10ª Pedalada Pelada: SP pede respeito aos ciclistas na Paulista

Nem precisa tirar a roupa para participar da bicicletada, feita em nome da harmonia no trânsito

Desde Prestes Maia, São Paulo é uma cidade feita para carros. Vide nossos rios mortos, canalizados, vide o crescimento caoticamente não planejado, por vezes sobre várzeas.

Metrô e trem? Cri-cri-cri-cri…. Mobilidade? Para um cadeirante como eu, então…

A praça fica tomada

A praça fica tomada (Claus Lehmann/)

É comum deparar por aí com bicicletas-tributo de vítimas da cidade que acelera, pintadas de branco, pedindo paz e, ao mesmo tempo, clemência.

Há quem não queria se expor (tanto)

Há quem não queria se expor (tanto) (Divulgação / Fora do Eixo/)

Meu, mais que válida é a 10ª Pedalada Pelada, que rola neste sábado, 11 de março, na Praça do Ciclista, marco de resistência na Manhattaniana Avenida Paulista.

A Paulista, sempre ela, é para se manifestar

A Paulista, sempre ela, é para se manifestar (Claus Lehmann/)

O lance é evidenciar a fragilidade dos corpos dos ciclistas diante do sanguinolento tráfego paulista.

Passa pelo belo Conjunto Nacional

Passa pelo belo Conjunto Nacional (Claus Lehmann/)

Rola pelo Brasil, rola pelo mundo com a galera da World Naked Bike Ride.

Porto Alegre é outra das metrópoles que entram na causa

Porto Alegre é outra das metrópoles que entram na causa (Divulgação / Fora do Eixo/)

“Vamos mostrar como Nus sentimos no trânsito! Obsceno é o trânsito! Venha tão NU quanto você ousar!”, diz  a descrição do evento do Facebook.

Dá até pra matar o resto de tinta do Carnaval

Dá até pra matar o resto de tinta do Carnaval (Claus Lehmann/)

A nudez, porém, não é obrigatória. Todos pela causa, vestidos ou não.

Não precisa ir nu

Não precisa ir nu (Claus Lehmann/)

O legal é que eles vão vender calendários dos ciclistas nus (2 por R$ 15), para arrecadar fundos para comprar bikes para cegos também pedalarem.

 + Leia também:

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.