Riviera de São Lourenço: hospedagem, restaurantes, lazer e mais

Site: http://www.rivieradesaolourenco.com/

DDD: 13

Estado: São Paulo

Distância de outras cidades: Bertioga, 17 km, São Paulo, 115 km

Atualizado em janeiro de 2020

Riviera de São Lourenço é, na verdade, um bairro planejado dentro do município de Bertioga, que começou a ser construído em 1979. Hoje, ele possui a certificação internacional ISO 14001, atribuído aos empreendimentos que são desenvolvidos de forma ordenada, com respeito ao meio ambiente, geração de renda e apoio à comunidade.

Toda a área, que recebeu um paisagismo especial, é dividida em 33 módulos, cada um com um número. Os módulos de 1 a 9 ficam na beira da praia e possuem principalmente condomínios de prédios. Os imóveis, de alto padrão, saem a partir de um milhão e podem chegar a custar até doze milhões de reais.

Já os módulos do 10 ao 22 ficam a uma ou duas quadras da praia e têm um mix de condomínios de prédios e casas – algumas, verdadeiras mansões. O shopping de Riviera também está ali, bem no centro de tudo, entre os módulos 17 e 18. Os módulos do 23 ao 33, por fim, estão mais próximos da Rodovia Rio-Santos e guardam pousadas, flats, condomínios e alguns estabelecimentos comerciais, incluindo o supermercado Pão de Açúcar.

Apesar de toda essa organização, Riviera, como é chamada por seus frequentadores, enfrenta os mesmos problemas que qualquer outra grande praia brasileira durante a altíssima temporada: trânsito, falta d’água, filas assustadoramente longas no supermercado e falta de produtos nas prateleiras. O contraponto é a segurança, a proximidade com São Paulo (fica a uma hora e quarenta minutos em dias de trânsito normal), a ótima infraestrutura para crianças e adolescentes e, é claro, a praia bonita com água limpinha.

São 4,5 quilômetros de areia batida, o que a torna perfeita para a prática de atividades esportivas. Durante todo o dia há pessoas correndo, pedalando, jogando frescobol, taco ou, mais recentemente, “altinha”. A brincadeira carioca, que consiste em manter a bola no alto sem usar as mãos, acabou pegando também no litoral norte paulista.

Mas o que surpreende mesmo em Riviera de São Lourenço é o tênis e o futebol. Explico. Existe uma lei que autoriza a prática de esportes terrestres coletivos na praia em duas faixas de horário durante a temporada e nos feriados prolongados: antes das 9h e depois das 17h.

De manhãzinha, é comum ver quadras de tênis montadas na areia, com redes de verdade e fitas presas com gancho fazendo as demarcações. A bolinha também é a mesma dos jogos “normais” – a única coisa que muda é a raquete, que nesse caso é uma especial de Beach Tennis, forma como a modalidade é chamada.

No fim da tarde, é hora de os futebolistas brilharem. Aos poucos, em alguns pontos da praia, as barracas vão sendo desmontadas e o novo espaço na areia se torna perfeito para as partidas, que chegam a ter até 11 jogadores de cada lado. Geralmente, a turma é dividida entre os sem camisa e os com camisa, mas não existe regra sobre o uso de chuteira: tem gente que vai com o pé descalço mesmo e outros que usam a de salão, com meião e tudo.

Vez ou outra rola algum conflito entre a turma da pelada e os banhistas, que querem – e também têm o direito de – continuar curtindo a praia até o pôr do sol. Mas tudo se resolve com alguns guarda-sóis sendo movidos para trás, dando espaço para a montagem do “campo”. Engraçado mesmo é quando a zaga é invadida por algum sorveteiro desavisado, o que às vezes rende belíssimos dribles.

O futebol mais tradicional de Riviera acontece mais ou menos no Módulo 3 e reza a lenda que até mesmo o jogador Cafu, que possui uma casa por ali, já chegou a participar da brincadeira dia desses.

Detalhes como esse representam bem o que é Riviera de São Lourenço: uma praia elitizada, é verdade, frequentada por um público fiel que muitas vezes tem casa ali há anos. Isso não significa, porém, que ela não seja legal para quem vai pela primeira vez e tenha um orçamento um pouco mais modesto.

A seguir, listamos opções de hospedagem para quem não tem apartamento por lá, os restaurantes mais queridos entre os habitués, os melhores pontos para compras, os lugares para ir com as crianças, as baladinhas e também alguns eventos que acontecem especialmente na temporada de verão.

ONDE FICAR

Riviera de São Lourenço é quase toda dominada pelas casas e pelos condomínios. A boa notícia é que têm crescido o número de proprietários que disponibilizam seus imóveis para aluguel de temporada em sites como o Airbnb. Essa opção acaba sendo também a mais econômica para as famílias ou grupos de amigos grandes: os apartamentos para seis pessoas mais próximos à praia custam em torno de R$ 400 a noite.

Além disso, muitos condomínios possuem uma área de lazer bem completa, com piscina, quadras, sala de jogos e parquinho para as crianças. Os dos módulos 1 a 9 (veja acima) geralmente têm também serviço de praia: pela manhã, os funcionários já montam as cadeiras e os guarda-sóis na areia.

Quem preferir ficar em hotel terá três opções principais: o Ilha da Madeira Resort Hotel, o Hotel Canto da Riviera e o Travel Inn Riviera. O Ilha da Madeira Resort Hotel é o mais estruturado. Além de ser pé na areia e ter serviço de praia, ele conta com piscina externa, sala de jogos, academia, quadra de tênis e brinquedoteca.

