Experimento quer detectar a razão das crianças chorarem em voos

Um futuro de mais silêncio talvez nos espere a bordo de aviões

Um experimento feito pela companhia aérea japonesa All Nippon Airways durante um voo entre Miyazaki e Tóquio analisou a pulsação e as condições físicas de 36 bebês para descobrir uma maneira de evitar que crianças pequenas chorem durante o voo. Os testes foram feitos através de equipamentos desenvolvidos em parceira com a NTT Corp e a Toray Industries.

No momento da decolagem, os pais receberam uma mensagem em seus celulares avisando sobre o aumento da pressão interna da cabine, o que foi detectado por aparelhos instalados a bordo. Com a notificação, eles foram orientados a oferecer uma bebida com canudo para as crianças a fim de diminuir a pressão nos seus ouvidos (um dos motivos que provocariam o choro delas).

É comum que muitos passageiros, durante o pouso ou decolagem dos aviões, sintam dores no ouvido por conta da mudança de altitude e da pressão atmosférica. Para as crianças (principalmente as com menos de seis anos) a dor é ainda maior, já que elas possuem um canal auricular menor que os adultos e apresentam mais dificuldade em equalizar a pressão externa com a interna do ouvido médio.

Caso o experimento seja conclusivo, pode ser que a qualidade das viagens melhore tanto para as crianças quanto para todos nós.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s