Monte Verde: hospedagens, restaurantes, passeios, roteiros e mais

População: 4.457 hab

Estado: Minas Gerais

Distância de outras cidades: São Paulo: 167 km; Belo Horizonte: 499 km

Atualizado em junho de 2020

O friozinho, que impera durante quase o ano todo, as paisagens da Serra da Mantiqueira e as hospedagens românticas fazem de Monte Verde a queridinha dos casais. Banheira de hidromassagem e lareira são itens quase obrigatórios nos quartos e, nos restaurantes, a fondue predomina.

Mas quem sobe a serra em busca de programas para famílias e grupos de amigos também fica satisfeito. Point de paulistas (pois fica mais perto de São Paulo que de Belo Horizonte), Monte Verde tem respeitável estrutura turística e se mantém entre os principais destinos de inverno do país.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Estalagem Wiesbaden (@estalagemwiesbaden) em

A serra é asfaltada desde Camanducaia, mas várias ruas do distrito são de terra (em época de chuvas, viram um tormento para carros de passeio).

QUANDO IR

Monte Verde é um destino típico de outono e inverno — de abril a agosto, as temperaturas ficam mais baixas (entre 10ºC e 20ºC) e o clima, mais seco. Em junho e julho e nos feriados, contudo, a cidade fica mais cheia e os preços, mais altos.

Mas também dá para aproveitar Monte Verde no resto do ano, com temperaturas sempre amenas. Na primavera e no verão, o termômetro raramente ultrapassa os 24ºC. Entre dezembro e março, período mais chuvoso, a baixa temporada traz preços convidativos.

Os principais eventos de Monte Verde são o Festival de Inverno (nos fins de semana de julho), com shows, oficinas culturais e outras atrações; o Festival Gastronômico (em outubro), quando os restaurantes ganham cardápios especiais e ocorrem diversas oficinas e o Festival de Natal (em dezembro), com apresentações temáticas e decoração especial. A programação pode ser consultada no Facebook da Associação Visite Monte Verde.

COMO CHEGAR

O Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, é o mais próximo de Monte Verde. De lá, siga pela Via Dutra em direção à São Paulo e acesse a Rodovia Fernão Dias. Uma vez na Fernão Dias, siga por cerca de 122 km até Camanducaia (Monte Verde é um distrito desse município) e, de lá, pegue a Estrada do Paraíso para Monte Verde, dirigindo por mais 30 km.

De ônibus, a Auto Viação Cambuí sai do Terminal Rodoviário do Tietê e vai até Camanducaia em 2h30 (são 7 horários diários). A mesma viação faz o trajeto de Camanducaia a Monte Verde, em cerca de uma hora, em três horários (um de segunda a sexta, um de segunda a sábado e um em domingos e feriados).

Se você vier de Belo Horizonte, a 483 km de Monte Verde, siga pela Fernão Dias até Camanducaia, por cerca de 440 km, e depois pegue a Estrada do Paraíso até Monte Verde.

O QUE FAZER

Monte Verde pode até ser um destino romântico por excelência, com paisagens serranas, fondue e hospedagens aconchegantes com lareira, mas o distrito também oferece atividades de ecoturismo e aventura, passeios tranquilos para fazer com a família e bons locais para compras.

Localizado em plena Serra da Mantiqueira, o distrito oferece diversas trilhas em meio à natureza. Algumas são curtas e podem ser feitas sem guia, como a Trilha do Pinheiro Velho, que vai da avenida principal ao antigo aeroporto do distrito, passando por árvores centenárias, como o pinheiro de 500 anos de idade, e a Trilha da Pedra do Chapéu do Bispo, que tem um percurso menos íngreme e com mirantes pelo caminho.

Trilha da Pedra Redonda tem um nível maior de dificuldade, por apresentar mais inclinações, mas também pode ser feito sem guia — no alto, onde Minas Gerais e São Paulo se encontram, a vista impressiona. Já nas trilhas da Pedra Partida e do Pico do Selado, de terrenos mais irregulares e íngremes, é melhor ir com guia.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Monte Verde Online (@monteverdeonline) em

Para quem busca adrenalina, um bom passeio é a Fazenda Radical, que abriga duas megatirolesas (juntas, elas somam quase 1 km de extensão), circuito de arvorismo, passeio a cavalo, parede de escalada, slackline, arco e flecha e passeio de quadriciclo. Algumas agências da cidade também oferecem passeios de quadriciclo e de jipe, como a Quadriventure.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Fazenda Radical (@fazendaradical) em

Quem prefere atrações mais tranquilas encontra boas alternativas. Na Escola de Falcoaria, dentro da Fazenda Radical, os visitantes podem aprender mais sobre aves de rapina e servir de apoio para seus voos. A visita às estufas do Orquidário MV, com 1500 espécies de orquídeas, 150 de plantas carnívoras, bromélias, cactos e suculentas, e a pista de patinação no gelo também são sugestões.

No tour da Fritz Cervejaria Artesanal, um mestre cervejeiro apresenta aos visitantes o processo de produção das bebidas servidas na casa e, no final, entrega uma cerveja a cada um.

