Aviso aos navegantes: conheça 8 faróis pelo mundo

Fotogênicos e poéticos, os faróis são construções monumentais que aguçam a nossa imaginação

Por Mirela Mazzola Atualizado em 28 jan 2021, 20h12 - Publicado em 1 jan 2021, 09h06

Verdadeiros símbolos da navegação, há séculos os faróis representam orientação e segurança para quem trabalha em alto-mar. Embora muitos não estejam em atividade hoje, sua imagem quase sempre se destaca na costa e compõe um cenário poético, ideal para fotógrafos e viajantes que apreciam a solitude. Veja alguns deles ao redor do mundo.

No Brasil

Farol da Barra (Salvador, BA)

Farol da Barra, em Salvador Caio Araújo/Wikimedia Commons

O nome completo desse símbolo de Salvador é Forte de Santo Antônio da Barra – erguido em 1698, é uma das mais antigas construções do tipo no Brasil. Aberto à visitação, o interior abriga o Museu Náutico da Bahia, com louças, talheres e objetos pessoais dos mais de 400 náufragos do galeão português Sacramento, que afundou em 1668. Para subir a torre de 22 metros há uma escada de 81 degraus. 

Busque hotéis em Salvador

Farol de Santa Marta (Laguna, SC)

Farol de Santa Marta, em Santa Catarina Prefeitura de Laguna/Reprodução

Um dos cartões-postais de Laguna, o Farol de Santa Marta foi inaugurado em 1891, época em que a cidade natal de Anita Garibaldi ainda era uma vila de pescadores. Projetado pelos franceses Barbier Bernard e Turenne, a construção tem 29 metros de altura e 142 degraus em espiral. O atual sistema elétrico que acende a lâmpada e gira a redoma de cristal, de 1941, pode ser visto a 85 quilômetros. O farol está a 20 quilômetros de Laguna, com acesso pela rodovia SC-100.

Busque hotéis em Laguna

No exterior

Torre de Hércules (Espanha)

Torre de Hércules, na região da Galícia Turismo da Galícia/Reprodução

Patrimônio da Humanidade, trata-se do farol mais antigo em funcionamento do mundo, construído pelos romanos entre os séculos 1 e 2  – o revestimento atual é do fim do século 18. Ao longo dos anos, a construção deixou de funcionar como farol e foi usada como fortaleza, posto de vigilância e até pedreira. A torre de 55 metros de altura fica em Corunha, na região da Galícia, e o interior pode ser visitado. 

Kiz Kulesi (Turquia)

A torre Kiz Kulesi, em Istambul Pixabay/Reprodução
Continua após a publicidade

Conhecido como Torre da Donzela ou Torre de Leandro, o antigo farol a 200 metros da costa é um ponto turístico bastante visitado de Üsküdar, um distrito de Istambul. A torre é considerada uma das mais bonitas do mundo e estima-se que tenha sido construída no século 4 a.C. Hoje não funciona mais como farol, mas abriga um museu com café, restaurante e espaço de eventos.

Peggys Point (Canadá) 

O farol Peggys Point, na província da Nova Escócia Reprodução/Wikimedia Commons

O formato angulado e o topo pintado de vermelho vêm à mente de muitas pessoas quando se imagina um farol – e isso deve contribuir para fazer de Peggys Point, na província da Nova Escócia, um dos mais conhecidos do mundo. A torre original, de 1868, deu lugar à atual, erguida em 1915 com 15 metros de altura. A visitação costuma ser feita somente no verão, de junho a setembro.

Farol de Svörtuloft (Islândia)

O Farol de Svörtuloft, na Islândia Giuseppe Milo/Wikimedia Commons

É farol ou cenário do cineasta Wes Anderson? Com 12 metros de altura e pintada de laranja vibrante, a torre se destaca na orla da península vulcânica de Snæfelsnes, na costa congelante da Islândia. Calcula-se que o farol teria sido construído em 1931 e perto dele há outros dois parecidos, o Svörtuloftsviti e o Öndverðarnes.

Les Éclaireurs (Argentina)

O Les Éclaireurs, na Terra do Fogo Ricardo Martins/Wikimedia Commons

Se estivesse em outro lugar, o farol Les Éclaireurs talvez não merecesse estar nessa lista – mas a paisagem congelante em boa parte do ano do Ushuaia, a cidade mais austral do planeta, emoldura a torre deixando-a bastante fotogênica. Com 11 metros de altura, o farol pode ser visto de perto nos cruzeiros de catamarã pelo Canal Beagle, um dos melhores passeios para fazer no verão na Terra do Fogo.

Veja os melhores passeios para fazer no verão em Ushuaia

Enoshima Sea Candle (Japão)

O Enoshima Sea Candle, no Japão JNTO/Reprodução

Também conhecido como Shonan Observatory, garantiu o lugar na lista pelo visual modernoso e a vista para o icônico Monte Fuji. A torre foi inaugurada em 2003 na província de Kanagawa perto do antigo farol local, de 1951, para celebrar os 100 anos da linha ferroviária da ilha de Enoshima. Há dois mirantes de observação. Nas noites de inverno, a torre e o jardim do entorno ganham iluminação especial, no evento Shonan no Hoseki.

Continua após a publicidade

Publicidade