10 razões que fazem do Príncipe Real o bairro da vez em Lisboa

Até bem pouco tempo residencial, agora é o endereço das melhores novidades da cidade

O Jardim do Príncipe Real: gramado irresistível para uma pausa O Jardim do Príncipe Real: gramado irresistível para uma pausa

O Jardim do Príncipe Real: gramado irresistível para uma pausa (Bruno Barata/Reprodução)

Estrategicamente localizado morro acima em relação ao Chiado e colado ao Bairro Alto, mas com uma distância “segura” no que diz respeito a excesso de barulho e muvucas, o bairro do Príncipe Real foi devagarinho conquistando seu lugar ao sol e é hoje o mais cool de Lisboa. Até bem pouco tempo praticamente residencial, é agora onde se concentram as melhores e mais recentes novidades da cidade. Aqui vão as 10 maiores provas disso:

  1. Jardim do Príncipe Real
    Esta praça, enorme, tem árvores imensas, banquinhos gostosos e um gramado irresistível para uma pausa nos dias mais quentes – além de um quiosque sempre cheio de gente bacana com sede de imperial ao fim do dia. Aos sábados recebe um mercadinho biológico das 9h às 15h.
  2. Casa Pau-Brasil
    São 600 metros quadrados de pura brasilidade da mais alta qualidade dentro do Palácio Castilho. Já trouxe um pouco de Lenny Niemeyer, Irmãos Campana, Hugo França, Sérgio Rodrigues e outras 14 marcas para o lado de cá do Atlântico, num único espaço.

    Detalhe do coloridíssimo El Clandestino: o México é aqui! Detalhe do coloridíssimo El Clandestino: o México é aqui!

    Detalhe do coloridíssimo El Clandestino: o México é aqui! (Bruno Barata/Reprodução)

  3. El Clandestino
    Um mix de sabores peruanos e mexicanos. O melhor: sucesso nas duas nacionalidades. Tem clima de bar, música mais alta e ambiente colorido. Os ceviches, suaves e por vezes acompanhados de um fundinho de purê de batata doce, são imperdíveis, assim como são os tacos, picantes na medida. O de língua é de comer de joelhos. Fica na Rua da Rosa, 321.
  4. Cantinho Lusitano
    Escondidinho na subida da Rua dos Prazeres, é um achado de ambiente supersimples, pouquíssimas mesas e petiscos deliciosos para compartilhar – caso do queijo de cabra assado com mel e alecrim, dos cogumelos recheados, dos pica-paus com batata doce… Para encerrar, a torta de limão é a pedida perfeita.
  5. O Prego da Peixaria
    Prego, em Portugal, é o bom e velho pão com carne. Aqui, permanece a licença poética e entra o peixe e até um bom cogumelo portobelo. Há uma versão com hambúrguer de bacalhau servido com grelos (uma espécie de folha) em um pão macio típico da Ilha da Madeira.

    A entrada discreta do Memmo Príncipe Real: bela vista A entrada discreta do Memmo Príncipe Real: bela vista

    A entrada discreta do Memmo Príncipe Real: bela vista (Bruno Barata/Reprodução)

  6. Hotel Memmo Príncipe Real
    Mal se enxerga a placa sinalizando a sua entrada. Este hotel, membro da cadeia Design Hotels, é um segredinho bem guardado debaixo de um belo arco na Rua D. Pedro V. Ainda que não vá se hospedar por aqui (as diárias começam em € 329), vale tomar um drinque no bar ou jantar no restaurante para apreciar a vista de 180 graus que se descortina.
  7. Mercado de São Bento
    Já nos limites do bairro, perto da Assembléia, este mercado de esquina tem duas belas surpresas: a Wurst, uma típica salsicharia austríaca, e a Tasquinha Dim Sum, especializada nos petiscos tipicamente chineses. Come-se no balcão da maneira mais simples (e deliciosa) possível.
  8. Tapisco
    O gastrobar de Henrique Sá Pessoa (leia mais neste post aqui) tem menu mezzo catalão, mezzo português. O resultado é uma deliciosa explosão de calorias em forma de croquetes, ovos com jamón e batatas fritas, bacalhau a Brás…

    Gin Lovers: o gin aqui é levado a sério Gin Lovers: o gin aqui é levado a sério

    Gin Lovers: o gin aqui é levado a sério (Bruno Barata/Reprodução)

  9. Embaixada
    Um belo edifício de ares mouriscos do século 19 foi completamente restaurado para abrigar restaurantes, lojas de design português e um bar especializado em gin: Gin Lovers, dono de uma carta recheada de delícias refrescantes, elaboradas com flor de hibisco, framboesa, pimenta rosa, figo desidratado e um sem fim de especiarias.
  10. Doce Real
    Esta autêntica e tradicional casa portuguesa segue firme e forte em meio a tantas novidades servindo, há anos e anos, a grande especialidade: os salgados de massa tenra. As empadas de galinha são macias e divinas. Fica na Rua D. Pedro V, 119.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s