Búzios

Site: http://visitebuzios.com

População: 29.790 hab

DDD: 22

Estado: Rio de Janeiro

Distância de outras cidades: Cabo Frio: 25 km; Arraial do Cabo: 38 km; Rio de Janeiro: 179 km; Campos dos Goytacazes: 187 km; Juiz de Fora: 336 km; São Paulo: 615 km.

Basta olhar de relance um mapa de Búzios para constatar que, aqui, até a geografia conspira contra o tédio. Não há sinal de monotonia no desenho de sua faixa costeira, toda recortada, repleta de praias de personalidade própria. Há 50 anos, a península exerce magnetismo sobre os visitantes, desde aquele mítico verão de 1964 em que Brigitte Bardot se hospedou no (então quase selvagem) balneário. A musa hoje empresta nome à Orla Bardot, continuação da fervilhante Rua das Pedras; juntas, as duas vias reúnem lojas de grife, restaurantes concorridos e o agito da vida noturna. Nas mesas, conversas animadas fluem em inglês, francês e no inconfundível espanhol com sotaque portenho. Dias após a final da Copa do Mundo de 2014, era possível ver grupos de argentinos perambulando pela cidade, ainda de cabeça inchada com a derrota para a Alemanha – mas embevecidos com a beleza de Búzios.

UM DIA PERFEITO

Levante cedo e tome um café da manhã no hotel ou na padaria Golden Bread. A movimentada Praia de Geribá, point de surfistas, não fica longe dali; se preferir um cenário menos bombado, siga de carro até a Praia dos Ossos, caminhe durante alguns minutos e relaxe nas areias de Azeda e Azedinha, com acesso por uma escadaria. Mais tarde, faça uma boquinha no La Barceloneta e bata perna espiando as vitrines da Rua das Pedras. Se estiver no pique, dá tempo de fazer um Passeio de Escuna, com saídas até as 17h45. Reserve a noite para jantar no italiano estrelado Sollar.

O GUIA RECOMENDA

Quatro dias – Com um total de cinco dias, dá tempo de fazer um périplo por (quase) todas as praias. Algumas têm fácil acesso, como Ferradura e João Fernandes – esta sempre lotada, o difícil vai ser estacionar. Se você for do tipo aventureiro (e desinibido), encare a trilha até Olho-de-Boi, onde há prática de nudismo. Para conhecer as praias por terra, faça um passeio de Trolley. Reserve um jantar no Farinatta, que funciona na casa da chef apenas nas noites de sexta e sábado – e só com agendamento. Faça também uma refeição no Donna Jô, no Porto da Barra, e separe ainda um tempinho para um crepe no Chez Michou – ponto de encontro para antes ou depois da balada. Estique a noite nas boates Pacha ou Privilège.

COMO CHEGAR

A partir do Rio, o percurso começa pela BR-101. Em Rio Bonito, pegue a RJ-124 (Via Lagos) até Cabo Frio e, dali, continue pela RJ-102. Da Rodoviária Novo Rio partem ônibus da Viação 1001 (4004-5001, R$ 46,49; cerca de três horas de viagem, mais de dez saídas diárias). Do Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo, a mesma empresa tem apenas uma saída, às sextas-feiras, às 21h50 (4004-5001; R$ 104,80, quase dez horas de viagem). O aeroporto de Cabo Frio, a 25 km, recebe voos da Azul nos fins de semana, vindos de São Paulo, Campinas e Belo Horizonte.

COMO CIRCULAR

A Avenida José Bento Ribeiro Dantas e sua continuação, a Estrada da Usina, ligam o portal da cidade (na saída para Rio das Ostras e Cabo Frio) à ponta da península, na Praia João Fernandinho. Delas, partem vias secundárias, que levam às praias – a ausência de placas com os nomes dos logradouros confunde um pouco os visitantes. No trecho central, carros são vetados na Rua das Pedras e na Rua Manoel Turíbio de Farias, mas é possível estacionar nas ruas paralelas, embora com poucas vagas. Na alta temporada, se sua pousada oferecer traslado, use-o. Para chegar até as praias de mar fechado, a opção é o táxi marítimo.

ONDE FICAR

Charmosos e mais voltados a casais, os hotéis na região da Orla Bardot, a maioria numa topografia bem acima da linha do mar, exploram a vista para a praia. Próximo dali, a Praia de João Fernandes contempla muitas hospedagens com belas piscinas e serviços de massagem. Na Praia da Ferradura e no Alto Humaitá predominam casais e europeus em pousadas com ótimos quartos e vistas panorâmicas. Famílias se concentram em Geribá, que tem opções com boas áreas de lazer e vários banhistas brasileiros. A Brava reúne hóspedes à procura do clima de balada nos clubes de praia. Mais afastada, Manguinhos concentra uma rede mais focada no público de vela e surfe.

BONS SONHOS

Os quartos da Tramonto di Búzios têm TV de LED, arcondicionado split, roupão, secador e amenities Natura. A suíte master dispõe ainda de dois trunfos: hidromassagem para casal e varanda com vista frente-mar, de cara para a Praia da Armação.

ONDE COMER

A Orla Bardot reúne endereços badalados – é o caso do estrelado Sollar. Os estabelecimentos da Rua das Pedras vivem abarrotados de turistas; na paralela Manoel Turíbio de Farias há opções mais populares. O Porto da Barra, em Manguinhos, é outro polo gastronômico.

LUGARZINHO

Simples e acolhedor, o Bar dos Pescadores ocupa um deque em Manguinhos, de frente para o mar. Ao lado funciona a Associação dos Pescadores, o que garante o fornecimento dos peixes fresquinhos. Peça uma cerveja e vá sem pressa: o atendimento pode ser demorado.

NOITE

O agito pode começar na creperia Chez Michou ou no Pátio Havana (Rua das Pedras; 2623-2169), com jazz, MPB e salsa. Para seguir madrugada adentro, a Pacha (R. das Pedras; 2633-0592) e a Privilège (Orla Bardot; 2620- 8585) tocam música eletrônica; mais alternativo, o Zapata (Orla Bardot; 98833-4067) mistura eletrônica com MPB. Há ainda os bares The House of Rock and Roll (R. das Pedras; 2623-2811) e os mais classudos Anexo (com unidades na Orla Bardot e no Porto da Barra, em Manguinhos; 2623-6837) e Buda Beach (Orla Bardot; 2623-6194), este com elementos orientais na decoração. O funcionamento das casas se torna irregular na baixa temporada (ligue para confirmar a programação).

PRAIAS 

O litoral recortado de Búzios se divide em 24 praias – algumas banhadas por mar aberto, agitado e com correntes frias, outras por mar fechado, de águas calmas e mornas. Quer se isolar do mundo? Escolha Caravelas, José Gonçalves ou Tucuns. Prefere agito? Vá a geribá ou Ferradura. Tem até praia de nudismo (Olho-de- Boi), e a queridinha dos argentinos, João Fernandes. Os moradores frequentam a dupla Azeda e Azedinha.

PROGRAME-SE

No verão, a cidade fica lotada e os preços sobem bastante. O movimento é grande nos fins de semana, com festas nas casas noturnas, e nas férias de julho – mês em que é realizado o Festival Gastronômico de Búzios. Procure viajar em meses alternativos.

Por Bruno Leuzinger

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s