Chile suspende teste obrigatório ao chegar no país

Antes, era preciso fazer um teste de antígeno ou RT-PCR e aguardar o resultado em isolamento

Por Da Redação Atualizado em 23 mar 2022, 18h38 - Publicado em 23 mar 2022, 16h08

O Chile alterou as suas regras de entrada na terça-feira (22). Desde então, os viajantes que estão completamente vacinados contra a Covid-19 não precisam mais fazer um teste de antígeno ou de RT-PCR ao chegar no país.

No entanto, o governo chileno manteve a obrigatoriedade de apresentar resultado negativo para um teste RT-PCR feito no máximo 72 horas antes do embarque. A regra vale para todos visitantes a partir dos dois anos de idade.

Além disso, a vacinação completa (duas doses ou dose única) deve ser homologada através desse site, que dá um prazo de até 30 dias corridos para analisar as informações e conceder o chamado Pase de Mobilidad. Todos os imunizantes administrados no Brasil são aceitos.

Por fim, o Chile exige a contratação de um seguro de pelo menos US$ 30 mil com cobertura para a Covid-19 e o preenchimento da “Declaração juramentada para viajantes”, o que deve ser feito até 48 horas antes do embarque. Ao final, ele gera um QR Code que deve ser apresentado na chegada ao país.

Leia tudo sobre o Chile

Busque hospedagem no Chile

Continua após a publicidade

Publicidade