Passe sanitário francês deve ser solicitado após chegada ao país

O documento não está sendo mais emitido pela internet: é preciso ir presencialmente em uma farmácia credenciada com passaporte e comprovante de vacinação

Por Bárbara Ligero Atualizado em 2 dez 2021, 15h33 - Publicado em 19 ago 2021, 11h00

A França exige a apresentação de um passe sanitário para liberar a entrada de todos os maiores de 12 anos em cafés, bares, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, museus, atrações turísticas e transportes públicos de longa distância. O documento comprova que o seu detentor já foi totalmente vacinado contra a Covid-19, se recuperou da doença nos últimos seis meses ou testou negativo para um teste RT-PCR nas últimas 72 horas. Até pouco tempo, os turistas estrangeiros deveriam solicitar o passe sanitaire antes do embarque através de uma plataforma online. Desde o dia 3 de novembro, no entanto, o documento deve ser obtido após a chegada ao país. 

Para isso, basta acessar o site sante.fr e buscar a farmácia credenciada mais próxima, onde os viajantes deverão efetuar o pagamento de 36 e mostrar o passaporte e o comprovante de vacinação original impresso. É preciso ter recebido a segunda dose da Pfizer, Moderna ou AstraZeneca há 7 dias ou a dose única da Janssen há 4 semanas. O passe sanitário, que nada mais é do que um QR Code, fica pronto na hora. Ele pode ser apresentado impresso ou na própria tela do celular através do aplicativo TousAntiCovid nos estabelecimentos onde for solicitado.

Muitas pessoas têm relatado, no entanto, que na prática o certificado digital de vacinação emitido através do Conecte SUS também é aceito. Os aparelhos franceses não conseguem ler o QR Code gerado pelo Conecte SUS, mas alguns funcionários têm feito a conferência simplesmente checando no aplicativo brasileiro o nome da vacina e a data da segunda dose (ou dose única).

Regras de entrada

Os brasileiros que já foram vacinados com Pfizer, AstraZeneca, Janssen e Moderna devem preencher uma declaração, fazer um teste do tipo RT-PCR até 48 horas antes do embarque e apresentar o comprovante de vacinação físico ou digital durante o check-in no aeroporto. O escritório do Turismo da França no Brasil confirmou que as vacinas da AstraZeneca fabricados no Brasil (Fiocruz) ou na Índia (Covishield) também estão sendo reconhecidas.

Já a CoronaVac não é aceita porque ainda está na fase final de análise da Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Aqueles que tiverem recebido o imunizante produzido no Brasil pelo Instituto Butantan devem ter recebido a dose de reforço da Pfizer ou AstraZeneca para serem considerados vacinados. As medidas aplicadas aos adultos vacinados são estendidas aos menores de idade que estejam viajando com eles.

Continua após a publicidade

Os demais passageiros vindos do Brasil que ainda não estão vacinados contra a Covid-19 podem entrar na França somente se tiverem um motivo válido, como reunião familiar e permissão de residência no país europeu, ou se estiverem em trânsito em zona internacional por tempo inferior a 24 horas. Ainda assim, eles devem apresentar resultado negativo para um exame RT-PCR feito pelo menos 24 horas antes do voo, realizar um novo teste na chegada ao país e cumprir quarentena de pelo menos sete dias. As informações atualizadas se encontram nessa página do Ministério das Relações Exteriores da França.

Veja outros países que estão abertos para brasileiros

Busque hospedagem na França

Leia tudo sobre a França

Continua após a publicidade

Publicidade