Para fazer boas compras, explore as galerias e shoppings da cidade, onde é possível encontrar artesanato, acessórios de tricô, doces em compota, queijos, vinhos, chocolates e sabonetes artesanais. Entre as lojinhas, estão a Unger’s Pottery House Art Galleryonde a ceramista Paula Unger expõe e vende suas peças, além de objetos de decoração de outros artistas; o Atelier Monte Verde, de plaquinhas artesanais, o Arsenal da Cerveja, com diversos rótulos da bebida, a Geleias da Tia Nata e a Edelweiss, também de geleias artesanais.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Espaço Paula Unger (@espacopaulaunger) em

ONDE FICAR

Quem opta pelas pousadas do Centro pode abrir mão do carro na hora de sair para jantar. A 500 metros da Avenida Monte Verde, a Pousada Suíça Mineira tem piscina aquecida. A Pousada Vilage de Minas conta com lareira, hidromassagem e enxoval térmico, enquanto a Pousada Bem-Te-Vi tem um clima rústico e chalés equipados com TV, lareira e hidromassagem. A Estalagem Wiesbaden conta com spa, sauna e alguns chalés com ofurô.

O serviço cuidadoso, com mimos do check-in ao fim da estada, e a decoração cheia de detalhes são inspirados na região francesa que dá nome à Provence Cottage & Bistrô. Além dos charmosos chalés pintados de branco e azul, a pousada tem spa e um ótimo restaurante, comandado pelo proprietário e chef Ari Kespers.

Um pouco mais distante do centro, a Pousada Cantos e Contos possui três tipos de acomodação, todas com lareira, bem como academia, spa e banheira de hidromassagem. Na propriedade do Hotel Fazenda Itapuá há trilhas com corredeiras e um deque panorâmico com piscina, sauna e hidromassagem – se der preguiça de deixar os espaçosos chalés de manhã, lembre-se que o café inclui pão de queijo fresquinho servido na mesa.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Fazenda Hotel Itapuá |MG (@fazendahotelitapua) em

A Pousada Sagarana tem uma pegada cultural, com chalés inspirados em obras e eventuais sessões de cinema e debates literários, seguidos de um jantar temáticoO Hotel Saint Michel, por sua vez, oferece chalés amplos e charmosos com lareira, além de duas piscinas.

Para ainda mais contato com a natureza, boas opções de hospedagens são o Kuriuwa Hotel, localizado a 1 750m de altitude, com restaurante, spa e chalés amplos e completos. Situada no alto da montanha, a Pousada SPA Mirante da Colyna tem restaurante, piscina coberta e quartos com lareira. Boa opção para famílias com crianças, o lazer do  Hotel Cabeça de Boi inclui arvorismo, pedalinho, mini golfe, entre outras atividades.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Kuriuwa Hotel – Monte Verde-MG (@kuriuwahotel) em

Busque mais hospedagens em Monte Verde aqui

ONDE COMER

Os restaurantes estão concentrados no centrinho, na região da Avenida Monte Verde. Vários endereços servem fondue, normalmente nas versões de carne, queijo e chocolate, no sistema a la carte ou em rodízios e sequências. Entre eles estão o tradicional Restaurante Mont Vert (também chamado de Casa do Fondue), o Saint Fondue, dentro do Hotel Saint Michel, e o Villa Amarela, cujo menu também lista comida mineira, massas e sopas.

Ao reservar uma mesa no Provence Cottage & Bistrô, dentro da pousada de mesmo nome, prepare-se para uma refeição cara e especial. Servido em etapas, o menu-degustação assinado pelo chef Ari Kespers traz ingredientes frescos cultivados na horta própria ou de produtores locais, como o ravióli de banana-da-terra com manteiga de sálvia.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Pousada Provence (@provence_cottage) em

A típica comida mineira é a especialidade do O Caipira, com pratos como leitão à pururuca, costela no bafo e tutu de feijão. Já a truta, peixe que se adapta às águas limpas e geladas da região, pode ser encontrada em muitos cardápios, como no Restaurante Március e no Paulo das Trutas, que serve o peixe grelhado e na casquinha, entre outras preparações. Na Cantina Portale di Napoli a especialidade são os polpettones, enquanto no Villa Donna Bistrô o menu lista massas frescas, polentas e risotos. No cardápio variado do Restaurante Pucci há filés, trutas e fondue.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Villa Donna Bistrô (@villadonnabistro) em

Bares e comidinhas

Para a sobremesa ou um lanche no meio do dia, o Maçã Crocante tem strudels (inclusive com recheios salgados!), chás, cafés e sorvetes artesanais. Entre as chocolaterias, a Gressoney, mais antiga fábrica da cidade, se destaca pela sopa de morangos e pela prímula, receita que mistura alfajor e pão de mel. Barrinhas e bombons também são a especialidade da Sabor Chocolate, com fábrica em Monte Verde, da Chocolateria Monte Verde e da Chocolate Montanhês, com sede em Campos do Jordão.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Gressoney Chocolates (@gressoneymv) em

A badalação em Monte Verde fica por conta dos bares, movimentados principalmente antes e depois do jantar. O Chopp do Fritz serve as cervejas produzidas na fábrica própria e a Confraria Paulistânia oferece outros rótulos artesanais. Em ambos, o menu de petiscos sugere pratos alemães. No Mistral Verde Wine Bar e no Wine Not (que também é restaurante), do mesmo dono, é possível petiscar enquanto se prova diferentes rótulos de vinho.

O casal Gisella e Fernando, do vlog Sonho e Destino, esteve em Monte Verde e registrou tudo no vídeo abaixo, assista:

Veja também:

Trilha da Pedra Redonda, em Monte Verde (MG), é ideal para famílias

Pousadas perto de Sampa para curtir a chegada do friozinho

Dicas imperdíveis e deliciosas para aproveitar Monte Verde (MG)

Mais destinos de serra no Sudeste:

 

Serra da Mantiqueira

Campos do Jordão

Gonçalves

Santo Antônio do Pinhal

São Bento do Sapucaí

São Francisco Xavier

Serra da Bocaina

Cunha

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s