Prefeitura de Capitólio reabre cânions do Lago de Furnas

Local estava interditado desde o desabamento que matou dez pessoas; veja quais são os novos protocolos de segurança

Por Da Redação Atualizado em 7 abr 2022, 11h06 - Publicado em 5 abr 2022, 14h02

Os cânions do Lago de Furnas, em Capitólio (MG), foram reabertos parcialmente no dia 30 de março. A atração estava interditada desde o dia 8 de janeiro, quando uma rocha desabou e atingiu algumas lanchas, deixando dez mortos. Segundo a prefeitura, a liberação segue as recomendações que foram apresentadas por estudos geológicos e pelo inquérito da Polícia Civil. Na prática, isso significa que o retorno dos visitantes acontecerá de forma reduzida e controlada e que as embarcações deverão respeitar certo distanciamento dos paredões.

Além disso, os cânions passarão por uma avaliação geológica diariamente e os passageiros dos passeios de lancha deverão assinar um termo se comprometendo a respeitar as novas regras de visitação, como o uso de capacete e colete salva-vidas em todo o circuito. As excursões serão interrompidas imediatamente em caso de chuvas ou verificação de algum tipo de movimentação das rochas ou do solo. Por fim, para evitar aglomerações, as visitas acontecerão de forma rotativa.

O inquérito da Polícia Civil, apresentado no dia 4 de março, concluiu que o ocorrido foi fruto de um desastre natural, sem culpados. A prefeitura de Capitólio informou que apurou os pontos que apresentam risco iminente de queda de rocha para executar projetos de contenção com telas de aço nestes locais. As obras vão começar nos próximos meses e terão duração de até um ano. A fiscalização será feita pela prefeitura, juntamente com a Marinha.

*Com informações da Agência Brasil

Sinais da natureza para prestar atenção

Apesar de alguns acontecimentos não poderem ser previstos com exatidão, geralmente existem sinais de alerta aos quais é preciso estar atento. No caso de Capitólio, realmente não era possível prever que naquele momento haveria a queda de um bloco rochoso, mas existiam, sim, sinais de que uma cabeça d’água estava por vir. O fenômeno é causado pelo aumento rápido do volume de rios por causa das chuvas. Veja alguns sinais de alerta:

=> Mesmo que não esteja chovendo no local onde você se encontra, as chuvas em outras áreas do rio podem causar o aumento no fluxo d’água, principalmente no verão. Além de observar se há nuvens na parte alta do rio ou da cachoeira, vale olhar a previsão do tempo antes de sair de casa, já que podem acontecer mudanças meteorológicas repentinas.

=> O aumento na correnteza e no nível da água também podem ser sinais de que uma cabeça d’água se aproxima.

Continua após a publicidade

=> É comum ouvir um estrondo antes do aumento do volume da água, sinal de que um grande volume se desprendeu.

=> Repare no que flutua ao seu redor: antes da chegada da cabeça d’água, é comum ver uma quantidade maior de galhos e folhas boiando no rio.

Leia tudo sobre Capitólio

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade