Chile eliminará quarentena para vacinados com a 3ª dose

Quem estiver vacinado com duas doses precisará fazer um segundo RT-PCR e cumprir o isolamento na chegada ao país

Por Caroline Dalla Vecchia 16 nov 2021, 16h34

O Ministério da Saúde do Chile anunciou novas regras de entrada no país nesta segunda-feira (15). A partir de 1° de dezembro, visitantes que tiverem completado o esquema vacinal com as três doses da vacina há pelo menos 14 dias poderão entrar no país apenas com um exame RT-PCR e estarão dispensados tanto de fazer um novo exame na chegada quanto da quarentena até a saída do resultado.

Quem tiver tomado duas doses (ou a dose única da Jansen) deverá fazer um novo RT-PCR na chegada e cumprir isolamento até a saída do resultado. Até 30 de novembro, essa quarentena deve ser cumprida apenas em Santiago, mas com as novas regras o viajante poderá seguir viagem e aguardar o resultado em outros pontos do país. O governo chileno monitora esse isolamento e caso o lugar escolhido pelo turista seja uma residência, todos os moradores do lugar precisam se manter em quarentena até a saída do resultado.

Para visitar o Chile é preciso emitir o Passe de Movilidad no site MeVacuno, apresentar um resultado negativo para um teste RT-PCR e uma “Declaração para Viajantes“, ambos feitos com até 72 horas de antecedência, além de contratar um seguro de saúde com cobertura mínima de US$ 30 mil que cubra a Covid-19.

Caso o visitante que tomou a 3ª dose esteja viajando com pessoas que tomaram apenas duas doses, ele permanecerá isento do RT-PCR na chegada, mas deverá fazer isolamento em conjunto. As crianças de até 2 anos são as únicas isentas de apresentar testes e o Passe de Movilidad. A partir dos 3 anos, esses documentos passam a ser obrigatórios. A faixa etária entre os 3 e 5 anos está dispensada de vacinação e as crianças entre 6 e 11 anos que não tenham vacinação completa deverão fazer o PCR na chegada e o isolamento de 5 dias acompanhadas da família. 

Além da mudança de protocolos, algumas fronteiras terrestres voltarão a funcionar. No momento, só é permitido entrar no país pelos aeroportos de Santiago, Iquique, Punta Arenas e Antofagasta. A partir de 1º de dezembro, serão acrescentadas as passagens de fronteira terrestre Pino Hachado (Chile-Argentina, entre Temuco e Neuquén), Chacalluta (Chile-Peru, entre Arica e Tacna) e Colchane (Chile-Bolívia, entre Iquique e Oruro). Os postos de fronteira Los Liberadores, Cardenal Samoré e Río Don Guillermo devem voltar a funcionar dia 1º de janeiro de 2022.

Busque hospedagem no Chile
Leia tudo sobre o Chile

Continua após a publicidade

Publicidade