Belo Horizonte

Site: http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/

População: 2.479.165 hab

DDD: 31

Estado: Minas Gerais

Distância de outras cidades: Rio de Janeiro, 444 km, Vitória, 544 km, São Paulo, 602 km, Brasília, 747 km, Goiânia, 896 km, Porto Alegre, 1724 km, Recife, 2074 km, Fortaleza, 2527 km, Belém, 2844 km

E moldurada pela Serra do Curral, a capital mineira surpreende quem espera encontrar uma versão em maior escala dos provincianos vilarejos de Minas. Belo Horizonte é uma metrópole de trânsito confuso e quase 2,5 milhões de habitantes. 

No coração da cidade, a Praça da Liberdade forma um dos maiores conjuntos culturais do país – a novidade aqui é a Casa Fiat de Cultura, que em 2014 passou a ocupar o antigo Palácio dos Despachos. Para acomodar os turistas, a hotelaria não para de se expandir: na esteira da Copa do Mundo, 20 novos hotéis foram inaugurados, e outros cinco devem surgir até meados de 2015.

Chefs talentosos como Felipe Rameh (Trindade) e Leonardo Paixão (Glouton) têm ajudado a renovar a cada vez mais fervilhante gastronomia belo-horizontina. E a vocação ao bom papo e à boemia se confirma nos tradicionais botecos – às vezes, parece que há um em cada esquina.

UM DIA PERFEITO

Passe o dia entre os jardins da Praça da Liberdade, inspirados no Palácio de Versalhes, na França, e as atrações do entorno. Ali estão o MemorialMinas Gerais – Vale, o Espaço do Conhecimento – UFMG, o Museu das Minas e do Metal e o Centro Cultural Banco do Brasil. Entre as visitas, faça uma pausa no Café com Letras. No fim da tarde, rume para a Pampulha e visite a Igreja São Francisco de Assis, obra de Oscar Niemeyer e Candido Portinari. À noite, jante no italiano Vecchio Sogno, único restaurante duas-estrelas de Minas.

O GUIA RECOMENDA

Três dias – Com mais dias, vale visitar o Mercado Central, cheio de bares e lojinhas de queijos, cachaças e doces. Conheça outras obras de Oscar Niemeyer no entorno da Lagoa da Pampulha. Almoce no estrelado Xapuri, vá ao Museu Brasileiro do Futebol e visite o estádio do Mineirão. Feche uma das noites no Trindade, mais novo restaurante estrelado da cidade. Veja o Museu de Artes e Ofícios e o Centro de Cultura Oi Futuro/Museu das Telecomunicações. Programe-se para comer no francês Glouton e no contemporâneo Hermengarda. Reserve um dia para ir até Brumadinho visitar o Instituto Inhotim, museu de arte contemporânea e jardim botânico, com obras expostas entre lagos e palmeiras.

COMO CHEGAR

Quatro estradas ligam São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória e Brasília a Belo Horizonte – todas são cortadas pelo anel rodoviário da cidade. Para quem chega de ônibus, a rodoviária tem localização central. Se vier de avião, você provavelmente desembarcará no Aeroporto Internacional de Confins, a 38 km do Centro (o da Pampulha recebe principalmente voos regionais). A corrida de táxi custa R$ 117 (executivo) e R$ 105 (comum). A empresa Conexão Aeroporto (3224-1002) leva até o bairro de Lourdes por R$ 21 (uma hora; saídas a cada 20 minutos), em ônibus executivos, e até a rodoviária por R$ 9,95 (uma hora; saídas a cada 30 minutos) em ônibus convencional. De ônibus, há passagens a partir de R$ 97 saindo de São Paulo (8h30 de viagem), e a partir de R$ 81 saindo do Rio de Janeiro (6h30 de viagem) – ambas pela Viação Cometa; 4004-9600.

COMO CIRCULAR

A Avenida do Contorno, com seus 12 km, cerca os principais bairros. Mas circular de carro não é fácil: com trânsito pesado, o Centro é um emaranhado de ladeiras, cruzamentos diagonais e ruas de mão única.

Os táxis são uma boa opção: a corrida do Centro até a Pampulha custa cerca de R$ 40. O mesmo trajeto também pode ser feito de ônibus (R$ 2,80) a partir da Praça 7 de Setembro (esquina das avenidas Afonso Pena e Amazonas).

ONDE COMER

Conhecida como a capital dos botecos, Belo Horizonte também se revela um ótimo destino para os gourmets: trata-se da terceira cidade do país em número de restaurantes estrelados no GUIA BRASIL 2015 (atrás de São Paulo e Rio de Janeiro). Ao todo, BH tem dez endereços premiados (incluindo o duas-estrelas Vecchio Sogno). O Trindade, do chef Felipe Rameh, ganha sua primeira estrela nesta edição.

HOTÉIS

Em 2014, Belo Horizonte ganhou 20 novos hotéis – é a cidade com o maior número de inaugurações no GUIA BRASIL 2015. Com a concorrência acirrada, os hotéis tradicionais promoveram reformas para não ficar para trás, e as tarifas tornaram-se mais sedutoras, especialmente nos fins de semana, quando a ocupação é menor. Com foco no público executivo, a maior concentração da rede está na trinca de bairros Centro, Lourdes e Savassi.

PROGRAME-SE

O público executivo ocupa os hotéis durante a semana. Entre abril e maio é realizado o concorrido evento gastronômico Comida di Buteco. A chuva cai mais forte de novembro a fevereiro, quando o já complicado trânsito tende a piorar.

Por Luiz Giannoni

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s