Destinos para apreciar as folhas coloridas do outono

O outono no Hemisfério Norte chegou e com ele o fall foliage, fenômeno anual em que as folhas das árvores ganham tons de amarelo e vermelho surreais

Por Giovanna Simonetti Atualizado em 21 set 2021, 11h09 - Publicado em 25 set 2020, 10h07

Cada estação do ano tem um protagonista. As flores são as estrelas da primavera, o Sol a pino é a maior cobiça do verão. No outono, por outro lado, a protagonista são as folhas. É nesse período do ano que elas começam a mudar de cor, em uma bela progressão do verde para o marrom, até que caiam das árvores. O pico desse processo é quando elas se tornam vermelhas, fenômeno que recebe o nome de fall foliage. No Hemisfério Norte, esse momento é o mais aguardado da estação – e não faltam lugares no mundo para admirar o cenário multicolorido! Este é um ano que qualquer viagem para fora do país está fora de cogitação, mas nada impede que se planeje o ano que vem. Confira na lista abaixo sugestões de destinos para apreciar o outono e sua imensidão de tons vermelhos e amarelos. 

Estados Unidos

Os americanos são grandes fãs do fall foliage. Não é à toa que exista um site com a previsão do evento por todo o território estadunidense e o estado das folhas em cada semana do outono – indo do verde, à variações do amarelo e vermelho, até atingir o marrom. As datas não são idênticas todos os anos, mas normalmente as cores começam a mudar no meio de setembro. No início de outubro elas ganham tonalidades mais quentes e ficam secas em meados do mesmo mês.

Previsão para a fall foliage nos Estados Unidos em 2019. Crédito:
Previsão para a fall foliage nos Estados Unidos em 2019. Crédito: Smoky Mountains/Reprodução

O nordeste dos EUA é o principal núcleo do fenômeno. O estado de Nova York e a região da Nova Inglaterra (que reúne os estados de Vermont, Connecticut e New Hampshire), por exemplo, são clássicos absolutos quando o assunto é outono e atraem grande número de viajantes nessa época do ano. São diversas opções de parques, cidades e estradas para visitar em território estadunidense –  que podem ser combinadas à vontade, montando roteiros incríveis onde a natureza é o destaque. 

Nova York

Na cidade de Nova York, o icônico Central Park fica repleto de carvalhos, olmos e árvores de maple com folhas coloridas. Outra opção é o Brooklyn Botanical Garden, com grande variedade de plantas e flores. O lugar tem um lago japonês, com árvores de mais de 6 metros de altura e folhas vermelhas e roxas.

O Central Park e seus muitos muitos tons de vermelho no outono. Crédito:
O Central Park e seus muitos muitos tons de vermelho no outono. Crédito: espiegle/iStock

Um pouco mais afastada, no norte do estado, está as Catskills, região montanhosa que é ideal para quem quer um descanso na natureza. O caminho até lá, por si só, já é um grande motivo para a viagem, com várias estradas cênicas. A área reúne muitas árvores, cachoeiras e trilhas – além de espaço para atividades esportivas, como tirolesa, mountain bike, canoagem e caiaque. Você também pode acampar por ali e aproveitar para conhecer as pequenas vilas e cidades históricas ao redor, que têm festivais de outono e feiras de artesanato.

Região de Catskills, no estado de Nova York. Crédito:
Região de Catskills, no estado de Nova York. Crédito: VisitTheCatskills.com/Reprodução

Vermont

A cidade de Stowe é conhecida como destino de esqui, mas não perde nada do seu charme no outono. Nessa época do ano, o lugar ganha cores vibrantes e o melhor jeito de curtir a vida interiorana é experienciar a natureza: além do visual deslumbrante das florestas, é possível fazer caminhadas, andar a cavalo ou praticar mountain bike.

A igreja e as folhas de outono de Stowe, em Vermont. Crédito:
A igreja e as folhas de outono de Stowe, em Vermont. Crédito: pdbreen/Flickr

Chegar – ou ir embora – de Stowe também é uma experiência e tanto. No caminho, entre ela e a cidade de Waterbury, está a Green Mountain Byway. O trecho da rodovia VT Route 100 é uma estrada cênica, que passa por florestas e parques estaduais da área e tem vistas incríveis das montanhas. 

Arkansas

A Ozark National Forest é uma floresta nacional de 485 mil hectares, na região dos Ozarks – uma imensa cadeia montanhosa americana. A reserva tem muitos lagos, rios e parques, além de uma caverna subterrânea e, claro, milhares de árvores com tons de amarelo, laranja e vermelho. O cenário perfeito para muitas fotos.

