O Brasil Pré-Histórico no Parque da Serra da Capivara

A Serra da Capivara tem 120 mil hectares de cânions, grutas, falésias e o principal complexo arqueológico do país!

Por Lívia Aguiar | Edição: Ludmilla Balduino Atualizado em 25 nov 2021, 14h08 - Publicado em 25 fev 2016, 18h50

A paisagem inóspita, rochosa e ampla dá a sensação de que voltamos no tempo. A Serra da Capivara encanta os visitantes com seus meandros, camadas de pedra, cânions, cactos robustos típicos da caatinga e pinturas rupestres muito bem conservadas, apesar de terem mais de seis mil anos. O parque, um dos mais bem estruturados do país, é formado por quatro serras com trilhas de diferentes níveis de dificuldade.

O local abriga mais de 1.300 sítios arqueológicos, sendo que 172 estão abertos para visitação e 17 deles têm acesso para cadeirantes. Neles, é possível observar pinturas que registraram a fauna, a flora e o dia-a-dia de seres humanos pré-históricos. Foram encontrados vestígios humanoides com mais de 50 mil anos! Essa descoberta levantou a discussão sobre teoria arqueológica de que o homem do continente americano teria saído da Ásia e atravessado o estreito de Bering há 15 mil anos atrás.

Vestígios arqueológicos têm sido investigados na região desde a década de 1970. Além dos registros humanos de milênios atrás, foram encontradas ossadas de mastodontes, tigres-dentes-de-sabre, lhamas e preguiças gigantes, e outras espécies já extintas. As melhores ossadas estão em exposição no museu da Fundham, ponto de partida para começar a exploração da região. Além dos vestígios de um Brasil arqueológico, a região também tem habitantes vivos interessantíssimos, típicos do bioma singular da caatinga. Entre os cactos, árvores retorcidas e plantas de folhas grossas, vivem tamanduás-bandeira, onças pintadas, onças pardas e tatus-bola.

A entrada é paga e é obrigatório contratar guias experientes para explorar a região (pagamento à parte, por grupo), que podem ser encontrados no próprio parque, onde são treinados pelo ICMBio e pela Fundham.

Continua após a publicidade

A cidade mais próxima é a pequena São Raimundo Nonato, a 41km, que tem boa estrutura para receber os turistas. Nas proximidades da Serra da Capivara também há pousadas, albergues e áreas de camping.

Para chegar, é preciso sair de carro da capital Teresina e percorrer os 530 km que separam a cidade do parque. Com as reformas das estradas dentro da Serra da Capivara, não é preciso alugar um 4×4 para aproveitar a viagem.

Busque hospedagem em São Raimundo Nonato

Leia tudo sobre Piauí

Continua após a publicidade

Publicidade