Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Achados no País Basco: bate e volta a Biarritz

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 15h55 - Publicado em 11 set 2010, 10h58



Grande Plage: migalhas de céu azul significam que você é um sujeito de sorte

Frescobol na Grande Plage

Dar um pulo em Biarritz para quem está em San Sebastián é como dar uma volta no quintal de casa: 50 quilômetros por uma autopista impecável e você está lá. Tanto é que eu dormi no banco de trás logo ao entrar no carro (txacoli e pintxos, sabe como é) e – segndo os meus cálculos —  acordei na França dez segundos depois, uma coisa incrível.

Por mais perto que uma cidade seja da outra, mon dieu, como se nota que você chegou à França: há um estacionamento subterrâneo mega ultra high tech na beira da praia com vaga mesmo no auge do verão, cafés com todas as cadeiras viradas para a calçada e… (uh la lá!) muita gente incrivelmente bonita e elegante (por mais que a rapazeada de San Sebastián já seja très chic).

Saindo da praia e caminhando para a esquerda de quem olha para o mar o cenário fica mais interessante

Para quem mora em Barcelona, o dia não estava lá essas coisas. Mas em termos de País Basco, calor, ausência de chuva e esporádicos raios de sol significam que você é um sujeito de sorte.

Eu já tinha ouvido falar muito de Biarritz. E como sempre acontece quando criamos expectativas excessivas, fiquei um pouco desapontada com o que vi na Grande Plage. O “gráfico do charme” sobe e desce conforme o ângulo que se olhe. Há edifícios imponentes e bonitos na orla. Mas também há algumas porcarias que me pegaram desprevenida.

O portinho antigo e fofo

Em algum lugar do passado

Passarelas ideais para passear sobre o mar

Continuando o passeio

Saindo da Grande Plage e caminhando rente à Baía de Biscaya para a esquerda de quem olha para o mar, no entanto, tudo muda de figura. Um portinho antigo e uma espécie de parque que contorna uma colina proporcionam uma linda vista da cidade e são um charme em si.

Continua após a publicidade

Eis aqui o relato fotográfico.

Muralha que protege o porto da fúria do mar na Baía de Biscaya

surfistas e um château: puramente Biarritz

Estilo Biarrtiz

E caso houvesse alguma dúvida de que você cruzou a fronteira com a França…

San Sebastián-Biarritz pá pum: 50 quilômetros em meia hora por autopista e voilá

Siga este blog no Twitter: @drisetti

Mais País Basco aqui no blog:

Os famosos pintxos

Relatos de uma sidreira

Tradições bizarras: Campeonato de levantamento de pedras

Clique aqui para ver as informações práticas sobre San Sebastián: quando ir, onde ficar, a questão do ETA, etc.

Continua após a publicidade

Publicidade