Viracopos retoma voos e Anac vai investigar demora na liberação do aeroporto

Os pousos e as decolagens ficaram interrompidos por 46 horas por causa de acidente com um avião cargueiro americano

Por Marli Moreira, da Agência Brasil Atualizado em 16 dez 2016, 08h22 - Publicado em 16 out 2012, 13h10

O movimento de passageiros voltou ao normal hoje (16) no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior paulista. Os pousos e as decolagens ficaram interrompidos por 46 horas, entre a noite do último sábado e o final do dia de ontem (15) por causa de acidente com um avião cargueiro americano.

Até as 9h de hoje, do total de 37 voos programados, um estava atrasado há mais de 30 minutos e quatro tinham sido cancelados, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). A estatal avaliou a situação desta terça-feira como de rotina.

A companhia aérea com maior número de voos em Viracopos, a Azul Linhas Aéreas, informa em seu site na internet que está empenhada em regularizar o atendimento aos clientes prejudicados pela interdição do aeroporto.

Quase 500 voos foram cancelados durante a interdição da pista para a remoção da aeronave MD-11 da empresa Centurion, cujo peso alcança a 130 toneladas. O cargueiro sofreu avarias no trem de pouso, após o estouro de um dos pneus quando tocou a pista em operação de aterrissagem.

A retirada do avião foi demorada, envolveu operação que exigiu vários procedimentos, inclusive reparos na pista. O aeroporto ficou fechado das 19h55 do último sábado até as 17h35 de ontem.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que investigará o episódio. Foi instaurado procedimento administrativo para apurar o cumprimento do plano de emergência pela empresa aérea Centurion e pela Infraero. Segundo a assessoria de imprensa da Anac, não há previsão para a conclusão do trabalho.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Azul muda malha aérea na Região Sul

Avianca lança três novos voos diários para Maceió

Aeroporto de Brasília terá investimentos de R$ 750 milhões para a Copa

Gol lança voo entre São Paulo e Córdoba, na Argentina

Cade aprova compra da Webjet, mas impõe restrições à Gol

Continua após a publicidade
Publicidade