Bonito: como chegar, hotéis, restaurantes, passeios e mais

Site: http://www.portalbonito.com.br

População: 21.483 hab

DDD: 67

Estado: Mato Grosso do Sul

Distância de outras cidades: Jardim: 75 km; Dourados: 280 km; Porto Murtinho: 215 km; Campo Grande: 312 km; Corumbá: 354 km; São Paulo: 1135 km; Rio de Janeiro: 1583 km.

Atualizado em maio de 2018

Bonito é simplesmente o melhor destino para mergulho fluvial do Brasil. Na nascente cristalina do Rio Baía Bonita, que forma o Aquário Natural, ou no Rio Sucuri, de leve correnteza, você nada lado a lado com diversas espécies de peixes coloridos.

É uma típica “viagem família”, mas isso não quer dizer que o destino não tenha muita aventura – há passeios de botes em corredeiras, boia-cross, mergulho com cilindro e até rapel no incrível Abismo Anhumas, uma das maiores cavernas submersas do país.

A preocupação com o meio ambiente, por aqui, é levada a sério. Parece até que muitas das atrações da cidade foram descobertas recentemente, de tão intocadas.

Tanta beleza e organização, no caso, têm seu preço: ao planejar a viagem, leve em conta que os principais passeios custam caro (em alguns casos, os valores incluem guias, equipamentos para as flutuações e até almoço).

QUANDO IR

Dá para ir para Bonito o ano inteiro, mas a época de seca, entre junho e agosto, é a melhor para as flutuações – aproveite para acompanhar a programação do Festival de Inverno, em julho.

Entre dezembro e janeiro, durante as férias escolares de verão, as cachoeiras ficam mais volumosas, mas a procura pelos passeios é enorme e as chuvas podem deixar as águas turvas.

COMO CHEGAR

Ir até Bonito é mais prático – a Azul voa pela rota Campinas-Bonito-Corumbá, com escala em Corumbá na ida ou na volta, dependendo do dia da semana. Do aeroporto até o centro da cidade, são 15 km e é possível fazer o trajeto de táxi, transfer e carros alugados.

Mas também é possível ir até Campo Grande, que tem mais opções de voo e pode ser mais barato. Da capital sul-mato-grossense, é preciso seguir de transfer ou carro alugado por 300 km de estrada (cerca de 3h30 de viagem) – o melhor caminho é via Sidrolândia, que não passa por estradas de terra. A viação Cruzeiro do Sul faz o trajeto de ônibus diariamente, em uma viagem que dura entre quatro e seis horas e meia.

O QUE LEVAR

Estar bem-preparado é tudo quando se trata de turismo ecológico. Por isso, aqui vão alguns itens essenciais para carregar na mochila durante os passeios: binóculos, câmera fotográfica, papete (melhor opção para trilhas e cachoeiras), água, chapéu ou boné, protetor solar e repelente.

COMO CIRCULAR

Carro faz toda a diferença, pois a maioria das atrações fica distante do centro. O meio de transporte também te dará mais liberdade na hora de escolher os dias e horários de cada passeio.

Dá para alugar um carro tanto em Bonito (a Unidas e a Localiza entregam o carro no aeroporto; algumas agências de turismo, como a Bonitour, também alugam o veículo) como em Campo Grande.

Outras opções são os traslados das agências de turismo, vans privativas e táxis.

O QUE FAZER

Para aproveitar as atrações ao máximo, é preciso ter planejamento. Primeira dica: monte uma programação diária, e compre as entradas para os passeios com antecedência – muitas atrações limitam o número de visitantes.

Os vouchers para quase todas as atrações são vendidos exclusivamente nas agências de turismo da cidade, recomendadas pelos hotéis ou com atendimento online. Os preços são tabelados, e os pacotes geralmente incluem almoço, lanche e equipamentos como máscara, snorkel e roupa de neoprene para as flutuações.

Os preços publicados nas atrações não levam em conta o valor dos traslados, que devem ser negociados com as agências (quem chega de carro encontra facilmente os lugares, já que tudo é sinalizado).

Atrações

Os passeios de Bonito podem ser divididos em algumas categorias. Nas flutuações, atrações máximas da cidade, a correnteza te leva por águas cristalinas, enquanto cardumes de diversas espécies nadam ao seu lado. As do Rio da Prata, do Rio Sucuri e do Aquário Natural são destaque; na Nascente Azulo visual é exuberante e o passeio inclui outras atrações do balneário. A flutuação da Barra do Sucuri também é uma opção.

Entre as grutas, os destaques são a Gruta do Lago Azul, com um lago de um tom azul mágico, quase irreal e as Grutas de São Miguel, cujo passeio começa em uma trilha suspensa e segue gruta adentro, cheia de estalactites, estalagmites e outras formações geológicas.

A Boca da Onça é a cachoeira mais alta do estado, com 156 metros de altura, mas a trilha ecológica da Boca da Onça, com 4 km, passa por outras dez quedas. Outras opções são o Parque das Cachoeiras, com seis cachoeiras e a Estância Mimosacom sete paradas para banho, três das quais são divididas com o Parque das Cachoeiras.

Das atrações de aventura, o Abismo Anhumas é a mais radical: primeiro, é preciso passar por uma estreita fenda no chão e descer de rapel por 72 metros de altura, até um lago cristalino. Lá, é possível flutuar ou mergulhar com cilindro (para mergulhadores certificados) e observar os enormes cones de calcário submersos. Outros bons passeios para quem quer adrenalina são os mergulhos na Lagoa Misteriosa (que também oferece flutuação) e o boia cross e o arvorismo do Hotel Cabanas.

