Segredo entre Lençóis – Santo Amaro do Maranhão

Santo Amaro do Maranhão: hotéis, restaurantes e passeios

Ficar

Como é de imaginar, Santo Amaro ainda não atingiu o estado da arte no que diz respeito à hospedagem. Dizendo de outro jeito, o conceito das pousadinhas é baseado em quartinhos com piso de ladrilho ou lajota, cama limpa, banheiro, ar-condicionado e janela de alumínio. A melhor escolha é a Água Doce (Rua Osvaldo Cruz, 96, 3369-1105; diárias desde R$ 120; Cc: D, H, M, V; Cd: M, R, V), que tem atendimento cortês, uma área externa agradável e um dos melhores restaurantes da cidade. Outra opção interessante é a Cajueiro (Rua Osvaldo Cruz, 2, 3369-1119; diárias desde R$ 130), que ainda não aceita cartão, mas tem alguns quartos com TV. As duas pousadas são lambidas pelo rio durante a época de chuva. Uma terceira opção, só que sem prainha na porta, é a Bellas Águas (Rua Osvaldo Cruz, 35, 3369-1176; diárias desde R$ 130), com TV em todos os apartamentos. Cabe ao viajante se perguntar se precisa mesmo de uma TV em um lugar desses.

Comer

O restaurante da pousada Água Doce é o endereço “estrelado” de Santo Amaro do Maranhão. Baseado na simplicidade da culinária local, com peixes, mariscos e acompanhamentos triviais e bem-feitinhos funciona em um salão rústico, sem paredes e coberto de palha de buriti. Um dos destaques do cardápio é um certo camarão gigante da Malásia. Durante os passeios, é boa ideia levar algum dinheiro vivo e um farnel na mochila com água (fundamental), frutas secas (não espere encontrá-las em Santo Amaro), barras de cereais e outras fontes de nutrientes. Que não derretam. Em Betânia, combine o almoço no Chico Calixto, que adaptou o quintal de casa e treinou a família para atender os que chegam com fome e sede. Além dos peixes frescos e acompanhamentos, ele tem a tal de tiquira, uma pinga especial e azulada guardada em um luxuoso coquinho seco que sai do fundo da geladeira direto pra mesa. Depois da refeição, dá pra se esticar em uma rede, tirar um cochilo ou refletir sobre o que realmente precisamos nesta vida.

Passear

Santo Amaro inspira aquelas caminhadas sem pressa para ir observando o movimento do comércio, das pessoas e das nuvens. À tardinha, quando o sol fica com pena da gente, a beira do Rio Alegre vira um clube, com turmas no futebol, no vôlei, crianças brincando de pega-pega ou fazendo castelos na areia fina e muito branca. A água é cristalina, guarda o calor do dia todo, e se sentar ali na beirinha para ver o fim do dia supera o êxtase das banheiras de mármore dos melhores spas. O passeio mais próximo e também um dos mais bacanas é na Lagoa da Gaivota, de água azul e cercada por dunas imensas, um showroom do que o parque reserva aos viajantes. Em 30 minutos-Toyota se chega a Betânia, lugar de cenários quase bíblicos atravessado por pequenos rios e com ótimas opções de banho em água corrente e limpa. Dali é possível esticar até o Espigão, cerca de 20 minutos além, onde dá pra caminhar, subir e descer dunas, nadar em água de rio e de lagoa. Uma boa surpresa é seguir até Travosa passando pelas localidades de Bebedouro e Boa Vista. Sem pressa, são duas horas serpenteando no areião entre olhos-d’água, bosques de buriti e algumas casinholas. O tesouro mesmo está no fim: quilômetros de praia deserta onde tudo o que se vê são areia, o Atlântico selvagem e escassos ranchos de pescadores sob nuvens que parecem beijar a terra. Com um tanto mais de tempo e fôlego dá para ir até a intrigante Queimada dos Britos, uma comunidade no coração do parque, a seis horas de caminhada de Santo Amaro. Como aquelas dezenas de almas conseguem viver ali isoladas, sem luz, sem lavoura, sem entrega de pizza? Note bem, esse é um percurso para fazer a pé, pois se está dentro dos limites do parque. Não faltarão toyoteiros afirmando que levam grupos até lá arrepiando a lei – oferta que os devotos de Nossa Senhora do Bom Senso recusam e mesmo desestimulam informando o ilícito às autoridades. Aves migratórias, tatupebas, gambás e cajueiros de fruta doce agradecem. Há muitos bons motoristas em Santo Amaro, e cabe a cada qual escolher aquele com perfil mais adequado. Mas vai a dica: a reportagem usou os serviços do Nelton (8885-4114), que demonstrou conhecer a região e quase todos pelo caminho, cobrou na tabela e manejou sua Toyota com juízo e virtude.

Agitar

Ora, é preciso ter algum dinheiro, tempo e energia para estar em um lugar desses, longe dos tipos mais comuns de agitação. Mas, quando for, não é nada improvável que eventos interessantes estejam acontecendo em Santo Amaro ou em uma localidade próxima. Além do São João, Santo Amaro tem a Festa de São Gonçalo, que faz oferendas ao santo com dança e cantoria ao som de violões, sanfona e pandeiro. É data incerta no calendário porque depende muito dos recursos e da boa vontade dos que têm por hábito ou promessa realizá-la. Em julho é costume haver desses encontros na casa de dona Tereza, em outubro é na de dona Licinha, em dezembro na de dona Lurdinha e assim por diante. Na ocasião desta reportagem, um acontecimento nos fez rever o conceito de “agitar”: faleceu uma senhora muito conhecida na cidade, tida inclusive como boa benzedeira, e a impressão era a de que metade da população atravessara aquela noite em homenagens. Na casa da mulher, na calçada e na rua, grupos se reuniam ao redor de mesas de jogo, enquanto as crianças corriam de um lado para o outro. Nada de choro, só alegria, como é comum celebrar a despedida em certas regiões do Norte e do Nordeste. Também na nossa vez, a FM Natty Naifson, uma das mais poderosas radiolas do reggae maranhense, apresentava-se em um povoado vizinho. Ou seja, a dica de ouro nesse quesito é ficar de olho nos cartazetes afixados nos bares e nas portas de comércio, envolver-se com as pessoas, respirar a cidade, entrar na gira.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s