CocoCay, a ilha privativa da Royal Caribbean nas Bahamas

Parque aquático, piscina de água doce e cabanas flutuantes no resort exclusivo para os cruzeiristas da armadora

Por Bárbara Ligero Atualizado em 4 Maio 2022, 00h22 - Publicado em 2 Maio 2022, 10h09

Já se tornou comum armadoras de cruzeiros comprarem ou arrendarem pequenas ilhas no Caribe, que se tornam praticamente uma extensão dos navios – com o adicional, é claro, das praias. A medida é bem-vinda porque poupa alguns destinos paradisíacos, mas com pouca infraestrutura, de serem momentaneamente invadidos por milhares de cruzeiristas. Seguindo essa tendência, a Royal Caribbean adquiriu um pedaço de terra pertencente ao território das Bahamas, a cerca de 88 quilômetros da capital Nassau.

A localização já é garantia de clima agradável o ano inteiro, com temperaturas durante o dia sempre entre 25ºC e 32ºC, mas foram investidos quase R$ 1 bilhão para transformar a ilha privativa de um quilômetro e meio de comprimento em um grande resort. Inaugurado em maio de 2019, o lugar foi batizado de CocoCay e desde então faz parte do itinerário de todos os navios das classes Oasis, Quantum e Freedom pelo Caribe (veja aqui todos os cruzeiros com parada na ilha).

CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
A vista de CocoCay a partir da popa do navio. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

O destino impressiona antes mesmo do desembarque. Como os navios estacionam ali de ré, a popa proporciona uma visão de longe de Cococay, com seus toboáguas altíssimos e coloridíssimos contrastando com o mar azul-turquesa. A dica é tomar café da manhã bem cedo e sair o quanto antes para curtir o lugar ainda vazio: apenas dois navios podem atracar na ilha por dia, mas isso é suficiente para que até oito mil pessoas sejam despejadas de uma vez na ilha.

Vá usando roupa de banho e chinelos e leve consigo apenas o essencial – cartão do quarto, óculos de sol e protetor solar. Se tiver adquirido o serviço de internet a bordo, você também poderá usar o wi-fi da ilha, então vale a pena carregar o celular consigo em uma capa à prova d’água.

O acesso à CocoCay é bastante simples graças à construção de um longo píer, que permite que os navios atraquem diretamente. Dessa forma, não há necessidade de utilizar barcos menores para fazer o transporte dos cruzeiristas até a terra firme. Como o caminho da embarcação até a entrada do complexo é relativamente longo, existem carrinhos gratuitos que levam de um ponto ao outro e circulam por todo o restante da ilha.

CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Os navios ficam atracados durante um dia em CocoCay. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Praias e piscina de água doce

Logo na entrada, vire à esquerda, atravesse uma passarela e caminhe por cerca de cinco a dez minutos para ter acesso às principais praias de CocoCay, que são Harbour Beach, Chill Island e South Beach. No meio do caminho entre as três há vestiários, banheiros, quiosques para pegar toalhas limpas e, caso você não tenha seguido o meu conselho de levar apenas o essencial, lockers para guardar os pertences.

CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Não é preciso trazer as toalhas do navio – há quiosques em pontos estratégicos da ilha para pegar toalhas limpas. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Na dúvida de onde se instalar, saiba que Harbour Beach fica em torno de uma laguna, enquanto Chill Island e South Beach são voltadas para o mar aberto. Outra diferença é que Harbour Beach possui um clima mais tranquilo, enquanto a Chill Island promove atividades não incluídas na tarifa do cruzeiro, como caiaque, snorkel e stand-up paddle. Já South Beach é munida de quadras de basquete e vôlei de areia.

CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Areia branquinha, água cristalina e espreguiçadeiras. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Falando nela, a areia é sempre branca e fina e as águas são calmas e cristalinas, mas é preciso alinhar as expectativas em relação à cor do mar, que pode ficar um pouco mais turva nos dias nublados. Todas as praias possuem espreguiçadeiras e guarda-sóis de uso livre, mas quem busca mais conforto também pode pagar uma taxa extra para usar uma das cabanas privativas, que têm sofá, tomada USB, locker próprio e serviço de garçom.

