Hotel no interior de São Paulo é eleito o 28º melhor do mundo

Das 100 acomodações listadas no ranking da revista Travel + Leisure, o Fasano Boa Vista foi o único brasileiro

Por Bruno Chaise Atualizado em 19 out 2021, 11h57 - Publicado em 16 set 2021, 14h38

O Fasano Boa Vista, a cerca de uma hora de São Paulo, foi eleito um dos cem melhores hotéis do mundo pela revista norte-americana Travel and Leisure. A hospedagem cinco-estrelas, que é a única brasileira do ranking, alcançou a 28º posição com uma nota de 98.25. A votação foi realizada entre janeiro e maio deste ano com a participação dos leitores.

Hospedar-se por ali significa desembolsar pelo menos R$ 2.500 a diária: os apartamentos partem de 60m² e as suítes de dois quartos chegam a 180m², sempre com vista para o lago ou para o jardim. Todo o projeto arquitetônico foi assinado por Isay Weinfeld, que mesclou o requinte tradicional da marca Fasano com o cenário campestre no qual o hotel está inserido.

A estrutura inclui um restaurante mezzo brasileiro mezzo italiano, cuja cozinha é abastecida diariamente com legumes, frutas e ervas aromáticas colhidas no entorno. Porém, refeições mais informais e drinks podem ser levados até os hóspedes no lobby, onde também fica o salão de jogos, ou na piscina de borda infinita. Há outras duas piscinas cobertas, além de jacuzzis e salas de massagem, dentro do SPA.

Porém, o hotel é apenas uma parte do complexo da Fazenda Boa Vista, onde membros da elite paulistana mantém casas de campo privativas. A propriedade de 1.200 hectares abriga 200 dessas residências, que ficam espalhadas entre um paisagismo composto por lagos, bosque e jardins.

Apenas 300 hectares ainda são cobertos por mata nativa, já que foi preciso abrir espaço para o campo de golfe com 18 buracos, o centro equestre com aulas de equitação, as trilhas para caminhadas e pedaladas e as quadras de tênis, squash e poliesportivas. Para as crianças, os principais programas são alimentar os pôneis na fazendinha ou se entreter com a equipe de recreação no kid’s club.

Tanto os proprietários de casas de campo quanto os hóspedes do hotel ainda são mimados com piqueniques montados ao ar livre e BMWs elétricos que fazem o transporte dentro do complexo.

Fasano São Paulo é eleito o melhor hotel das Américas Central e do Sul

A marca Fasano foi triplamente premiada pela Travel and Leisure em 2021. Além do Boa Vista ter aparecido na lista dos 100 melhores hotéis do mundo, ele também foi considerado o segundo melhor resort da América do Sul. Além disso, uma outra hospedagem da marca foi condecorada: o Fasano São Paulo aparece na primeira posição do ranking dos melhores hotéis das Américas Central e do Sul.

Continua após a publicidade

Primeiro empreendimento hoteleiro do grupo, o hotel está instalado na Rua Vittorio Fasano, nos Jardins, e também foi projetado por Isay Weinfeld em parceria com Márcio Kogan. Ali dentro, o restaurante Fasano detinha uma estrela pelo Guia Michelin até 2019.

Atualmente, a rede de hotéis do grupo Fasano conta com outras seis unidades: Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Salvador, Belo Horizonte, Punta del Este e Nova York. Em breve, será inaugurado um novo hotel na Bahia, em Trancoso, e duas propriedades em São Paulo que vão misturar hotel e apartamentos privativos: uma no Itaim e outra conectada ao shopping Cidade Jardim.

Ranking da Travel and Leisure

Anualmente, a revista norte-americana Travel and Leisure promove uma votação com os seus leitores para eleger as melhores cidades, ilhas, aeroportos, resorts, SPAs, companhias aéreas e armadoras de cruzeiros do mundo (confira todas as listas de 2021 aqui).

Dentre as cidades, o primeiro lugar ficou para San Miguel de Allende, no México. A publicação justificou que, além de preservar a arquitetura colonial espanhola, o lugar se destaca pela cena gastronômica. Já a melhor ilha é Milos, na Grécia, elogiada pelas praias paradisíacas e pela receptividade dos moradores.

O prêmio de melhor hotel do mundo ficou com o Mahali Mzuri, resort cercado pela savana da Reserva Natural Olare Motorogi, no Quênia, cujas diárias podem chegar a R$ 20 mil. A propriedade pertence ao bilionário Richard Branson, fundador da Virgin, que promoveu o primeiro voo de turismo espacial em julho. 

Por fim, a melhor companhia aérea segundo os leitores da Travel and Leisure é a Singapore Airlines e, a melhor armadora, a Seaborn, que mantém alguns roteiros pela Amazônia brasileira.

Leia tudo sobre São Paulo

Busque hospedagem em São Paulo

  • Continua após a publicidade
    Publicidade