Porém, essa infraestrutura de lazer pode ser considerada equivalente ao dos condomínios fechados, sendo os únicos diferenciais a salinha de cinema e o fato de incluir café da manhã na diária. Seus quartos são, na verdade, apartamentos com pequenas cozinhas e, para efeito de comparação, as diárias saem a partir de R$ 910 na alta temporada para quatro adultos.

Já o Hotel Canto da Riviera, que têm esse nome justamente por ficar na ponta da praia, é um pouco mais simples. Ali, os quartos sem cozinha custam a partir de R$ 355 a noite, também para quatro pessoas. O Travel Inn Riviera, por fim, trabalha só com quartos duplos, que saem a partir de R$ 619. O aluguel de um apartamento de temporada continua sendo, portanto, imbatível na relação custo/benefício.

ONDE COMER

Há dois restaurantes consagrados em Riviera. O primeiro deles é o Maremonti, focado na gastronomia italiana. Perfeito para um jantar romântico a dois, ele fica no Módulo 5, bem de frente para o mar, e tem um ambiente charmoso, decorado com muitas plantas tropicais. As famílias com crianças, porém, também batem cartão por aqui, principalmente por causa das ótimas pizzas.

O segundo deles é o Restaurante Jangada, na Avenida Marginal, paralela à Rodovia Rio Santos. Especializado em peixes e frutos do bar, ele conta inclusive com um bar de sushi.

Próximo a ele fica o SP 55 Bar e Chopperia, aberto na temporada 2014/2015. Ali, a proposta é servir pratos como o virado à paulista e a feijoada no almoço e porções de aperitivos para acompanhar as cervejas à noite.

Um pouco mais adiante, ainda na mesma avenida, há um McDonald’s que fica aberto até às 23 horas nas sextas-feiras – uma parada estratégica das famílias que chegam da estrada tarde da noite.

As demais opções gastronômicas estão concentradas no Shopping Riviera, bem no meio do caminho entre o Maremonti e o Jangada. Nesse centro comercial que, como já foi dito, fica entre os módulos 17 e 18, as opções vão desde pizzarias até uma temakeria, passando por unidades do Pastel do Trevo, do japonês Moshi Moshi e da ótima hamburgueria Beach Burger.

As sobremesas do Amor aos Pedaços e os sorvetes da Originale também estão por ali, mas a guloseima mais tradicional de Riviera é o Churros da Si, um food truck que fica parado na rotatória da Avenida da Orla das 15h às 23h.

Os churros, que custam a partir de R$ 10, fazem tanto sucesso que na alta temporada a espera pode ser de até uma hora. As crianças os adolescentes se deliciam com o de Nutella, que podem ser incrementados com uma série de coberturas.

Na areia, procure pelo Açaí do Guerreiro. O tal do Guerreiro começou vendendo açaí sozinho na praia e foi se tornando tão famoso que hoje tem uma verdadeira frota de carrinhos. A marca chega até a patrocinar alguns eventos de Riviera, como campeonatos de surf.

LAZER

Conforme já foi mencionado, os esportes têm peso em Riviera de São Lourenço. Há o Riviera Golf Club, campo com 18 buracos, o Centro Hípico da Riviera, que oferece aulas de equitação para todas as idades, e o Riviera Tênis, complexo com quatro quadras.

As crianças também podem aprender a pegar ondas com os professores da Escola de Surf Riviera, que fica no Módulo 1 e inclui o empréstimo da prancha no preço da aula.

À noite, faz sucesso o Riviera Bowling, dentro do Shopping Riviera: o aluguel da pista de boliche custa R$ 150 a hora. Em volta dele também há uma série de brinquedos de fliperama.

COMPRAS

Na Avenida Marginal, paralela à Rodovia Rio Santos, fica o principal supermercado da cidade, que é uma unidade do Pão de Açúcar. Os preços são um tanto elevados, mas é ali que as famílias e os grupos de amigos encontram tudo o que precisam para passar a temporada. Eu só recomendaria não ficar muito dependente dele na época do Réveillon: além das filas serem longas, podem faltar alguns ingredientes. Nos entornos do Pão de Açúcar há também uma farmácia e uma Swift, que vende carnes, queijos coalho, pães de alho e até farofa para o churrasco.

No Shopping de Riviera há um segundo Pão de Açúcar que, apesar de ser bem menor, funciona bem para uma compra pequena ou de emergência. O shopping também conta com uma farmácia, uma livraria e uma banca de jornais e revistas, mas seu grande destaque são as lojinhas de moda praia, muitas delas com o esquema “monte seu biquíni”.

Para finalizar, não faltam marcas conhecidas entre os paulistanos: tem Rip Curl, Track & Field, Hering, Havaianas, Chili Beans, L’Occitane au Brasil e UV Line, que é especializada em roupas de banho com proteção contra os raios solares.

VIDA NOTURNA

A balada de Riviera é a Pucci, que costuma receber nomes conhecidos da música nacional. Na temporada 2020, por exemplo, passarão por ali a banda Falamansa e a dupla Henrique & Diego, além de MCs e DJs. A casa fica na Avenida Marginal.

Por muitos anos, Riviera também tinha um luau bastante conhecido. Tratava-se de uma festa espontânea, que reunia jovens de madrugada no Largo dos Coqueiros e na parte da praia em frente a ele. O luau ainda acontece, mas nos últimos anos têm havido relatos de que a brincadeira não é mais tão segura quanto já foi.

O próprio site oficial de Riviera de São Lourenço se pronunciou sobre o assunto, alertando que houveram reclamações relacionadas ao consumo de bebidas alcóolicas, que são vendidas aos menores de idade por ambulantes. Em 2018, a polícia chegou a tentar coibir a realização do luau devido à alta incidência de drogas. Vale conversar com filhos adolescentes à respeito.

Busque sua hospedagem em Riviera de São Lourenço

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.