Cabana privativa, CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Nas praias, as cabanas privativas garantem conforto e privacidade. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

O maior upgrade, no entanto, é se instalar no Coco Beach Club, que fica ao lado de South Beach. Ali foram construídas uma piscina de borda infinita exclusiva e decks flutuantes com capacidade para até oito pessoas. O espaço é munido de rede sobre as águas, mini toboágua, chuveiro, geladeira, mesa para quatro pessoas e uma espécie de sala de estar refrescada por um ventilador de teto. Caso queira ter essa experiência, é importante reservar o quanto antes pelo site da Royal Caribbean, já que não é raro elas se esgotarem antes mesmo do início do cruzeiro.

Coco Beach Club, CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Um deck flutuante para chamar de seu. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Entre o Coco Beach Club, a Chill Island e a Harbour Beach fica a Oasis Lagoon, a maior piscina de água doce do Caribe e provavelmente a mais lotada também. O sucesso se deve em parte à presença de um bar molhado servindo drinks coloridos e petiscos, mas principalmente porque essa é a única piscina do complexo de livre acesso.

Oasis Lagoon, CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
A Oasis Lagoon e o seu disputado bar molhado. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Atividades para as crianças

Voltemos para a entrada de CocoCay. Logo em frente fica o Captain Jill’s Galleon, um brinquedão em formato de barco pirata com escorregadores e canhões d’água. Um pouco mais adiante, já no miolo da ilha, a Splashaway Bay também diverte os pequenos com mais uma porção de escorregadores e canhões, além de fontes, canos e baldes que espirram água para tudo quanto é lado. Essas duas áreas infantis são gratuitas, mas pode ser que os mais velhos já não vejam tanta graça na brincadeira.

Splashaway Bay, CocoCay, Royal Caribbean
Como a água não bate nem no tornozelo, a Splashaway Bay não chega a ser uma piscina, mas um brinquedão aquático. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Uma alternativa pode ser colocá-las em uma das duas atrações pagas que proporcionam vistas incríveis de CocoCay: a Zip Line Takeoff, tirolesa de 487 metros de comprimento que corta boa parte da ilha a 15 metros de altura, e o Up, Up and Away, balão elevado a 135 metros do chão que é considerado o mirante mais alto das Bahamas. Ainda que sejam experiências bacanas, o valor acaba sendo melhor investido no parque aquático Thrill Waterpark que, esse sim, faz as crianças de todas as idades pirarem.

Zip Line Takeoff, CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
A tirolesa é dividida em três “etapas” e sobrevoa as atrações da ilha. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Parque aquático

Virando dessa vez à direita na entrada de CocoCay, o Thrill Waterpark só pode ser acessado por quem tiver comprado antecipadamente o passe de meio dia ou de dia inteiro (crianças de até três anos não pagam). A checagem é feita pelo cartão do quarto e, na sequência, você recebe uma pulseira para poder entrar e sair do parque aquático quantas vezes quiser durante o período contratado. Depois disso, os visitantes já dão de cara com os banheiros, vestiários, quiosques para pegar toalha limpa e os lockers para guardar os pertences.

Continua após a publicidade

Cococay, Bahamas, Royal Caribbean
Para guardar os pertences, basta encontrar um locker que esteja aberto, escolher uma senha de quatro dígitos e fechar a porta para trancar o armário. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

A primeira atração que se vê é a Daredevil’s Tower, uma torre de mais de 40 metros de altura que reúne sete toboáguas identificados por cores diferentes. O segredo aqui é que nem sempre os mais altos são sinônimo de mais emoção. No último andar do brinquedo, o Devil’s Peak proporciona boa dose de adrenalina na queda cheia de curvas, que se estende por 232 metros de comprimento e 35 segundos. Mas o frio na barriga é bem mais intenso nos dois toboáguas Dueling Demons, que ficam na metade da torre: trancado de pé dentro de uma cápsula, você escuta uma contagem regressiva enquanto aguarda o piso literalmente se abrir sob os pés. Já a Screeching Serpent, a 15 metros de altura, causa uma sensação parecida porque o escorregador já começa em um ângulo de quase 90º.

Thrill Waterpark, CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Não há quem chegue ao final dos toboáguas sem soltar pelo menos um grito. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Depois de enfrentar as descidas da Daredevil’s Tower, todo o resto vai parecer moleza – mas isso não torna os toboáguas do Splash Summit menos divertidos, pelo contrário. A graça aqui é aproveitar as descidas com mais calma e muitas risadas a bordo de tapetes e boias. Sugiro começar pelo Splash Speedway, em que você se lança de bruços sobre um tapete de borracha: são quatro escorregadores com desenhos multicoloridos nas paredes, que proporcionam um efeito calendoscópico ao passar por eles.

Splash Summit, CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Também dá para apostar corrida com os amigos no Splash Speedway. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Já o Twister e o Slingshot devem ser percorridos em boias para duas a quatro pessoas. Os percursos possuem algumas diferenças, mas em geral lançam as boias a velocidades consideráveis, fazendo-as girar em enormes discos e subir e descer por paredões.

Splash Summit, CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
O Slingshot termina lançando as boias em um enorme paredão. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Por fim, o parque aquático de CocoCay ainda reserva duas piscinas que são o maior sucesso entre a garotada: a Wave Pool, cujas ondas artificiais fazem um contraponto ao mar sereno das Bahamas, e a Adventure Pool, que dá de dez nas demais áreas infantis do complexo com uma porção de obstáculos divertidos. As crianças brincam de pular de uma plataforma flutuante para a outra, se penduram em cordas e atravessam redes, entre outras estripulias, sempre com a segurança de eventualmente cair na água da piscina.

CocoCay, Bahamas, Royal Caribbean
Mil possibilidades de brincadeiras na Adventure Pool. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Alimentação

CocoCay funciona como uma extensão do navio e, por isso, estão incluídas todas as comidas, refrigerantes, sucos e águas. Caso você tenha contratado um pacote de bebidas alcóolicas, ele também continua valendo normalmente na ilha. As opções de alimentação não são tão variadas quanto a bordo do navio, mas ainda assim os buffets não deixam a desejar.

A praia de Chill Island é atendida pelo Chill Grill, enquanto a Harbour Beach e a piscina Oasis Lagoon ficam coladas no Skipper’s Grill. Os dois restaurantes servem tanto churrasco quanto comida mexicana, sendo que é possível montar tacos e burritos do jeito que você preferir.

Cococay, Bahamas, Royal Caribbean
Os buffets de saladas, churrasco, comida mexicana e sobremesas no Skipper’s Grill. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Já no parque aquático Thrill Waterpark, entre as piscinas Wave Pool e Adventure Pool, o Snack Shack prepara hambúrgueres, sanduíches de frango e hot dogs, além de porções de batata frita e de palitos de mussarela.

O problema é que, como as mesas ficam espalhadas ao ar livre, nem sempre é possível encontrar um lugar com sombra. E, para piorar, gaivotas estão sempre à espreita para roubar a comida de algum cruzeirista desavisado. Eu mesma perdi o meu burrito quando levantei para pegar mais gelo, que debaixo de todo aquele sol derreteu antes mesmo de eu voltar à mesa e descobrir o furto.

Cococay, Bahamas, Royal Caribbean
Entre um toboágua e outro, pausa para uma poção de mozzarella sticks no Snack Shack. Crédito: Royal Caribbean/Divulgação

Se preferir uma refeição com menos perrengue, o Coco Beach Club possui um restaurante próprio chamado The Grille com pratos à la carte, incluindo peixes e lagosta. Nesse caso, porém, o almoço deve ser pago separadamente.

Outra dica importante é que todos os restaurantes da ilha abrem apenas na hora do almoço, de forma que é essencial tomar café da manhã no navio antes de desembarcar.

Resumindo: o que está ou não incluído em CocoCay?

-> Incluído: Transporte circular pela ilha; toalhas limpas; acesso às praias de Harbour Beach, Chill Island e South Beach; acesso à piscina Oasis Lagoon; uso das espreguiçadeiras e guarda-sóis; áreas infantis Captain Jack’s Galleon e Splashaway Bay; comidas e bebidas não alcóolicas no Chill Grill, Skipper’s Grill e Snack Shack.

-> Não incluído: Cabanas privativas; atividades como caiaque, snorkel e stand up paddle; acesso às cabanas flutuantes, restaurante e piscina de borda infinita do Coco Beach Club; tirolesa Zip Line; passeio de balão Up, Up and Away; acesso ao parque aquático Thrill Waterpark.

Leia tudo sobre cruzeiros

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade