Os encantos de visitar um lugar pela segunda vez

O mundo é grande e há quase infinitos lugares para ver; entretanto, ter a experiência de revisitar um local pode ser o que falta na sua vida de viajante

Você já conhece aquele lugar. Pode ter passado dois ou 20 dias. Mas a minha sugestão é: vá de novo. É claro que é impossível conhecermos todos os lugares do mundo, mesmo se passarmos a vida inteira viajando.

É muita coisa nova para ver, histórias para aprender, comidas para experimentar. E aí pensamos: por que perder tempo e visitar um lugar que já conheço?

A questão é que ele nunca será do mesmo jeito. Por mais que você vá aos mesmos lugares, verá as coisas com um outro olhar. Isso vai depender da companhia que estiver com você (ou se estiver sozinho), da sua diferença de idade, momento que estiver vivendo…

Além disso, você sempre terá algo novo para descobrir. É muito difícil você conseguir explorar todas as possibilidades em uma única oportunidade. E será encantador também poder ver como você vai encarar algumas situações de maneira diferente e se surpreender.

Tive duas experiências marcantes. Uma foi em visita a Paris. Fui pela primeira vez com um amigo, passei 11 dias e visitei os principais pontos turísticos e alguns lugares alternativos. Achei que as possibilidades estavam esgotadas.

Pouco tempo depois fui à cidade novamente, desta vez com meu marido (namorado ainda naquela época), e a experiência foi bem diferente. Ao passar pelos mesmos lugares, minha sensação foi outra.

Além do prazer de “apresentar” aquele lugar romântico a ele, pelo fato de já ter passado por ali, perdia menos tempo em alguns lugares e me arriscava um pouco mais em direção aos locais mais escondidos.

E como já tinha visto as coisas em sua “totalidade”, prestava mais atenção aos detalhes, ao que estava por trás daquele monumento, a uma ruazinha escondida, a um pub não muito chamativo, e que no final me reservaram boas surpresas.

Outra experiência interessante foi em Berlim, onde fiz o caminho contrário. Fui a primeira vez com meu marido e na segunda estava sozinha.

Viajar sozinha é um baita desafio, mas também é uma delícia poder fazer exatamente o que quer e ter a sua visão particular. A sua percepção para as coisas será somente sua, sem interferências, o que também é uma experiência enriquecedora.

As minhas sugestões para quem for visitar um lugar pela segunda vez são:

  • Repita a visita a alguns lugares para se surpreender com a forma diferente como será esse “segundo olhar”;
  • Que tal se perder um pouco? Sim, preservando sua segurança (dependendo do lugar), mas “se deixando levar” sem mapas;
  • Reserve tempo para ir a lugares que não são turísticos e principalmente aos residenciais. Ver como as pessoas do lugar vivem de verdade é uma das melhores formas de aprender sobre uma cidade.

Vamos revisitar os lugares e reaprender com eles. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s