Bonito (e a vizinha Jardim) ainda reserva os balneários do Sol e Municipal, a Praia da Figueira e o Buraco das Araras, dolina de 126 metros de profundidade com incontáveis ninhos de araras-vermelhas.

ONDE FICAR

A maioria das hospedagens está no centro, onde também ficam grande parte das agências de turismo, restaurantes e lojas. Quase todos os hotéis da região são mais básicos, com área social reduzida e quartos simples.

Hotel da Praça, localizado na Coronel Pilad Rebuá, a principal rua de Bonito, tem construção espelhada e apartamentos compactos com decoração minimalista. Lá também fica o Hotel Paraíso das Águas, com piscina, churrasqueira e sauna à vapor.

CLH Suítes Bonitoa uma quadra da rua principal, tem quartos básicos com tons neutros e elementos de madeira. Novidade de 2017, o Bonito Ecotel, a duas quadras, tem pegada sustentável (produz a própria energia elétrica e usa aquecedores solares para a água), piscina, redário e jardim.

Próximos à região central, mas um pouco mais distantes dos lugares de maior movimento, a Pousada Surucuá tem piscina, redário e quartos amplos com ar-condicionado e cama king-size e o Wetiga, área de lazer completa, com piscinas externa e térmica, spa, academia e salão de jogos.

Fora do centro, alguns hotéis utilizam o terreno de antigas fazendas e oferecem a oportunidade de aproveitar a natureza para além dos passeios. O Hotel Cabanas possui quartos em cabanas de madeira elevadas e disponibiliza atividades de boia cross e arvorismo. Com amplas áreas verdes, o Hotel Santa Esmeralda oferece chalés rústicos e charmosos à beira do Rio Formoso.

Encontre aqui outras hospedagens em Bonito

ONDE COMER

Os peixes mais famosos do Pantanal, como piraputanga, pacu, pintado e dourado, estão presentes na maioria dos cardápios da cidade. Vale prová-los na Casa do João, que serve diversos pratos regionais, como a traíra frita acompanhada de salada, arroz e pirão, e tem uma lojinha com souvenires e artesanatos.

A porção farta de pacu na brasa do Juanita também é famosa. Além disso, o local é bom para quem quiser provar a carne de jacaré, servida ainda como recheio de pastel no Pastel Bonito.

Na lanchonete Vício da Gulaa carne de jacaré e outros ingredientes regionais como a guavira e o jaracatiá são transformados em sucos, sanduíches e bombons. Já o restaurante Sale & Pepe funde a culinária pantaneira com as chinesas e japonesas, servindo de peixes a yakissobas e combinados de sushi.

O agito noturno é garantido no Taboa Bar, que já é um símbolo da cidade. Andréa Fontoura, a proprietária, compra cachaça de produtores locais e fabrica infusões com frutas e especiarias. O bar tem música ao vivo.

Veja também

SUGESTÕES DE ROTEIROS

Um dia – A flutuação no Rio Sucuri, principal atração da cidade, pode ser feita pela manhã. Peixes como piraputangas e dourados nadarão ao seu lado. Depois da aventura, você pode curtir o resto do tempo na fazenda do lugar, ou partir para conhecer a impressionante Gruta do Lago Azul, na mesma região.

Para finalizar, há dois bons programas: jantar na Casa do João, que serve receitas com peixes locais, e fim de noite no Taboa Bar, com a ótima cachaça misturada com mel, canela, guaraná e ervas.

Cinco dias Bonito tem muitas atrações – e você não consegue ver tantas no mesmo dia, por causa das distâncias e do tempo gasto para visitá-las. Depois de curtir a flutuação, aposte nas cachoeiras: a Boca da Onça, a mais alta do estado, e o Parque das Cachoeiras são imperdíveis.

No Abismo Anhumas, a diversão é para quem gosta de fortes emoções: uma descida de rapel leva a uma das maiores cavernas submersas do Brasil. Também não dá para voltar do destino sem mergulhar no belo Aquário Natural, ou visitar a Gruta de São Miguel.

Programe, também, um dia inteiro para visitar a vizinha cidade de Jardim, onde você confere a inesquecível flutuação no Rio da Prata, a Lagoa Misteriosa e o Buraco das Araras. Se sobrar tempo, tire um dia para aproveitar as “praias” de Bonito, como o Balneário do Sol.

VIDA NOTURNA

Mesmo com um dia inteiro de atividades, vale guardar um pouquinho de energia para curtir a noite de Bonito. E ela pode começar cedo, às 19h, no Projeto Jiboia.

Ali, todos os dias, um sujeito com uma cobra enrolada no pescoço dá praticamente um show de uma hora falando sobre a importância da preservação do animal (você nem percebe o tempo passar!). O criador de cobras é Henrique Naufal, um paulista que descobriu a exótica paixão por serpentes em uma viagem à Austrália. No fim, ele mostra como o bicho é dócil, colocando-o no ombro dos turistas para uma foto.

Depois de jantar em um dos restaurantes do centrinho, siga direto para o Taboa Bar.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Maria Helena

    Qual agência você foi? Gostaria de ir em quase todos esses passeios citados, aproveitar o máximo!

    Curtir