Dez novos museus pelo mundo

História do cinema, povos indígenas, músicos negros, Edvard Munch, Sigmund Freud e outros acervos fenomenais recém-inaugurados ou que vêm por aí

Mesmo sem previsão de quando poderemos viajar para o exterior novamente, espaços culturais do mundo inteiro não esmoreceram e planejam inaugurações ambiciosas ainda este ano. Veja a seguir:

1- Planet Word – Washington, D.C.

 (Planet Word/Divulgação)

Localizado a 10 minutos da Casa Branca, o museu quer incentivar a paixão pelas palavras. Considerado o primeiro museu ativado por voz, a exposição é imersiva, com projeções e luzes coloridas que mostram como o ser humano aprende, usa e manipula as palavras ao redor do mundo. Inaugurado no final do ano passado, o espaço está fechado temporariamente e sem previsão de reabertura.

2- Sigmund Freud Museum – Viena

 (Sigmund Freud Museum/Divulgação)

O endereço Berggasse 19, em Viena, onde o pai da psicanálise viveu por quase cinco décadas, funciona como museu desde 1971, mas no último ano o lugar passou por uma expansão. Agora, todos os quatro andares, e a sala onde Freud conduziu as primeiras sessões de análise, podem ser visitados e contam com centenas de objetos, manuscritos e fotografias que se aprofundam na vida e no trabalho do psicanalista.


3- National Museum of African American Music – Nashville, EUA

 (NMAAM/Divulgação)

O museu é uma grande homenagem às mais diversas vertentes da música negra: jazz, blues, gospel, R&B e hip-hop. Inaugurado no final de 2020, cada uma de suas galerias exibe objetos, instrumentos, roupas e acessórios que pertenceram a grandes nomes da música revolucionaram o mundo, como Ella Fitzgerald, Chuck Berry e Jimi Hendrix.


4- Western Australian Museum – Perth, Austrália

 (Western Australian Museum/Divulgação)

Chamado oficialmente de WA Museum Boola Bardip, seu nome presta uma homenagem ao povo Noongares, uma nação indígena que vivia nos arredores de Perth. Recém-reformado, o prédio do século 19 reúne em seu interior artefatos como pinturas, esculturas e objetos pertencentes aos Noongares, assim como obras de artistas contemporâneos e fósseis. A inauguração ocorreu no final de 2020. Aberto diariamente.

5- Museum of the Home – Londres

Fechado há três anos e com uma reforma avaliada em £18 milhões, o antigo Museu Geffrye foi expandido e deve ser reaberto em maio, desta vez com o nome Museum of the Home (ou Museu do Lar). O lugar exibirá o jeito de viver e a vida doméstica de famílias de diversas classes sociais a partir de 1600 até os dias de hoje, mostrando a evolução que objetos e mobílias ao longo dos séculos. Além das novas salas, haverá um novo café com terraço e espaços para estudos.

6- Fórum Humboldt – Berlim

 (Fórum Humboldt/Divulgação)

Cercado de polêmicas e acusado de pilhagem por possuir em seu acervo objetos trazidos de países alvo de colonização, o novo Fórum Humboldt reúne artefatos de duas antigas instituições: o Museu Etnológico de Berlim e o Museu de Arte Asiática, além de objetos que recontam a história da Alemanha. Com uma reforma estimada em 660 milhões, o lugar fica no antigo prédio do Palácio Real, em plena Ilha dos Museus. Sua inauguração está prometida para este semestre, sem data definida. Já é possível conhecê-lo virtualmente em um tour 360º.


7- MUNCH – Oslo, Noruega

 (MUNCH/Divulgação)

Ao lado da moderna ópera da cidade, o novo museu irá abrigar a maior coleção dos trabalhos de Edvard Munch, pintor do famoso quadro “O Grito” e um dos precursores do expressionismo alemão. Com inauguração prevista para o segundo semestre, o museu vai exibir mais de 42 mil objetos pessoais do artista, incluindo gravuras, pinturas e trabalhos nunca antes vistos. Haverá galerias para a exibição de artistas contemporâneos.

8- H.C. Andersen Museum – Odense, Dinamarca

 (H.C. Andersen Museum/Divulgação)

O mundo de conto de fadas do autor de “A Pequena Sereia”, “O Patinho Feio” e “A Nova Roupa do Rei” ganhará vida neste museu localizado na sua cidade natal, a duas horas de Copenhague. Na área ao ar livre, bosques, lagoas e labirintos serão inspirados nas obras de Andersen. Já no subsolo o museu vai reunir mais de 30 mil itens que pertenceram ao autor. A abertura deve acontecer entre junho e setembro.

9- Academy Museum of Motion Pictures – Los Angeles

 (Academy Museum/Divulgação)

Com inauguração marcada para 30 de setembro, LA deverá ganhar o seu museu definitivo dedicado ao cinema. Localizado na Miracle Mile, a 15 minutos de carro da Hollywood Boulevard, o complexo abriga sete andares de exposições imersivas, duas salas de cinema e um terraço com vista para as colinas de Hollywood. Lá estarão os sapatinhos vermelhos da Dorothy, de O Mágico de Oz, e os modelos mecânicos utilizados nos dinossauros de Jurassic Park. O museu deve oferecer programas educacionais com membros da Academia que votam no Oscar e outros artistas.

10- M+ – Hong Kong

 (M+/Divulgação)

Construído no distrito cultural de West Kowloon, o M+ será dedicado às artes visuais, design, arquitetura e vídeo. Projetado pelos suíços Herzog & de Meuron, responsáveis pela Tate Modern, em Londres, e pelo Estádio Nacional de Pequim, o espaço de 65.000 m² será um dos maiores do mundo destinado às artes visuais. O lugar contará com 33 galerias, três salas de cinema, escritórios, restaurantes, cafés e um gigantesco telão na área externa com mais de 100 metros de largura. O lugar deve inaugurar até o final deste ano.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.