As locações da série Emily em Paris

Gravada na Cidade-Luz, os locais vistos na série são um verdadeiro roteiro pela cidade

No início de outubro a Netflix adicionou a seu catálogo Emily em Paris, série criada por Darren Star, a mente por trás de Sex and the City. A trama é bem simples: Emily (Lily Collins), uma jovem americana na casa dos vinte anos, consegue uma oportunidade de trabalho de última hora na Cidade-Luz.

Repleta de clichês, com piadinhas de que os franceses são grossos e que não tomam banho, a temporada de apenas dez episódios de 30 minutos é perfeita para uma maratona no final de semana.

No entanto, o verdadeiro motivo para cair de cabeça na produção são suas locações. Passando por todos os principais cartões-postais de Paris, as aventuras vividas por Emily podem se tornar um verdadeiro roteiro para aqueles que estão visitando a cidade pela primeira vez. Confira abaixo e direto no mapa de Paris.

Apartamento de Emilly

Fica no 5º arrondissement, também conhecido como Quartier Latin, uma das áreas mais agitadas de Paris. Ali do lado estão a Universidade Sorbonne, o Jardin du Luxembourg, onde a personagem vai se exercitar, e o Panteão

 (Google Street View/Reprodução)

Veja também

La Boulangerie Moderne

Praticamente do lado de seu apartamento, a vendinha onde Emily compra seus croissants matinais é uma padaria real que é um verdadeiro paraíso para os apaixonados por doces, já que vende os mais variados tipos de tortas, macarons, bolos, baguetes e, claro, croissants.

 (Netflix/Reprodução)

Terra Nera

Do lado da La Boulangerie, o restaurante de Gabriel, na série chamado Les Deux Compères, é este bistrô italiano especializado em harmonizar frutos do mar e massa. Um dos pratos mais populares de lá é o talharim ao molho de limão siciliano acompanhado de carne de lagosta. Dica: as mesas do lado de fora garantem uma vista para o Panteão!

 (Netflix/Reprodução)

Jardin du Palais Royal

Atravessando o Sena, e quase que de costas para o Louvre, aparece diversas vezes ao longo dos episódios. É ali que a personagem conhece e desenvolve amizade com Mindy (Ashley Park). No local, dependendo da estação do ano, é possível encontrar diferentes espécies de plantas e flores, além de diversos cafés, que são perfeitos para contemplar a vista.

 (Netflix/Reprodução)

Le Grand Véfour

Tentando impressionar sua chefe, Emily vai até este restaurante finíssimo, que fica dentro do Palais Royal. Considerado um dos mais antigos de Paris, tem muito dourado na decoração, além de espelhos por toda parte e aqueles sofazinhos vermelhos típicos de restaurantes parisienses. O local tem duas estrelas Michelin e, sim, é disputadíssimo, como mostra a série!

 (Le Grand Véfour/Reprodução)

Le Flore en l’Île

Localizado na île Saint-Louis, em pleno Sena, e a um pulo de Notre-Dame, este é outro restaurante que aparece na série. Por lá, são pedidas certeiras o tartare de filé mignon e o famosíssimo sorvete Berthillon. Bon appétit!

 (Netflix/Reprodução)

Café de l’Homme 

Perfeito para comemorações especiais, este restaurante tem uma das mais belas vistas de Paris. Na Place du Trocadéro, a experiência de ter a Torre Eiffel enquadrada perfeitamente tem um preço: a opção mais econômica, o menu executivo, sai por €100.

 (Netflix/Reprodução)

Atelier des Lumières

No 11º arrondissement, este centro de arte digital chamou atenção ao ser inaugurado, em 2018, com uma exposição imersiva das obras de Gustav Klimt. Com telões de até 7 metros de altura, é possível se sentir dentro das obras e analisá-las nos mínimos detalhes. Durante as gravações da série, o artista da vez era o Van Gogh, e vemos a “Noite Estrelada” em cena. Atualmente estão expostas versões de Monet, Chagall e Renoir, que ficam até janeiro de 2021. A entrada é de €15.

 (Netflix/Reprodução)

•Bairro de Montmartre

Para promover uma ação nas redes sociais, Emily tem a ideia de colocar uma cama de casal em plena Praça Dalila, que fica na Rue L’abreuvoir, no bairro de Montmartre. Com a Basílica de Sacré-Coeur ao fundo, é nesta mesma rua que a personagem e sua amiga Mindy tomam vinho no La Maison Rose, um dos restaurantes mais clássicos do bairro, em funcionamento há mais de 100 anos.

 (Netflix/Reprodução)

Ópera Garnier

A personagem também vai à ópera mais icônica para assistir a uma tradicional apresentação de balé. Visitar o edifício, que tem traços de arquitetura barroca e renascentista, é uma aula de história e um dos passeios mais luxuosos de Paris.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.