Ozark National Forest, no Arkansas. Crédito:
Ozark National Forest, no Arkansas. Crédito: Nan Fry/Flickr

Oregon

O desfiladeiro do rio Columbia, o Columbia River Gorge, é o maior espaço cênico natural da América – e a melhor época para visitá-lo é o outono. O desfiladeiro tem mais de 50 cachoeiras e cascatas, rios onde é possível praticar rafting e caiaque, além de penhascos e florestas de pinheiros e árvores de maple. Entre Washington e Oregon, o local fica em uma região de vinhos e cervejas artesanais.

Columbia river Gorge, em Oregon, no outono. Crédito:
Columbia river Gorge, em Oregon, no outono. Crédito: Jay Huang/Flickr

Alasca

Essa opção é para quem quer ser ousado e procura um destino mais exótico. O afastado estado americano é conhecido, além das temperaturas congelantes, por suas belezas naturais. No Denali National Park não seria diferente: a vegetação colorida de tundra, a vida selvagem e as montanhas nevadas ao fundo compõem uma baita paisagem. Com mais de 200 espécies de animais, o outono é uma boa época para visitar o parque porque é mais fácil de avistar os alces, renas e ursos. Sem contar que o lugar é propício para observar a Aurora Boreal – ou seja, são duas viagens em uma.

O Denali National Park, no Alasca, é uma opção diferente para visitar no outono. Crédito:
O Denali National Park, no Alasca, é uma opção diferente para visitar no outono. Crédito: NPS Photo / Tim Rains/Reprodução

Canadá

O próprio símbolo do Canadá, presente em sua bandeira, é a folha de maple. São principalmente as folhas dessa espécie que ganham tonalidades vibrantes no outono e não é à toa que esse é um período incrível para visitar o país. 

O Parque Nacional de Banff, em Alberta, é um sucesso no verão por suas trilhas e no inverno pela Aurora Boreal, mas essas também são as épocas em que o parque está mais cheio. Mas calma! Se você não está a fim de suportar muito calor, nem muito frio, e uma multidão de gente, o outono é uma ótima opção para apreciar os rios de cor azul absurda, os picos nevados, os glaciares, as fontes termais e as trilhas – e ainda ganha de bônus estradas coloridas!

Parque Nacional de Banff, no Canadá. Crédito:
Parque Nacional de Banff, no Canadá. Crédito: Nick Fitzhardinge/Getty Images

Na província de Ontário, dois parques se destacam: o Killarney e o Algoquin Park. O primeiro é rodeado por vida selvagem, como ursos e alces, árvores de maple e trilhas de caminhada. Já o Algoquin tem cerca de 7 mil quilômetros quadrados, uma densa floresta e vários rios e lagos, onde é possível caminhar e fazer passeios de barco. 

Para quem não quer ficar apenas na natureza, os centros urbanos do Canadá também ficam lindos no outono. Essa é a época perfeita para visitar Montreal, quando a cidade atinge seu charme máximo com tapetes de folhas de maple no chão. Os melhores parques para apreciar a estação são o Parc Jean-Drapeau, o La Fontaine Park e o Mont-Royal.

Outono é a época perfeita para visitar Montreal. Crédito:
Outono é a época perfeita para visitar Montreal. Crédito: Artur Staszewski/Flickr

Já quem quer se aprofundar na natureza canadense e ver o máximo de belezas naturais possível, o passeio de trem The Canadian, da VIA Rail, dá um ótimo panorama do país. 

Ele sai de Toronto e atravessa o território até chegar a outro ponta, em Vancouver – passando por lugares modernos a pitorescos do Canadá. São 4.400 quilômetros em quatro dias, com vista para florestas, montanhas, lagos e animais. E que ganha um charme extra no outono. 

Continua após a publicidade

Portugal

Eis um lugar que não vem à mente imediatamente quando se fala de outono, mas não perde em nada para outros. O Vale do Rio do Douro, região famosa de Portugal por seus vinhedos, ganha um novo visual na estação – e tem um diferencial: ao invés de árvores de maple, olmos ou  nogueiras, as folhas que mudam de cor são de parreiras!

Vinhedo à beira do Rio Douro, em Portugal. Crédito:
Vinhedo à beira do Rio Douro, em Portugal. Crédito: Ogphoto/Getty Images

O cenário fica longe do tradicional, e árvores enfileiradas e espaçadas entre si tomam o lugar das florestas densas. 

Aproveite para fazer passeios de barco ou cruzeiros fluviais pelo Rio Douro, passeios pelas estradas cheias de cor e caminhadas pelos vinhedos. Tudo isso sem se esquecer de aproveitar um bom vinho. 

