Louvre reabre e Mona Lisa tem novo esquema de visitação

Louvre reabriu nesta segunda-feira (6) com menos visitantes e medidas de distanciamento

Por Giovanna Simonetti Atualizado em 6 jul 2020, 19h16 - Publicado em 25 jun 2020, 17h25

Depois de quase quatro meses fechado por conta da pandemia do novo coronavírus, o Museu do Louvre reabriu nesta segunda-feira (6) com uma série de adaptações. A reabertura do museu mais visitado do mundo se junta à lista de atrações turísticas francesas que voltaram a funcionar desde o começo de junho, entre elas a Torre Eiffel, o Museu d’Orsay e o Palácio de Versalhes. 

Uma das principais mudanças no Louvre diz respeito às aglomerações: as multidões que se juntavam para ver e fotografar a célebre Mona Lisa deixarão de existir – pelo menos por enquanto. Agora, para admirar a famosa obra de Leonardo da Vinci, visitantes serão divididos em duas filas separadas e, individualmente, será possível chegar a 3 metros do quadro. 

  • O presidente do museu, Jean-Luc Martinez, disse ao The New York Times que manter a distância entre os visitantes não será difícil, dado o enorme tamanho da instituição: são mais de 30 mil obras espalhadas em uma área de 45 mil metros quadrados. Ainda assim, o público terá acesso a 70% do museu, uma vez que salas menores estarão fechadas para evitar agrupamentos. 

    A quantidade reduzida de turistas também indica que um passeio pelo Louvre será bem mais pacato que o habitual. O museu espera atrair uma quantidade bem menor de público, já que 75% do seus visitantes são estrangeiros – e as fronteiras francesas estão abertas apenas para países da União Europeia.

    O número de ingressos também será reduzido, com vendas online e um sistema de agendamento por horário. Além disso, uso de máscara será obrigatório para pessoas acima de 11 anos. Brasileiros, por ora, poderão se contentar com um tour virtual pelo museu

  • Torre Eiffel também voltou a receber visitantes

    Outro marco do desconfinamento de Paris foi a reabertura, na quinta-feira, 25 de junho, do seu monumento mais famoso. Fechada desde o dia 13 de março, a Torre Eiffel voltou a funcionar.

    “Mantenha distância segura”: na reabertura da Torre Eiffel, o acesso será apenas pelas escadas Pascal Le Segretain/Getty Images

    Para diminuir o risco de contaminação, marcas foram colocadas no chão para que os visitantes mantenham uma distância segura entre eles e pessoas com mais de 11 anos são obrigadas a usar máscaras para acessar a torre. 

  • Leia tudo sobre o coronavírus

    Leia tudo sobre Paris

    Continua após a publicidade
    Publicidade