voos nacionais e internacionais marcados para até 14 de maio, o passageiro pode decidir remarcar sua viagem para qualquer data dentro de 330 dias, a partir da data de compra do bilhete. A alteração do período acontece sem taxas, mas está sujeita à diferença entre as tarifas, se houver. Também é possível escolher entre reembolso (no qual, dependendo da categoria da passagem, pode ser cobrado multa) ou cancelamento e crédito, em que passageiro pode usar o mesmo valor do bilhete para futuras compras na Gol (com validade de um ano, a partir da data da compra). Para solicitar as modificações, é preciso entrar em contato com a Central de Relacionamento no telefone 0300 115 2121. Veja o comunicado aqui

Iberia

Passageiros de qualquer rota da companhia entre 1 de março e 30 de abril, com bilhetes emitidos até 11 de março, podem mudar as datas (para até 30 de novembro) ou solicitar um voucher com o mesmo valor das passagens, válido até 31 de dezembro deste ano. Veja o comunicado da companhia

KLM

Em qualquer rota da companhia, passageiros com voos até 31 de maio de 2020 podem adiar para até 30 de novembro a data de sua viagem, sem custos e na mesma classe adquirida. Quem comprar um bilhete da aérea até 31 de março também pode remarcar sua passagem, mas a viagem deve ser realizada até 31 de maio. Existe também a opção de mudar o país de origem ou destino. Quem não tiver novas datas decididas, pode optar por um voucher, que será disponibilizado para voos da KLM, Air France, Delta ou Virgin, sujeito apenas à diferença da tarifa. Todas essas alterações podem ser feitas através do site, app ou call center da KLM ou via agente de viagens. A companhia também tomou medidas específicas para viagens à Itália, China, Singapura e Coréia do Sul – veja detalhes aqui.

Latam

Passageiros que tem voos marcados até 31 de maio para Equador, Argentina, Colômbia, Europa, Israel, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e Peru podem escolher entre três opções: remarcação da data do voo (sem multa ou diferença tarifária até 31 de dezembro ou sujeito à diferença para datas a partir de 2021); reembolso completo (sem multa) ou remarcação de origem/destino (sem multa e sujeito a diferença tarifária). Para escolher uma dessas alternativas, é preciso entrar em contato com a empresa pelo telefone 0300 5705700.

Para outras rotas internacionais, com reservas feitas até 5 de março, para viajar até 30 de abril, viajantes podem alterar a data e/ou destino do voo para até 31 de dezembro. Clientes que reservaram passagens entre 6 e 12 de março também estão sujeitos a essas condições, mas é preciso avisar até 14 dias antes da partida do voo original para que a alteração seja feita. Já as compras realizadas entre 13 e 31 de março devem solicitar a alteração da data no mínimo 5 dias antes da partida do voo original.

Passageiros de voos nacionais também podem remarcar suas viagens até o último dia de 2020, sem multa, mas sujeito à diferença tarifária. A alteração sem aviso prévio é válida para compras feitas até 12 de março, para viagens entre 13 de março e 15 de abril. Já para reservas efetivadas até 31 de março, o viajante precisa comunicar a mudança 5 dias antes da partida do voo original. Reembolsos estão sujeitos às regras da tarifa adquirida. Veja todas as informações da Latam aqui

Lufthansa

As companhias do grupo Lufthansa (Lufthansa, Swiss, Austrian, Brussels e Air Dolomiti) implantaram medidas para quem reservou ou irá reservar um bilhete nas próximas semana. Aqueles que compraram passagens até 5 de março, para viagens até 30 de abril, têm o direito de escolher uma nova data de voo sem nenhuma taxa – mas a viagem deve acontecer até 31 de dezembro deste ano.

Quem ainda irá comprar uma passagem dessas aéreas até o dia 31 de março também terá uma chance de remarcar gratuitamente as datas do voo. A origem e o destino não poderão ser alterados, e a viagem deve ser feita até o último dia de 2020. Leia o comunicado aqui.

Norwegian

Para todos os voos internacionais reservados até 22 de março, a companhia retirou as taxas de alteração e os passageiros têm o direito de remarcar sua viagem para até 30 de novembro. A mudança só pode acontecer para voos que tenham a mesma categoria de bilhete disponível e só é permitido alterar a rota para outro destino internacional. Diferenças de tarifa entre os voos será cobrada. Veja mais no site da aérea

Veja também

Tap

A companhia já cancelou mais de 3.500 voos entre março e maio, principalmente em rotas pela Europa. Bilhetes para a Itália, Portugal, Estados Unidos, Israel, Noruega, Polônia, Marrocos, e Angola, emitidos até 7 de março e para viagens até 31 de maio, podem ser adiados até 31 de dezembro sem custos. Em outros destinos da Tap, a mesma regra se aplica, com a diferença de que a alteração deve ser solicitada com antecedência de 21 dias em relação à data do primeiro voo da reserva original. Quem comprar uma passagem da companhia entre 8 e 31 de março também tem direito à alteração gratuita. Veja mais aqui

United

Para bilhetes emitidos até 2 de março, para viagens até 30 de abril, passageiros podem remarcar a data para até 31 de dezembro ou um ano depois de sua emissão. Para novas compras no mês de março, a companhia permite que clientes façam alterações sem custos, apenas a diferença tarifária. Se a decisão for o cancelamento da viagem, um voucher com o mesmo valor da passagem será emitido, com validade de um ano da data do voo original. A United também tem políticas específicas para viagens de/para China, Coréia do Sul e Itália. Leia mais detalhes no site oficial

Quero cancelar a minha viagem. Como proceder?

O Procon-SP orienta os consumidores que adquiriram passagens aéreas ou pacotes de viagem que procurem o órgão caso queiram cancelar ou adiar sua viagem em razão do Covid-19. 

Segundo o chefe de gabinete do Procon-SP, Guilherme Farid, é preciso negociar com a empresa contratada, que mesmo não tendo culpa da situação, não pode se recusar a oferecer alternativas ao cliente. “A lei reconhece que a parte vulnerável da relação é o consumidor, de modo que é ele quem merece especial proteção”, afirma. 

Segundo a Agência Brasil, o aplicativo do Procon de São Paulo agora disponibiliza um botão específico para o consumidor registrar reclamações sobre problemas relacionados ao coronavírus, tais como dificuldades para cancelar viagens, abusividade de preço e falta de produtos.

Reivindicações relacionadas a viagens estão sendo encaminhadas às companhias aéreas, agências de turismo, plataformas de venda de viagens. Essas empresas deverão apresentar com agilidade soluções viáveis e satisfatórias a cada caso específico.

Leia tudo sobre o coronavírus

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s