Ubatuba começa a cobrar taxa ambiental em julho

Quem tiver casa na praia está isento do pagamento. Para os demais, valor varia entre R$ 3,50 e R$ 92

Por Da Redação Atualizado em 18 Maio 2022, 10h07 - Publicado em 16 Maio 2022, 18h06

Os viajantes que forem a Ubatuba, no Litoral Norte de São Paulo, e permanecerem no destino por mais de quatro horas, terão que pagar uma Taxa de Preservação Ambiental (TPA). Serão cobrados R$ 3,50 por motocicleta, R$ 13 por carro, R$ 19,50 por caminhonete ou kombi, R$ 39 por micro-ônibus ou caminhão e R$ 92 por ônibus. A medida começaria a valer já partir do dia 1º de junho, mas a prefeitura adiou o início da cobrança para 20 de julho.

Estão isentos do pagamento as pessoas que moram ou possuem casas de férias em Ubatuba e todos os veículos que vierem dos municípios vizinhos de São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela, Cunha, São Luiz do Paraitinga, Natividade da Serra e Paraty. Porém, é preciso já ter cadastrado o veículo no site ecoubatuba.com.br.

Para realizar a cobrança da taxa aos demais viajantes, a prefeitura está instalando radares que identificarão a placa do automóvel assim que ele entrar na cidade. O pagamento poderá ser feitos por meio de PIX, leitura de QR Code, cartão de crédito, de débito ou boleto entregue no endereço do proprietário do veículo. Mais informações estarão disponíveis no site ecoubatuba.com.br.

A Câmara Municipal de Ubatuba aprovou o decreto em dezembro de 2017, mas a medida passa a valer apenas no próximo mês. Segundo a prefeitura, o valor arrecadado será utilizado para reduzir os impactos ambientais gerados pelo grande fluxo de pessoas que vão à cidade. Ubatuba produz 42 mil toneladas de lixo a cada ano, sendo 25% somente durante a alta temporada de verão, entre os meses de dezembro e janeiro.

Medidas semelhantes já foram implementadas em outros destinos brasileiros, como Fernando de Noronha (Pernambuco) e Bombinhas (Santa Catarina).

Leia tudo sobre São Paulo

Busque hospedagem em Ubatuba

Continua após a publicidade

Publicidade