Estação de esqui de Jackson Hole tem clima de Velho Oeste

Jackson Hole, perto do Parque Nacional de Yellowstone, tem pistas de várias dificuldades e também fica cheia de turistas no verão

Por Fernando Souza Atualizado em 13 dez 2021, 11h38 - Publicado em 28 dez 2014, 12h22
COVID-19

Jackson Hole continua exigindo o uso de máscara em ambientes fechados, incluindo restaurantes, lojas e transportes públicos. Porém, não será mais preciso usá-la na montanha e nos lifts, que devem operar com capacidade máxima.

 

Nada é muito convencional em Jackson Hole. O centrinho tem jeito de Velho Oeste, com bares ao estilo saloon e calçadas de madeira cobertas com alpendres. Em vez de pop eletrônico, ouve-se country, folk e expressões do tipo Holy Moly Guacamole!, um “Meu Santo Deus!” regional.

O maior fluxo de visitantes é no verão, por causa dos rodeios e da proximidade com o Parque Yellowstone. Todos se cumprimentam nas ruas, mas ninguém vai ao Starbucks, porque não o queriam ali.

No entorno da vila, pencas de alces e cervos rondam encostas e planícies. E as pistas de esqui, muitas com símbolo duplo (de dificuldade maior), combinam desafio e neve powder como poucas. Jackson Hole, quem diria?, foi eleito o 22º melhor lugar do mundo para se viajar em 2022 pela revista britânica Travel and Leisure.

Jackson Hole tem opções de esqui para desde os iniciantes até os avançados
Jackson Hole tem opções de esqui para desde os iniciantes até os avançados. Crédito: Jackson Hole/Reprodução

Pois minha instrutora não brincou em serviço e me colocou logo numa pista double blue, na qual eu entrei de lado e travei. Uma double blue de Jackson equivale às pretas de algumas montanhas… “Vamos, Fernando, você consegue!”, Lauren gritava para mim.

Com muito custo, embiquei o esqui para baixo e a curva saiu nervosa, sofrendo toda a ondulação do terreno. Sem perder o embalo, cruzei a montanha, fiz a minha curva “mais forte”, para a esquerda, e estanquei. Lancei o esqui novamente para o meu lado fraco, jogando o corpo e os braços bem pra frente, o que me ajudou a controlar o turn e a vencer a ladeira. Holy Moly Guacamole!

ONDE FICAR

Jackson Hole tem um núcleo de hotéis na cidade, outro em Teton Village, na base da montanha. Pé na neve, a fachada de madeira e pedras do Four Seasons dá charme à conveniência dos lounges, restaurantes e quartos caprichados. Vizinho, o Teton Lodge tem Alpine Studios com sala, cozinha e decoração aconchegante. Sustentável e confortável, o Hotel Terra é outro endereço certeiro de Teton. Na cidade, a poucos passos da Town Square, o Wort tem décor western acolhedor. A quatro quadras, o Rusty Parrot é um pequeno (mas grandioso) lodge. Isolado e exclusivo, o Amangani abarca um luxo clean e vista ímpar para a geografia de Teton. Pertinho da cidade, o Wyoming Inn exibe o padrão rancho-sofisticado dos grandes hotéis.

O bacanudo hotel Amangani
O bacanudo hotel Amangani. Crédito: Amangani Hotel/Divulgação

ONDE COMER

Na (modesta) gastronomia, o Snake River é um grill que serve um bom angus dry aged. A wine store Bin 22 abre os vinhos a preços de prateleira e tem menu com prosciutto, queijo manchego e tapas de polvo, foie gras e outras delicinhas. Folhados, doces e pães acima da média você acha na Persephone Bakery.

OFF SKI E APRÈS-SKI

Primeiro parque nacional americano, Yellowstone pode ser conhecido coberto de neve no passeio de snowmobile. Bisões e gêiseres como o Velho Fiel, que jorra água fervente em intervalos regulares, são atrações do parque no inverno. Na grande planície de Jackson, o National Elk Refuge é uma reserva com cinco mil cervos ao alcance de um sleigh ride – tour de carroça na neve puxada por cavalos. Para aquecer os ânimos, o après do Mangy Moose, em Teton Village, tem música ao vivo, assim como as noites do Million Dollar, saloon bar da Town Square. Vizinho, o The Silver Dollar tem balcão forrado com mais de duas mil moedas de prata. Nos três bares, prove a cerveja Snake River.

Yellowstone no inverno, onde é possível fazer um passeio de snowmobile
Yellowstone no inverno, onde é possível fazer um passeio de snowmobile. Crédito: Scenic Safari/Reprodução

COMO CIRCULAR

Na encosta do Grand Teton National Park, uma das cordilheiras mais bonitas dos Estados Unidos, as duas montanhas esquiáveis de Jackson Hole, Après Vous e Rendezvous, têm uma vila na base, Teton Village, de onde partem duas chairlifts, uma gôndola e o famoso cable car Big Red para as pistas. São 19 quilômetros entre a cidade e Teton Village, conectadas pelo Start Bus. A cada hora, o Start Bus conecta as duas vilas.

FICHA TÉCNICA

A estação fica na cidade de Jackson, no estado de Wyoming, oeste dos Estados Unidos. A temporada costuma ir do final de novembro ao começo de abril, mas é importante conferir as datas exatas no site oficial. Famosa por suas pistas íngremes com neve powder – cerca de metade delas são pretas ou double black, para experts –, a montanha caiu nas graças dos esquiadores americanos. O ski pass pode ser adquirido aqui. Na base da montanha, em Teton Village, o bom JH Sports Ski Shop aluga ski/snowboard com botas e capacete por diária. Além das aulas individuais, Jackson tem um programa coletivo para iniciantes que inclui equipamentos e ski pass, bom para quem está reticente em começar. Se o aspirante terminar a aula sem controlar a descida, ganha outro dia de graça. Mais informações no link.

O cable car passa por paisagens incrível
O cable car passa por paisagens incríveis. Crédito: Jackson Hole/Reprodução
Continua após a publicidade

As 10 melhores estações de esqui do mundo

Europa:

 Courchevel

 Chamonix

 Zermatt

 St. Moritz

 Innsbruck

 Cortina D’Ampezzo

Estados Unidos:

 Aspen

 Vail

 Jackson Hole

 Park City

Busque hospedagem em Jackson Hole

Leia tudo sobre estações de esqui

Continua após a publicidade

Publicidade