Israel anuncia reabertura para viajantes vacinados; veja regras

Os turistas deverão fazer testes do tipo RT-PCR antes do embarque e na chegada a Tel Aviv; serão aceitos todos os imunizantes aprovados pela OMS

Por Bárbara Ligero Atualizado em 30 nov 2021, 16h41 - Publicado em 1 nov 2021, 14h59

(Atualização: Israel anunciou o fechamento total de suas fronteiras devido ao surgimento da variante Ômicron. Saiba mais aqui.)

O governo de Israel anunciou nesta segunda-feira, 1º de novembro, a reabertura imediata das suas fronteiras para viajantes vacinados. A entrada deverá ser feita obrigatoriamente pelo Aeroporto Internacional Ben Gurion, em Tel Aviv, mediante apresentação do comprovante de vacinação completa há pelo menos 14 dias.

Serão aceitos todos os imunizantes aprovados pela Organização Mundial da Saúde (OMS): Pfizer, AstraZeneca, Moderna, Janssen, Sinovac e Coronavac. Aqueles que tomaram a segunda dose ou a dose única da Janssen há mais de 180 dias devem comprovar que receberam também a dose de reforço há pelo menos 14 dias.

Será exigido ainda que os estrangeiros preencham um formulário de saúde, disponível neste link, e façam um teste do tipo RT-PCR no máximo 72 horas antes do embarque no voo com destino a Israel.

Após o desembarque em Tel Aviv, os viajantes serão submetidos a um novo teste do tipo RT-PCR e deverão permanecer em isolamento até que o resultado negativo seja obtido, o que deve acontecer em no máximo 24 horas.

Continua após a publicidade

Busque hospedagem em Israel

Leia tudo sobre Israel

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade