Porto de Galinhas: hotéis, restaurantes, piscinas naturais e mais

Site: http://portodegalinhas.org.br

DDD: 81

Estado: Pernambuco

Distância de outras cidades: Cabo de Santo Agostinho 33 km, Recife 64 km, Caruaru 174 km, Maceió 211 km

Atualizado em junho de 2018

Porto de Galinhas deve muito de sua fama ao imenso conjunto de recifes que fica próximo da orla. Por causa dele, a vila de pescadores transformou-se num respeitável polo turístico a partir do início dos anos 90: viajantes de todos os cantos do Brasil aportavam na vila para embarcar em jangadas e conhecer os recifes e piscinas naturais. Surgiram hotéis, pousadas, resorts, condomínios residenciais e casas de veraneio para atender a um número crescente de visitantes.

Tanta gente pisou nos recifes que a destruição da vida marinha foi uma questão de tempo. Nos últimos anos, o passeio praticamente foi relegado a segundo plano, perdendo espaço para os tours de bugue, as praias do sul ou mesmo as atividades dos resorts. Medidas foram tomadas para a recuperação desse patrimônio – agora, há um controle maior do tempo do passeio e da área visitada. Resta saber quanto tempo vai levar para que a medida dê resultado. Enquanto isso, os bugues, as praias e os resorts continuarão garantindo a diversão.

QUANDO IR

O clima é quente durante o ano inteiro. Entre setembro e novembro, o sol aparece com maior frequência e os preços são menores do que os praticados entre dezembro e março.

Veja também

COMO CHEGAR

Saia de Recife ou do Aeroporto Internacional de Recife/Guararapes por um trecho movimentado e duplicado da BR-101. Antes de Cabo de Santo Agostinho, pegue a PE-009 (duplicada e pedagiada) até Nossa Senhora do Ó, passando pela região do Porto de Suape. De Nossa Senhora do Ó até Porto de Galinhas são 11 km em pista simples em ótimas condições.

A Expresso Vera Cruz opera uma linha de ônibus que parte do terminal Cais de Santa Rita, no Centro de Recife, e vai direto ao centrinho de Porto. São vários horários e rotas em duas linhas: 191 (sem ar-condicionado) e 195 (com ar). Confira aqui horários e trajetos.

COMO CIRCULAR

Não é difícil se locomover por Porto de Galinhas. Quem se hospeda na Vila está perto de tudo. E alguns hotéis e pousadas mais afastados têm traslado até o centrinho em horários determinados – a consistente frota de táxis também auxilia na locomoção pela região. Para conhecer as praias, uma boa pedida é fazer o passeio de bugue “ponta a ponta”, que passa por toda a orla.

UM DIA PERFEITO

O horário de saída para o passeio de jangada às piscinas naturais depende da maré baixa. De posse dessa informação, divida o dia em dois períodos. Reserve uma hora para fazer a clássica atividade, tempo necessário para a embarcação ir e voltar dos corais. O outro período do dia pode ser dedicado ao passeio de bugue, chamado de “ponta a ponta”: pela areia ou por estradas asfaltadas, o roteiro contempla as praias de Muro AltoCupe, da Vila e Maracaípe. Para encerrar o dia, aposte nas criativas receitas do Beijupirá.

Veja também

PASSEIOS

No passeio de bugue ponta a ponta você já identifica as praias para as quais deseja voltar. Como Maracaípe, por exemplo, um point do surfe e do kitesurfe. No Pontal de Macaraípe, barqueiros navegam pelo Rio Maracaípe com o objetivo de mostrar cavalos-marinhos para os viajantes. Da Barra de Sirinhaém, a 34 km de Porto, parte o passeio de catamarã até a Praia dos Carneiros, em Tamandaré, que dura seis horas. Mas a praia, com coqueiros, piscinas naturais e mar de águas transparentes merece um dia inteiro só para ela (Sinceramente? Merece vários!). Nesse caso, faça o passeio de bugue a partir de Porto ou vá com carro próprio – são 52 km até lá.

ONDE FICAR

Em que pesem algumas exceções, a hotelaria se divide em três perfis gerais: resorts afastados da vila e próximos das praias do Cupe e de Muro Alto; pousadas de pequeno e médio porte, no centrinho da Vila; e hospedagens de proposta rústica ou voltadas para surfistas, na Praia de Maracaípe.

A maioria dos hotéis pé na areia está em áreas de mar agitado – como Maracaípe, Borete e parte das praias do Cupe e Muro Alto –, o que explica em certa razão os investimentos em grandes piscinas no caso dos resorts.

Falando nos resorts, eles chegaram em Porto de Galinhas no fim dos anos 90 transformando um destino que já começava a despontar no cenário nacional. Voltado para casais, embora aceite crianças, o Nannai Resort & Spa ganhou fama pelos bangalôs sobre palafitas com piscina privativa. Quase ao lado, o Summerville Beach Resort é um dos campeões de audiência entre as famílias. Funcionando no sistema all-inclusive, o Enotel tem dois resorts onde o hóspede tem livre trânsito entre eles: o Enotel Convention & Spa e o Enotel Acqua Club, esse último com um parque aquático com popularidade superior à praia.

Voltado para maiores de 13 anos, o colorido Hotel Kembali tem um tema decorando cada um dos quatro andares – a música, por exemplo, figura em todo segundo andar. Quem prefere se hospedar na vila, mas não abre mão de tranquilidade, pode ficar na Pousada Porto Verde, que dá as boas-vindas aos hóspedes com um gostoso jardim. Em um terreno amplo e mais isolado, com cavalos andando quase livremente, a Pousada Xalés de Maracaípe é outra ótima opção para quem busca descanso.

Veja também

ONDE COMER

Se os hotéis estão bem distribuídos pelas praias da região, os restaurantes se concentram na Vila de Porto de Galinhas. Atualmente com sete casas em Pernambuco e Alagoas, o Beijupirá é, de longe, o mais famoso restaurante de Porto, com suas receitas mesclando pescados e frutas. Até o nome da rua leva o nome do restaurante. De frente para as piscinas naturais, o Barcaxeira vive lotado, principalmente à noite devido às suas seis versões de escondidinhos. Massas, risotos e uma boa carta de vinhos são o trunfo do La Tratoria. Na Praia do Cupe, a já famosa galinha ao molho pardo da Cabidela da Natália faz sucesso há duas décadas.

ARTES

O artesão Carcará, famoso por esculpir galinhas com raízes de coqueiros, agora tem uma exposição permanente, ao ar livre. É a Mitos do Mundo, com esculturas de famosos espalhadas pelas ruas da Vila. Amy Winehouse, Elvis Presley, Frida Kahlo e Michael Jackson convidam para uma foto. O atelier de Carcará também está aberto a visitação – fica numa ruazinha com acesso pelo km 7 da PE-009 (a referência é a Pousada Samburá).

Veja também

DANÇA TÍPICA

Todas às segundas-feiras, às 21h, o Balé Folclórico do Porto se apresenta no restaurante Itaoca, que fica bem ao lado do guichê onde se compra o ingresso para o passeio de jangada. O grupo formado por bailarinos e um grupo de forró mostra um espetáculo com as principais danças típicas pernambucanas, como frevo, maracatu e caboclinho. A entrada é gratuita.

Busque hospedagens em Porto de Galinhas

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s