Golpista dorme em 13 hotéis de luxo sem pagar em Madri

Todos os hotéis que foram vítimas do golpe têm 5 estrelas; homem enganava os recepcionistas com um cartão de crédito "problemático"; entenda

Por Julia Latorre Atualizado em 27 mar 2017, 15h39 - Publicado em 27 mar 2017, 13h59

A polícia de Madri, na Espanha, prendeu um homem de 58 anos acusado de dormir em 13 hotéis de luxos diferentes da cidade sem pagar por nenhuma noite.

Juan Carlos V. G, o golpista, costumava aparecer no hotel sem bagagens e não ficava hospedado por mais que duas noites. Na hora do check out, tinha problemas com o cartão de crédito. Ele alegava que iria até o caixa eletrônico sacar o dinheiro, só que nunca mais voltava.

Lendo assim até parece que os hotéis foram inocentes demais na hora de não pedir dados do cartão de crédito ao efetuar a reserva do suposto hóspede, já que esse é um procedimento padrão para a maioria dos estabelecimentos hoteleiros.

Acontece que, de acordo com o que a polícia informou aos noticiários locais, foram apreendidos 5 cartões no nome do sujeito que eram usados na hora da trapaça.

O sujeito só aplicava o golpe em hotéis 5 estrelas. O Via Vincci 66 foi um deles booking.com/Reprodução

Após distintas denúncias feitas por hotéis de alto padrão da capital espanhola e um aviso de alerta aos estabelecimentos sobre o tal hóspede indesejável, os policiais de Madri, através de uma reserva, conseguiram saber qual seria a próxima vítima de Juan Carlos V.G. Ele foi preso em flagrante ao chegar ao hotel e a polícia constatou que ele já tem antecedentes criminais relacionados a fraudes.

Estima-se que o montante do golpe supere R$ 23 mil (7 mil euros). As hospedagens ocorreram entre fevereiro e março e ele passava diretamente de um hotel para o outro. Os luxusos Ritz, Vincci Via 66, Villa Magna e Miguel Àngel estão na lista de “vítimas” do espertalhão.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade