China inaugura hotel nos últimos andares da Torre de Xangai

Com quartos a pelo menos 500 metros do chão, o cinco-estrelas J Hotel poderia desbancar os recordistas de Dubai não fosse uma regra do Guiness Book

Por Bruno Chaise Atualizado em 16 jul 2021, 23h01 - Publicado em 25 jun 2021, 20h07

O J Hotel abriu as portas no dia 19 de junho intitulando a si mesmo o hotel de luxo mais alto do mundo. As suas acomodações ficam no topo da Torre de Xangai (632 metros), que perde o título de maior arranha-céu apenas para o Burj Khalifa (828 metros). Para efeito de comparação, isso significa que o Empire State Building (381 metros) e a Torre Eiffel (300 metros) seriam vistos do alto – e com sobra – se estivessem ali ao lado do J Hotel. Com tamanhos que variam entre 60 e 380 metros quadrados, os seus quartos ocupam do 84º ao 101º andar do edifício e custam a partir de R$ 3 mil a diária incluindo o serviço 24 horas de um mordomo particular. Por R$ 50 mil a noite, as suítes ainda são munida de saunas particulares.

Das sete opções de restaurantes, que servem desde comida japonesa até italiana, o destaque é certamente o cantonês Heavenly Jin por ficar no ponto mais alto do hotel: o 120º andar, a 556 metros do chão. As demais opções de lazer, consequentemente, ficam em pisos mais baixos: o spa com tratamentos de Reiki está distribuído entre o 84º e o 85º, enquanto a piscina coberta de 160 metros de comprimento foi construída no 88º.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por J Hotel Shanghai Tower (@jhotelshanghaitower)

Quais são os hotéis mais altos do mundo?

A inauguração do J Hotel (500 metros) deve ter causado orgulho na China das construções megalomaníacas. O novo empreendimento desbancaria com folga o atual primeiro colocado da lista, o Gévora (356 metros) de Dubai. Também ficam no emirado o segundo e o quarto colocados, que são respectivamente o JW Marriot Marquis (355 metros) e o SLS Dubai Hotel (336 metros). Já a terceira posição é ocupada pelo Four Seasons Kuala Lumpur (343 metros), na Malásia. No entanto, o J Hotel não deve entrar para o Guiness Book, o livro dos recordes, porque o título de “hotel mais alto do mundo” só é concedido a edifícios inteiramente usados como hotéis e a nova hospedagem chinesa só ocupa a sessão superior da Torre de Xangai.

  • Leia tudo sobre a China

    Busque sua hospedagem em Xangai

    Continua após a publicidade
    Publicidade