Portugal agora tem a “maior” ponte de pedestres do mundo

A Ponte 516 Arouca fica dentro de um parque geológico com várias outras atividades radicais; o título de "maior do mundo" vem sendo contestado

Por Bruno Chaise Atualizado em 5 jun 2021, 02h35 - Publicado em 5 Maio 2021, 17h45

As obras para a construção do que viria a ser a maior ponte de pedestres suspensa no mundo começaram em 2017 e estavam previstas para serem concluídas em julho de 2020. Mas com a pandemia deflagrada no início do ano passado, a abertura oficial da nova atração turística de Portugal teve que ser adiada, conforme contou a nossa colunista Rachel Verano, diretamente de Lisboa. Finalmente o dia chegou e, no último domingo (2), a ponte 516 Arouca foi oficialmente aberta ao público. 

Trata-se da maior ponte de pedestres do mundo, com 516 metros de extensão e que une dois desfiladeiros a 175 metros de altura. A nova ponte portuguesa supera em 22 metros a Charles Kuonen, no sul da Suíça, de 494 metros de extensão. A atração está localizada no distrito de Aveiro, a uma hora do Porto, dentro do Arouca Geopark, reconhecido em 2009 pela Unesco como área de conservação em razão do seu patrimônio geológico.

Ponte516Arouca/Divulgação

O parque, que conta com uma área de 382 km², é famoso pelos seus passadiços sobre o Rio Paiva, que compreende 8 quilômetros de passarelas, além de ser um local perfeito para atividades como canoagem, kayaking e escaladas. A ponte recém inaugurada ligará a cascata das Aguieiras e a zona conhecida como Garganta do Paiva, dois dos 41 geossítios locais. A travessia custa 12 euros para adultos e 10 euros para crianças, estudantes e maiores de 65 anos (crianças com menos de 6 anos não podem fazer a travessia). O ingresso permite entrada para todas as dependências do parque, mais informações aqui.

Dias após a inauguração surgiu um novo dado de que o Nepal teria a maior ponte de pedestres do mundo, com 567 metros, aberta em julho de 2020. Sem o alarde feito por Portugal, que documentou o passo a passo da construção, a ponte construída sobre o rio Kaligandaki seria, segundo um comunicado da Câmara Municipal de Arouca, “uma ponte de travessia rural, dimensionada para cargas muito reduzidas e sobre a qual existe pouca evidência científica e midiática”.

As pontes suspensas vêm ganhando força como atrativos turísticos. Em abril, o Canadá inaugurou a maior ponte suspensa do país e a própria ponte 516 Arouca já se prepara para ganhar uma concorrente dentro de Portugal: a cidade de Torre de Moncorvo já anunciou a construção de uma sobre o Rio Douro que terá 750 metros de extensão. Haja adrenalina!

  • Continua após a publicidade
    Publicidade