Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Encontrei uma pizzaria em Lisboa que vale a visita (e é 100% bio)

A pizzaria In Bocca Al Lupo, no bairro de Príncipe Real, usa ingredientes orgânicos e provenientes de fazendas da região - uma febre na cidade de Lisboa

Por Rachel Verano Atualizado em 6 mar 2020, 14h41 - Publicado em 9 jul 2017, 22h07
O menu da pizzaria: tudo 100% biológico
O menu da pizzaria In Bocca Al Lupo: tudo 100% biológico Bruno Barata/Reprodução

Eu já tinha falado, neste post aqui, sobre o Príncipe Real, meu bairro do em Lisboa. Especialmente em como a região é hoje a bola da vez na cidade e aparece sempre com uma bela novidade da noite para o dia, nos cantinhos mais improváveis. Pois bem, estes dias descobri a pizzaria In Bocca Al Lupo, numa fachada fofa da rua Manuel Bernardes, nas traseiras da Praça das Flores.

O ambiente da pizzaria: informal e simpático
O ambiente da pizzaria: informal e simpático Bruno Barata/Reprodução

De donos descendentes de italianos, a In Bocca Al Lupo serve pizza de verdade (algo não muito comum na cidade), de massa fina e estaladiça, assada – claro –  em forno a lenha. Os ingredientes são deliciosos: a mozarela é sempre fresca fior di latte, o cogumelo é funghi, o queijo parmesão é parmiggiano. O preço das redondas varia de € 9 a € 22 (oito fatias, servida individualmente ou para dividir).

A focaccia servida no couvert: levinha e deliciosa
A focaccia servida no couvert: levinha e deliciosa Bruno Barata/Reprodução

O slogan da casa é algo que vem se tornando recorrente em Lisboa: pizzeria bio. Isso significa que os ingredientes são sempre 100% biológicos, comprados diretamente de pequenos produtores portugueses e italianos. Da farinha aos queijos e vinhos, tudo é de proveniente de agricultura biológica, ou seja, que – resumidamente – não utiliza agrotóxicos ou aditivos químicos. O equivalente a orgânico no Brasil. Há ainda opções vegan e sem glúten.

A pizza quentinha e fumegante, recém-saída do forno a lenha: massa fininha e crocante
A pizza quentinha e fumegante, recém-saída do forno a lenha: massa fininha e crocante Bruno Barata/Reprodução
Continua após a publicidade

A moda chegou para ficar por aqui. Hoje já há restaurante bio, mercadinho bio, loja de cosméticos bio. É possível fazer uma vida inteira bio – ou quase. Independentemente das predileções de cada um, eu, que não sou xiita mas tenho me tornado cada vez mais fã, posso dizer: o sabor dos produtos realmente faz a diferença. A qualidade então, nem se fala.

As nossas escolhas da noite: presunto cru e cogumelo porcini
As nossas escolhas da noite: presunto cru e cogumelo porcini Bruno Barata/Reprodução

Voltemos ao In Bocca Al Lupo: o ambiente é pequenino e despretensioso, o atendimento é ultra simpático, as sugestões são sempre certeiras. Aceite a dica das atendentes da casa e prove o azeite picante, feito com malaguetas importadas do Brasil.

Vinho orgânico para acompanhar: poucas opções, mas certeiras
Vinho orgânico para acompanhar: poucas opções, mas certeiras Bruno Barata/Reprodução

Na carta de bebidas, ao lados vinhos, merece destaque a Cerveja Artesanal Minhota que se pede pela letra: de A a F, o que corresponde ao estilo da bebida, que pode ser IPA, Belgian Dark, Stout etc.

Cerveja Artesanal Minhota: destaque na cidade que ama vinhos
Cerveja Artesanal Minhota: destaque na cidade que ama vinhos Bruno Barata/Reprodução

Para encerrar, tiramisù, como manda o figurino, ou panna cotta com coulis de framboesa. E café. Biológico, claro.

Continua após a publicidade

Publicidade