Madri quer banir o “manspreading” em transportes públicos

Campanha quer coibir homens que sentam com as pernas abertas e atrapalham outros passageiros

Por Ariene Leite Atualizado em 12 jun 2017, 18h49 - Publicado em 12 jun 2017, 15h33

Se você é um homem pensando em visitar Madri, é melhor tomar cuidado com a maneira como se senta nos transportes públicos.

Oficiais da capital espanhola anunciaram recentemente que querem coibir homens que se sentam com as pernas abertas no metrô, trens e ônibus da cidade (uma atitude conhecida internacionalmente como “manspreading” e considerada ofensiva por muitas pessoas). A campanha foi inspirada em um movimento desencadeado pelo grupo feminista Mujeres en Lucha na internet.

A campanha teve grande repercussão nas mídias sociais e fez com que a Empresa Municipal de Transportes de Madri (EMT) tomasse uma atitude. Diversos cartazes serão colados em todos os transportes públicos da cidade para que os homens propensos ao “manspreading” abandonem a prática e respeitem o espaço de outros passageiros.

Madri não é a primeira cidade a tentar abolir a prática. Em 2014, a cidade de Nova York realizou uma campanha contra o “manspreading” batizada de “Dude, stop the spread please” (“Cara, por favor, feche as pernas”, em tradução livre). 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade