Pesquisa aponta estilos de viagem que devem crescer em 2021

Brasileiros querem viagens mais curtas, mais gastronômicas e sem muito luxo

Viajar sozinho para encontrar familiares e por menos tempo será tendência em 2021. É o que aponta a pesquisa realizada pela Booking, site de reserva de hospedagens que levantou informações com mais de 20 mil pessoas que viajaram a lazer ou a trabalho em 2020.

A plataforma já havia divulgado a primeira parte da pesquisa em outubro do ano passado, quando diagnosticou novos comportamentos do viajante, como a atenção maior aos preços e políticas de cancelamento de pacotes e passagens, cuidados com as medidas sanitárias nos destinos e um aumento das viagens que mesclem lazer com trabalho, sendo o wi-fi um item cada vez mais indispensável; leia mais aqui.

Na segunda parte dos dados divulgados nesta segunda-feira (11) com exclusividade para a VT, a plataforma comparou dados da pesquisa de 2020 com outra que realizou um ano antes. Em ambas, a Booking trabalhou com uma amostra de cerca de 20 mil pessoas em 28 países. A empresa identificou cinco grandes tendências que deverão crescer este ano, veja:

Viagens solo

Em 2019, antes da pandemia, 25% dos brasileiros topariam viajar desacompanhados. Um ano depois, 39% dos respondentes planejam fazer uma viagem solo no futuro. Os brasileiros ocupam o 4º lugar no ranking global dessa preferência, atrás da Índia (54%), Coreia do Sul (42%) e Tailândia (40%). Em tempo: 64% dos brasileiros afirmam que gostariam de viajar mais no futuro para compensar o tempo perdido em 2020.

Viagens para descanso

Apenas 7% dos brasileiros realmente planejam uma viagem de luxo (como se hospedar em uma villa na Itália ou em um hotel 5 estrelas). A maioria (55%) planeja uma viagem relaxante para fugir de tudo. Ou seja, o verdadeiro luxo de 2021 será aproveitar um bom descanso.

Chega de saudade

Em 2020, a maioria dos viajantes teve que passar muito tempo longe dos amigos e da família. Para muitos, parece que essa distância fez crescer a saudade, já que, para dois terços (66%) dos viajantes brasileiros, um dos planos é se reconectar com seus entes queridos. Na verdade, enquanto estiveram separados durante a pandemia, 46% deles revelaram que falar com os amigos e a família sobre viagens se tornou um dos principais incentivos.

Escapada de fim de semana

Tudo indica que haverá um aumento na demanda por viagens rápidas, já que três em cada quatro (73%) brasileiros devem optar por deslocamentos mais curtos em 2021 – ocupamos o primeiro lugar no ranking global nos 28 mercados que demonstraram esse mesmo interesse.

Viagens gastronômicas

O desejo de explorar o mundo não diminuiu, mas viagens para o exterior ainda não estão no radar da metade das pessoas consultadas. A pesquisa trouxe que os deslocamentos domésticos ganharam mais importância e que as pessoas se mostraram mais inclinadas em fazer viagens gastronômicas: 38% dos brasileiros disseram que querem experimentar mais a culinária local durante uma viagem, enquanto 45% pretende comer fora com mais frequência. 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.