Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Segredos de Lisboa: uma mercearia para tapear, beber vinho e fazer amigos

A poucos passos do elevador da Bica, a Bonita Mercearia tem uma curadoria deliciosa de produtos ibéricos, de comidinhas e… de pessoas

Por Rachel Verano Atualizado em 3 mar 2022, 11h26 - Publicado em 2 mar 2022, 18h41
Mesas e cadeiras vermelhars em uma mercearia, com fundo de ladrinhos em azul e branco
Sala da Bonita Mercearia, sempre pronta para uma tortilla e uma taça de vinho. Crédito: Reprodução/Reprodução

Gordas anchovas do Cantábrico. Tenras fatias de uma autêntica tortilla. Pimentões assados, alcachofras grelhadas, azeitonas (muito bem) temperadas, um requeijão de cabra cheio de personalidade.

Mesa de madeira com aperitivos
Mesa de aperitivos posta à espera dos convidados em um dos jantares a portas fechadas. Crédito: Reprodução/Reprodução

Quando venci pela primeira vez as pesadas cortinas de veludo vermelho da Bonita Mercearia, no coração da Bica (pertinho do Time Out Market e do Tejo), esta verdadeira orgia nos aguardava sobre a mesa – e era apenas o início da noite, que, antes de chegar à cremosa mousse de chocolate com flor de sal – receita da avó de um dos convidados daquela noite – passou por um maravilhoso feijão verde com camarões e amêijoas e muitas garrafas de vinho.

Queijo e crackers em fundo de madeira
Queijos e crackers: duas especialidades da Bonita. Crédito: Reprodução/Reprodução

Naquela altura, já éramos todos amigos de infância não apenas das outras 12 pessoas com quem dividimos a mesa comunitária naquele delicioso jantar, mas principalmente dos donos, o brasileiro Rodrigo e a espanhola Montse, que, depois de décadas de aventuras em outras searas, realizaram o sonho da mercearia própria pouquíssimos meses atrás.

Mesa comunitária cheia de pessoas em uma mercearia
Domingo de feijoada: alegria, alegria. Crédito: Reprodução/Reprodução

Entre lindos ladrilhos que formam losangos em azul e branco em meia parede, as prateleiras e estantes da pequenina Bonita guardam preciosidades, muitas das quais servidas naquele inesquecível primeiro jantar. Mas vão além: grão de bico preto, arroz cor de rosa (e de outras variedades mil), queijos (veganos e não apenas), embutidos, feijão a granel, crackers biológicos, um molho de pimenta que não faria feio no Mercado Ver o Peso, em Belém. A curadoria traz preciosidades ibéricas dos quatro cantos.

Uma mulher loira de blusa preta mostra o seu grande pote de mousse de chocolate
Montse e sua mousse de chocolate com flor de sal inesquecível. Crédito: Reprodução/Reprodução
Continua após a publicidade

Nos dias, digamos, normais, a Bonita tem algumas simpáticas mesinhas para receber pessoas de passagem para uma tortilla, uma taça de vinho, dois dedos de conversa. Mas as quartas à noite e os domingos durante o almoço costumam ser especiais, com refeições a portas fechadas. A fórmula é sempre a mesma: aperitivos, menu pré-definido com comidas deliciosas preparadas pela dupla, vinhos, um festival de nacionalidades na mesa comunitária, música sempre no tom.

Um homem e uma mulher conversando, com copos de vinho e uma garrafa em primeiro plano
Rodrigo e Montse, Brasil e Espanha, no comando da casa deliciosa. Crédito: Reprodução/Reprodução

Os domingos costumam ser dedicados à feijoada. E ao pão de queijo. E à cachacinha. Na minha última visita, somamos seis diferentes nacionalidades entre 14 pessoas – Portugal, Brasil, Israel, Dinamarca, Rússia e Espanha. Virou festa, claro!

Prateleira de madeira com caixas de produtos à venda e uma pequena balança
A porção mercearia da Bonita: um charme com produtos ibéricos de primeira. Crédito: Reprodução/Reprodução

Anote aí: as refeições a portas fechadas costumam ser divulgadas no perfil do Instagram da Bonita. O menu completo, com vinho e sobremesa, custa cerca de € 20. Reservar é fundamental (assim como fazer umas comprinhas para levar pra casa).

Leia tudo sobre Portugal

Busque hospedagem em Lisboa

Continua após a publicidade

Publicidade