Nova medida sanitária recomenda desembarque do avião por filas

A pergunta que não quer calar: os passageiros deixarão de se levantar antes que os sinais de apertar cintos se apaguem?

Por Luca Occhialini Atualizado em 21 Maio 2020, 10h12 - Publicado em 21 Maio 2020, 00h14

Na terça-feira (19), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma nota técnica que regulamenta medidas a serem tomadas em aeroportos e aeronaves no combate ao novo coronavírus. O documento traz recomendações para companhias aéreas, funcionários de aeroportos e passageiros. Muitas das ações já estavam sendo implementadas pelas aéreas. Confira:

  • Avisos sonoros sobre a disseminação do vírus e prevenção devem ser anunciados em todos os voos, áreas de embarque e desembarque tanto nacionais quanto  internacionais. Materiais informativos com dicas de prevenção também devem estar disponíveis.
  • As administradoras aeroportuárias, os prestadores de serviços e as companhias aéreas devem supervisionar as equipes de limpeza para que a higienização seja intensificada e feita com a devida proteção.
    • A circulação de pessoas nos terminais deve ser organizada de forma que a distância de 2 metros entre todos seja respeitada, tanto em filas de check-in, salas de espera, embarque e desembarque.
    • Dispensadores de álcool em gel devem estar amplamente disponíveis, especialmente em áreas próximas de bebedouros, banheiros, esteiras de bagagem e elevadores.
    • Nas praças de alimentação, as mesas devem ser mantidas a uma distância mínima de 2 metros uma da outra.
    • Dentro dos aviões, recomenda-se suspender o serviço de bordo ou, no caso de mantê-lo, priorizar alimentos e bebidas em embalagens individuais e previamente higienizadas – o mesmo vale para voos internacionais.

        Um dos aspectos interessantes da nova regulamentação diz respeito ao desembarque após o pouso do avião. Cena tão comum em qualquer parte do mundo é ver pessoas ocupando corredores e abrindo compartimento de bagagens mesmo que os avisos de atar cintos estejam ligados. A nota técnica da Anvisa recomenda que a partir de agora os passageiros permaneçam sentados e que o desembarque seja realizado por filas, começando pela frente da aeronave. É aguardar para ver se de fato ocorrerá uma mudança de hábito.

      • Leia tudo sobre o coronavírus

        Publicidade