Casa da Moeda faz megaoperação para voltar a emitir passaportes

Após repasse de R$ 102 mi, Casa da Moeda informa que vai trabalhar 14 horas, 7 dias por semana, para normalizar emissão dos passaportes

Por Ludmilla Balduino 24 jul 2017, 14h15

A partir desta segunda-feira (24), a Casa da Moeda do Brasil promete trabalhar sem pausas, 24 horas por dia e sete dias por semana, para emitir os passaportes solicitados por brasileiros no último mês.

Alegando falta de recursos, a Polícia Federal suspendeu no dia 28 de junho a emissão dos documentos de viagem e neste período, mesmo sem a estimativa de normalização, foram realizados 175 mil novas solicitações de passaporte.

Trabalhando sem interrupções, a Casa da Moeda pretende zerar a fila dos pedidos em cinco semanas. A entrega dos documentos deve seguir a ordem cronológica das solicitações: quem fez a solicitação primeiro, será o primeiro a receber o passaporte.

A estimativa de cinco semanas pode ser alterada se houver um alto volume de novos pedidos a partir dos próximos dias.

Na última sexta-feira (21), a Polícia Federal recebeu um repasse de R$ 102 milhões, liberado pelo governo federal. Com isso, espera-se que a Casa da Moeda emita 15 mil passaportes por dia. Em períodos normais, a instituição confecciona cerca de 11 mil passaportes/dia.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade