Vestígios de petróleo são encontrados no Rio de Janeiro

Quatro cidades fluminenses acusaram a chegada de pequenas quantidades de óleo nos últimos dias. O estado do Rio é o segundo do Sudeste a ser atingido

Por Giovanna Simonetti Atualizado em 24 dez 2019, 19h09 - Publicado em 25 nov 2019, 18h38

O desastre ambiental que acomete a Região Nordeste desde o final de agosto chegou ao Rio de Janeiro. O estado é o segundo da região Sudeste a ser atingido, depois do Espírito Santo no começo de novembro. 

Segundo nota divulgada pela Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), força-tarefa responsável por analisar o impacto ambiental do desastre, pequenos fragmentos de óleo (cerca de 300 gramas) foram encontrados na Praia de Grussaí, em São João da Barra, 143 quilômetros ao norte de Macaé, no dia 22 de novembro. Análises confirmaram a compatibilidade entre o conteúdo encontrado e o que foi retirado das praias do Nordeste e do Espírito Santo. 

Na manhã do dia 23 o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) esteve no local, junto com a Marinha do Brasil e a Prefeitura de São João da Barra, e encontraram pequenos vestígios de óleo. “Não foram identificados outros pontos”, diz o Inea.

Na manhã do último domingo, dia 24, a Marinha recolheu amostras de óleo de mais três cidades do Rio de Janeiro. Pequenos vestígios foram retirados das praias de Santa Clara e Guriri, em São Francisco de Itabapoana, e da praia do Barreto, em Macaé. Da terceira, Quissamã, a quantidade foi de cerca de dois quilos de petróleo, coletada no Canal das Flechas. 

Testes ainda serão feitos para dizer se esse óleo é o mesmo que o encontrado pelo litoral nordestino e capixaba. 

Ao todo, mais de 700 localidades foram atingidas pelo vazamento, em 124 municípios de 11 estados. Você pode conferir a lista aqui.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade