Mão livre: empresa lança mala de rodinha que segue seu dono

A mala autônoma é equipada com Bluetooth, GPS e uma balança para pesar a bagagem antes do voo

Por Ariene Leite Atualizado em 22 fev 2019, 15h40 - Publicado em 29 jan 2018, 18h14

A empresa Travelmate Robotics apresentou no mês de janeiro na maior feira de tecnologia do mundo, a CES 2018, em Las Vegas, uma novidade que pode virar sonho de consumo para muitos viajantes.

Lançada com a ajuda de um crowdfunding feito em 2017 pelo site Indiegogo, a “mala autônoma” criada por uma equipe de robótica da Califórnia pode ser controlada pelo seu dono através de um smartphone, sendo capaz de acompanhá-lo a uma velocidade de até 11 quilômetros por hora, para onde quer que ele vá.

A mala, que é conectada ao smartphone através de um app, reconhece obstáculos no caminho por meio de sensores. Ela é equipada com rodas omni que se deslocam tanto na vertical como na horizontal, um sistema de trava que usa a impressão digital do dono para abri-la, USB para recarregar eletrônicos, GPS que ajudam o dono a encontrar a mala em caso de perda e uma balança para pesar a bagagem antes do voo.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=43YZR1gmS_U%5D

A “mala robô” possui ainda um sistema que consegue reconhecer gestos simples e atende a um comando de voz.

Mesmo tendo sido pensada para ser utilizada em viagens, as malas autônomas, de acordo com o fabricante, podem ser usadas no trabalho e na escola. Os preços variam de acordo com o tamanho: as pequenas custam US$1099 (aproximadamente R$4110), as médias US$1295 (R$4843) e as grandes US$1495 (R$5590) e podem ser compradas no site da empresa – e de acordo com o fabricante, as malas pesam 3kg, 4kg e 5kg respectivamente.

A Travelmate não é a primeira empresa a apresentar esta ideia para o público. A ForwardX anunciou durante a CES 2018 uma mala semelhante, com a diferença de que ela vem acoplada com uma câmera que reconhece os gestos do seu dono.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade