Suécia inaugura restaurante que atende um único cliente por vez

Uma mesa, uma cadeira, um comensal – e uma refeição que é entregue através de uma corda. E tem mais: o cliente paga o quanto quiser

Altas doses de criatividade e de investimento serão fundamentais na retomada das atividades turísticas. Em Amsterdã, um restaurante resolveu a questão da separação entre as mesas criando pequenas estufas para receber os clientes, diminuindo assim o contato com outras pessoas. Na Suécia, um casal de empreendedores acaba de levar a questão do distanciamento social a um novo patamar. Rasmus Persson e Linda Karlsson inauguraram um restaurante de uma única mesa e que recebe somente uma pessoa por vez.

A proposta do Bord för En (Mesa para um, em sueco) é atender clientes com qualidade e colaborar no combate ao novo coronavírusA comida será entregue dentro de uma cesta de piquenique e chegará à mesa por uma corda. O restaurante fica em Ransäter, no sul da Suécia, a quatro horas de carro de Estocolmo e as reservas podem ser feitas pelo site. O plano dos proprietários é manter a “casa” aberta até 1 de agosto.

Restaurante covid-19 free, na Suécia Casal idealizador do restaurante Bord för En, que foi pensado para evitar qualquer contato – e qualquer contágio

Casal idealizador do restaurante Bord för En, que foi pensado para evitar qualquer contato – e qualquer contágio (Bord för En/Reprodução)

O menu contará com três pratos e três drinques. Os produtos para a elaboração do cardápio são produzidos no local e variam de acordo com a sazonalidade. A chef Rasmus Persson cuidará da comida enquanto Joel Söderbäck, um conhecido mixologista da região, cuidará dos coquetéis. Um dos pratos do momento é o purê de cenoura com gengibre, manteiga de avelã e croquetes de milho doce.

O inusitado do projeto não para por aí. A refeição não tem preço definido e o comensal paga o quanto puder. A proposta vai ao encontro ao contexto da crise econômica causada pelo coronavírus. Linda Karlsson, uma das idealizadoras, lembra que o mundo está passando por tempos difíceis, com perda de emprego, de entes queridos e também de muito abalo psicológico. “O restaurante está aberto para todos, independentemente da situação financeira”, diz ela.

A meta dos donos é que o visitante possa experimentar um período de qualidade enquanto faz uma refeição em um lugar bucólico e sem risco de contaminação – os cuidados com higienização fazem parte da rotina, garantiu o casal.

Leia tudo sobre Estocolmo

Leia tudo sobre coronavírus

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.