Crianças terão que comprovar vacinação para entrar no Brasil

Caso não tenham sido vacinados, os maiores de cinco deverão cumprir quarentena de 14 dias

Por Da Redação Atualizado em 21 fev 2022, 18h06 - Publicado em 14 fev 2022, 11h11

ATUALIZAÇÃO:Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma nota informativa no sábado (19) alterando as decisões que haviam sido anunciadas dias sobre a Portaria Interministerial nº 666. Até então, o texto estabelecia que todas as crianças a partir de cinco anos deveriam apresentar comprovante de vacinação para entrar no Brasil. Caso contrário, o menor teria que cumprir quarentena na cidade de destino. Com a alteração, passa a existir uma distinção entre chegada por transporte aéreo ou terrestre. Para as crianças que entram no país de avião, a exigência do certificado de vacinação é a partir dos 12 anos. Para as que chegam pelas fronteiras terrestres, continua valendo a exigência a partir dos 5 anos. Saiba mais aqui.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que a partir de segunda-feira (14) as crianças maiores de cinco anos também deverão apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19 para entrar no Brasil.

Caso não tenham o documento, elas não serão impedidas de entrar no país, mas deverão cumprir quarentena de 14 dias na cidade de destino final. O isolamento pode ser encerrado desde que a criança esteja assintomática e tenha obtido resultado negativo para um teste de Covid-19, seja ele RT-PCR ou de antígeno, feito a partir do quinto dia do início da quarentena.

Além do comprovante de vacinação, as crianças continuam tendo que apresentar a Declaração de Saúde do Viajante (DSV). Porém, os menores de 12 anos não precisam fazer teste de Covid-19 se estiverem acompanhados dos pais ou responsáveis.

Já as crianças que estejam viajando desacompanhadas devem apresentar o resultado negativo para o exame, que pode ser o de antígeno, realizado até 24 horas antes do embarque, ou de RT-PCR, feito no máximo 72 horas antes.

Essa documentação é verificada pelas companhias aéreas antes do embarque para o Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade