Turista morre atingida por vento de turbina de avião no Caribe

A mulher estava pendurada na cerca do Aeroporto Internacional Princesa Juliana no momento do acidente; entenda o caso

Por Ariene Leite Atualizado em 5 jul 2021, 13h03 - Publicado em 14 jul 2017, 18h04

Uma turista neozelandesa morreu na última quarta feira (12) após ser derrubada por uma rajada de vento de um avião em St. Marteen, no Caribe.

A mulher de 57 anos estava pendurada na cerca do Aeroporto Internacional Princesa Juliana, quando foi derrubada pelo vento causado pela decolagem de uma aeronave, o Boeing 737.

De acordo com o site de notícias da Nova Zelândia, The New Zeland Herald, a vítima teria batido as costas em uma mureta de concreto, sofrendo ferimentos graves que a deixaram inconsciente. Ela chegou a ser atendida em um hospital local porém morreu horas depois.

Em entrevista feita para o NZ Herald, o diretor de turismo da ilha, Rolando Brison, disse que entrou em contato com a família da vítima após o acidente. “Eles reconheceram que o que fizeram era errado, em virtude dos sinais de perigo claramente visíveis, e lamentam que o risco terminou da pior maneira possível.” afirmou.

Ele ainda prestou condolências a família e disse estar investigando as imagens do momento do acidente.

A brincadeira de se pendurar nas grades do aeroporto é algo bastante comum entre os turistas que visitam a região, especialmente porque os aviões do aeroporto voam bem perto da areia da praia. A pista fica a 50 m da região da areia da Praia de Maho, praticamente a mesma distância da água do mar.

Vários cartazes com sinais de alerta são espalhados pela ilha a fim de alertarem os visitantes para que não se aproximarem da região da cerca. Foram feitos exatamente para impedir que acidentes graves como este aconteçam.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade