10 Melhores restaurantes de Tiradentes e arredores

O <strong>G4R </strong>selecionou as 10 melhores opções gastronômicas da pequena cidade colonial mineira

Tiradentes, uma pequena cidade de estilo colonial em Minas Gerais, chama a atenção pelas ruas de pedra, pelo casario colonial e pela qualidade da gastronomia. Lá você pode provar tradicionais receitas mineiras com temperos típicos da região, como as folhas de ora-pro-nobis – uma espécie de cacto trepadeira com folhas.

O Guia Quatro Rodas selecionou os dez melhores locais para desfrutar das delícias de Tiradentes.

Galinha d’Angola e muita poesia no Tragaluz

Em uma construção antiga, no coração do Centro Histórico, fica o Tragaluz. O restaurante de Zenilca de Navarro – estrelado pelo GUIA QUATRO RODAS – teve o nome inspirado em versos da própria dona e mantém a poesia por todos os cantos, com velas acesas, paredes de pedra e cardápio inspirado na literatura de cordel.

Mas o que garantiu uma estrela à casa foi a culinária, repleta de criações próprias, ingredientes locais e preparo cuidadoso – tudo é feito na hora, então vá sem pressa para aproveitar o tempo no restaurante. Entre os pratos mais pedidos estão a Pintada Tragaluz (galinha d’angola ao molho de vinho com ravióli de abóbora e cogumelos naturais) e o Tagliateli com Surubim (com molho de tomate enriquecido com creme e manjericão).

Ingredientes mineiros e garçom carismático no Estalagem do Sabor

No restaurante estrelado pelo GUIA QUATRO RODAS Estalagem do Sabor, o dono Vicente Teixeira, que aprendeu a cozinhar sozinho, serve pratos regionais com uma pitada de criatividade nos temperos. Um destaque do cardápio é o Mané sem Jaleco, um mexido de arroz, feijão, couve, bacon, ovos, cebola, lombo e banana. Outro prato saboroso (e bonito) é a Abóbora Real, recheada com carne-seca, queijo do reino, requeijão, Catupiry, bacon e cebola e acompanhada de arroz de taioba e caules de taioba fritos – o prato deve ser encomendado com, no mínimo, um dia de antecedência.

O ambiente simples e aconchegante tem um agradável jardim, onde é possível almoçar em dias de sol. E, se na hora de fazer seu pedido o garçom soltar um “vai nessa”, não estranhe. Esse é Marcílio, uma figura da cidade, que com seu jeito peculiar e carismático conquista a simpatia de quem vai ao restaurante – graças ao bom humor e jeito despojado, ele foi convidado até para participar do Big Brother, mas recusou.

Prato Mané sem Jaleco, do restaurante Estalagem do Sabor, em Tiradentes/ MG

Prato Mané sem Jaleco, do Estalagem do Sabor – Foto: divulgação

No Pau de Angu tem comida com cara de almoço na roça

Para experimentar um típico almoço no campo, o Pau de Angu, na estrada para Bichinho, é o lugar perfeito: restaurante simples e com culinária estrelada pelo GUIA QUATRO RODAS. A construção fica no meio da natureza e tem cara de casa na roça, com galinhas e cavalos passeando ao redor. As receitas servidas completam o clima de sítio. Para começar, experimente a linguiça de pernil feita na casa e servida aberta na chapa, com cebola e pimentão desfiados.

Como prato principal, as opções de receitas mineiras são variadas e bem servidas. O Mineirinho é um prato com lombo, carne de panela e costelinha, acompanhado de arroz branco, tutu, feijão tropeiro, batata cozida e couve. Outra boa pedida é o Filé ao Pau de Angu: mignon na chapa, batatas coradas, couve, arroz, feijão preto e feijão roxo.

Restaurante da Beth, o Virada’s do Largo tem ingredientes colhidos na hora de fazer o prato

Uma apreciadora da comida e do jeitinho mineiro, Beth escolheu o ditado popular “a pressa é inimiga da perfeição” como lema de seu restaurante, o Virada’s do Largo – estrelado pelo GUIA QUATRO RODAS. Lá a comida é feita na hora e, por vezes, colhida da horta com mais de 60 itens cultivados no quintal do restaurante. Se isso toma tempo, também garante o frescor dos ingredientes, que chegam à mesa bonitos e vistosos.

Os pratos são fruto da criatividade de Beth e da equipe da cozinha, mas sempre com muitos ingredientes e temperos mineiros. Divertida e saborosa, a “Misturinha Chocante” tem filé de frango grelhado, arroz, lâminas de amêndoas douradas, couve e ovos de codorna servidos em uma frigideirinha. Vale também experimentar o “Viradinho da cozinheira”: arroz, couve, bacon, ovo, cebola, feijão, carne serenada e pinhole.

Prato do restaurante Viradas do Largo em Tiradentes, MG: misturinha chocante.

Misturinha Chocante, prato do Viradas do Largo – Foto: divulgação

Horta da Beth, com mais de 60 itens usados nas receitas do restaurante Viradas do Largo, em Tiradentes/ MG

Horta da Beth, com mais de 60 itens usados no restaurante Viradas do Lago – Foto: divulgação

O pururucador manual garantiu a fama do Leitão do Luiz Ney

Um dos pratos mais tradicionais em Minas é o leitão a pururuca e na pousada Villa Paolucci os almoços de sábado com a receita portuguesa viraram um evento à parte. O Leitão do Luiz Ney ficou famoso depois que ele desenvolveu um “pururucador manual”, que consegue pururucar de maneira mais uniforme todo o leitão sem queimar e garantiu ao chef uma estrela no GUIA QUATRO RODAS.

A carne é servida na varanda do salão do café da manhã e todos conseguem ver a preparação do leitão. Ali também é montado o bufê de acompanhamentos composto por arroz branco, tutu, batatas, couve, farofa de banana e cebola. Menina dos olhos do almoço, o leitão é úmido e bem crocante, com menos gordura. Antes disso, o suíno é marinado durante sete dias e, então, assado por seis horas. Entre os acompanhamentos, cebola ao vinho tinto, batata com alecrim e couve crispada. Ligue antes: o almoço não é servido em dia de eventos na pousada e quando não há número mínimo de reservas.

Pururucador manual usado para preparar o Leitão do Luiz Ney na pousada Villa Paolucci, em Tiradentes/ MG

Pururucador manual usado para preparar o Leitão do Luiz Ney na pousada Villa Paolucci – Foto: divulgação

Theatro da Villa tem menu-degustação e ambiente romântico

O antigo teatro da cidade foi adaptado e se transformou em um romântico restaurante, com um dos ambientes mais charmosos da cidade. O Theatro da Villa tem salão envidraçado que dá vista panorâmica para a serra e mesas iluminadas por velas. O menu do restaurante estrelado pelo GUIA QUATRO RODAS é fechado e inclui entrada, prato e sobremesa; o cardápio tem poucas opções e as receitas mudam ao longo do ano.

Entre elas, pode aparecer um magret de pato temperado na flor de sal e pimenta branca, grelhado, servido ao molho de quatro frutas vermelhas orgânicas e acompanhado de risoto de carnaroli e aspargo fresco orgânico salteado em azeite trufado.

Quem comanda o restaurante são os irmãos Carlos Eduardo e Carlos Fernando: enquanto o primeiro confecciona receitas com vários ingredientes e tom autoral, o segundo cuida do salão e sugere vinhos.

 

Cozinha contemporânea e ingredientes mineiros fazem parte da receita do Angatu

O chef Rodolfo Mayer chegou a Tiradentes em 2012 para tirar do papel a proposta de um restaurante moderno, de gastronomia contemporânea, diferente da maioria encontrada em Tiradentes. Foi assim que nasceu o Angatu. No ambiente bem decorado e ao som de MPB são servidos pratos como filé mignon grelhado com arroz vermelho integral, pinhão e palmito de pupunha salteado na manteiga e flambado na cachaça prata angatu.

Os ingredientes frescos são quase todos locais e usados de forma criativa nas receitas. Para o gran finale da refeição, nada melhor do que um cafezinho – e no Angatu ele é um capítulo à parte: terra de café e espuma de leite, sorvete de chocolate com avelãs e croutons doces. O café é coado na mesa e servido com um canudinho de doce de leite.

Café do restaurante Angatu, em Tiradentes/ MG

Café do restaurante Angatu – Foto: divulgação

Com ambiente reservado, o Santíssima Gula tem cardápio variado

O restaurante Santíssima Gula, que fica nos fundos da casa das proprietárias Nancy e Lu, tem poucas mesas e clima romântico: luz de velas, janelas com vista para uma área verde iluminada e atendimento personalizado – a chef Nancy e a sócia Lu paparicam clientes durante refeição.

Entre os pratos do cardápio, destaque para o camarão com brie e damasco, acompanhado de arroz com castanhas; mignon de cordeiro, acompanhado de raviolonis artesanais de pinoli; robalo na panela de barro com pirão de caldo de camarão e arroz de banana da terra; e lombo de bacalhau ao molho extra-virgem e vinho branco, cebolas, batatas e alho assados. Ligue antes, só atendem com reserva.

Bacalhau e pizza são as estrelas do Atrás da Matriz

Como diz o nome, a simpática casa na rua que sobe para o santuário da Santíssima Trindade, fica atrás da Matriz de Santo Antônio e as mesas da varanda têm vista para os fundos da igreja. O ambiente é agradável, à meia-luz e com paredes repletas de quadros. O casal Arlete e Gustavo coordena os cozinheiros Edson e Vânia e o pizzaiolo Alécio no restaurante Atrás da Matriz.

O cardápio tem pratos a base de bacalhau e pizzas feitas em forno à lenha. Entre as receitas do peixe está o bacalhau à pedreira: lombo cozido com tomates sem pele no azeite, acompanhado de arroz com brócolis. Também servem salmão, truta, massas, mignon, frango e pratos infantis.

Prato do restaurante Atrás da Matriz, em Tiradentes/ MG

Prato do restaurante Atrás da Matriz – Foto: divulgação

Para quem faz compras em Bichinho, o Tempero da Ângela é parada obrigatória

No distrito de Bichinho, o Tempero da Ângela é um ótimo ponto de apoio para quem quer fazer compras por ali. O ambiente despojado e rústico tem piso cimentado e telhado a vista, cercado por bambus.

No salão fica o bufê self service com 20 pratos feitos e expostos em fogão a lenha como costelinha, angu, feijão tropeiro e frango com ora-pro-nóbis. São mais 10 pratos frios, feitos com verduras da própria horta. Durante a semana o bufê é menor, mas inclui sobremesa como queijo e goibada.

Bufê do restaurante Tempero da Ângela, em Tiradentes/ MG

Bufê do restaurante Tempero da Ângela – Foto: divulgação

Leia mais:

Veja a lista dos restaurantes estrelados do Guia Brasil 2013

Gastronomia mineira será destaque do Madrid Fusión 2013

Tiradentes tem Festival Cultura e Gastronomia em agosto

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s