Japão

Não só de cerejeiras vêm a fama do Japão. Nos meses do outono em Kyoto, as tradicionais flores da árvore dão lugar às folhas coloridas de maple. Só que diferente de outros destinos dessa lista, a foliage acontece mais tardiamente, atingindo seu pico em meados de novembro. E as folhas são mais avermelhadas do que nunca.

Nenhum outono é tão vermelho quanto o de Kyoto, no Japão. Crédito:
Nenhum outono é tão vermelho quanto o de Kyoto, no Japão. Crédito: Adam Derewecki/Pixabay

A cidade na ilha de Honshu tem diversos locais para apreciar o fenômeno, desde templos a montanhas. Entre os templos, os de Ginkaku-ji, Kiyomizu-dera, Daigo-ji e Tofuku-ji reúnem as mais bonitas paisagens de outono. O Kyoto Botanical Garden, o mais antigo jardim botânico do Japão, tem mais de 12 mil espécies de plantas e fica especial na estação, com trilhas inteiras cheias de árvores de maple. 

Templo de Tofuku-ji no outono é um dos mais bonitos de Kyoto. Crédito:
Templo de Tofuku-ji no outono é um dos mais bonitos de Kyoto. Crédito: foooomio/Flickr

A uma hora de distância, a vila montanhosa de Takao também fica com um visual dos sonhos.

Alemanha

Visitar a região da Baviera entre os meses de setembro é uma ótima ideia. O calor infernal do verão europeu (e as hordas de turistas) já passou e as temperaturas baixas ainda não começaram. É uma época de clima ameno, menos gente e paisagens charmosas e românticas. 

A Floresta Negra, com pinheiros escuros e vegetação densa, é ideal para caminhadas e passeios a casal. Ao redor estão vilarejos pitorescos, montanhas e vales, em um verdadeiro cenário de conto de fadas.

Seria o Castelo de Neuschwanstein, na Baviera, ainda mais romântico no outono? Crédito:
Seria o Castelo de Neuschwanstein, na Baviera, ainda mais romântico no outono? Crédito: Roberto Moiola/Getty Images

Se a vibe for casal, fazer a Rota Romântica nessa época também é altamente recomendado. Por ela, a Francônia, na parte norte da Baviera, se destaca por seus castelos, rios bem azuis e florestas densas de tons vermelhos, laranjas e amarelos. 

E se agito é o que você precisa, não se preocupe. Quem é fã de cerveja pode encontrar sua tribo na Oktoberfest, em Munique, no mês de outubro.

Islândia

Já conhecida por suas belezas naturais de outro mundo, a Islândia ganha ainda mais charme no outono. Além das fontes termais, dos vulcões e cachoeiras, você pode apreciar as cores da estação em paisagens impressionantes – e bem diferentes de tudo desta lista.

As cachoeiras Hraunfossar reúnem diversas quedas d’água, chamadas de cachoeiras de lava por estarem em um antigo campo de lava. Com águas turquesas, o local é considerado uma das mais bonitos do país e, no período do outono, as árvores ao redor ficam cheias de cor. 

As cachoeiras Hraunfossar já são uma paisagem única na Islândia - no outono então... Crédito:
As cachoeiras Hraunfossar já são uma paisagem única na Islândia – no outono então… Crédito: Elya Martseva/Getty Images

Já o Husafell é um lugar ao oeste do país, em uma área mais inabitada, com bosques densos, cachoeiras, glaciares, lagos e formações de lava. Ele é uma fazenda, mas muitos o consideram um oásis, já que muitos islandeses vão ao local para relaxar. 

Croácia

O Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, o primeiro parque nacional da Croácia, tem mais de 20 mil hectares de floresta densa, várias espécies de animais e lagos (obviamente). São 16 lagos, de variados tamanhos, com uma coloração absurda de azul, que vai desde o esmeralda ao turquesa. Existe ainda cachoeiras e trilhas.

No outono, no Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, o contraste entre as cores quentes e o azul dos lagos é surreal. Crédito:
No outono, no Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, o contraste entre as cores quentes e o azul dos lagos é surreal. Crédito: Janoka82/Getty Images

O local fica especialmente lotado no verão, e por isso o período do outono é uma boa opção para quem quer uma viagem mais tranquila. Na estação, o entorno dos lagos fica todo avermelhado, em um contraste deslumbrante com os tons de azul da água. 

O parque é acessível por um bate-e-volta de Zagreb, Zadar e Split.  

  • Continua após a publicidade
    Publicidade