Hotel de luxo é inaugurado dentro do Palácio de Versalhes

Quer ser Maria Antonieta por uma noite, comer macarons e viver para contar a experiência? Você poderá também visitar o palácio em horários exclusivos

Por Bárbara Ligero Atualizado em 30 jun 2021, 20h33 - Publicado em 24 jun 2021, 12h26

A ideia de converter antigos castelos e palácios em hotéis está longe de ser uma novidade na Europa. Ainda assim, o Le Grand Contrôle era uma das inaugurações hoteleiras mais esperadas dos últimos anos por sua localização ainda mais exclusiva, o Palácio de Versalhes. Depois de ter a sua abertura adiada por causa da pandemia do novo coronavírus, a hospedagem administrada pela rede de luxo Arielles abriu as portas no dia 1º de junho.

Os seus 14 quartos, decorados com antiguidades do século 18 e papéis de parede maximalistas, ficam em um edifício construído em 1681 que serviu como casa de hóspedes e abrigou o Ministério das Finanças durante o reinado de Luís XV e Luís XVI. Uma das acomodações, que possui 120 metros quadrados e paredes de quatro metros de altura, era justamento o apartamento do ministro das Finanças Jacques Necker, uma importante figura da Revolução Francesa.

O chef Alain Ducasse, detentor do maior número de estrelas Michelin do mundo, supervisiona o restaurante do hotel, que coloca uma equipe vestida em trajes de época para servir o jantar teatral de cinco etapas inspirado nos banquetes do Rei Sol. Já o spa da marca suíça Valmont oferece tratamentos baseados nos rituais de beleza da rainha Maria Antonieta e conta com uma piscina coberta e aquecida de 15 metros de comprimento.

Porém, o maior mimo oferecido aos hóspedes do Le Grand Contrôle são os passeios exclusivos pelo Palácio de Versalhes. Os tours guiados pelos jardins e pelas principais áreas internas do complexo, como a Galeria dos Espelhos, acontecem antes ou após o horário de abertura para visitantes “comuns”. Além disso, os hóspedes podem assistir a um concerto privado na Royal Opera, jantar no antigo apartamento das filhas do Rei Luís XV e até fazer uma sessão de fotos vestindo os figurinos utilizados na série de televisão Versailles (disponível na Netflix). Outra experiência de dia inteiro refaz os passos de Maria Antonieta: começa com um passeio pelo seus domínios no Petit Trianon, continua com tratamentos de beleza e degustação de macarons e termina com um jantar no Pavilhão Francês, que supostamente era um dos espaços favoritos da rainha.

Vivências como essa não estão incluídas nas diárias, que custam a partir de € 1.700 (aproximadamente R$ 10 mil) para dois adultos, mas cobrem o serviço de um mordomo e um carrinho elétrico à disposição em cada quarto. Aqueles cujos orçamentos não podem ir tão longe ainda podem conhecer o Palácio de Versalhes da maneira tradicional: o ingresso mais completo custa € 20 e deve ser adquirido com antecedência no site. O complexo reabriu ao público em maio após meses fechados por causa da Covid-19.

  • Leia tudo sobre Paris

    Busque sua hospedagem em Paris

    Continua após a publicidade
    Publicidade