Uvas de altitude

Em Cafayate, os vinhos são orgulho nacional – e merecem até museu

Cafayate, no norte da Argentina, é um dos poucos lugares em que se planta a uva branca torrontés, orgulho nacional. A região é também a mais alta do continente a produzir vinho – 1700 metros de altitude. A dar a medida da importância da bebida está o Museo de la Vid y el Vino (www.museodelavidyel vino.gov.ar; AR$ 30), um lugar hightech, em que um homenzinho virtual, num holograma, fala sobre a região e seu produto de excelência.

Em uma sala são exibidos vídeos de todas as etapas do cultivo e da colheita, e a impressão é de estar no meio das vinhas. A visita termina na lojinha, onde vem a dúvida: qual torrontés levar? Para resolver a contenda, melhor é ir direto à fonte, às vinícolas, como a centenária e hoje “bodega-butique” El Tránsito (www.bodegaeltransito.com), que tem tours gratuitos, ou a Jose L. Mounier (www.bodegamounier.com), onde a degustação é free desde que você leve uma garrafa. Não será muito difícil.

 

Leia mais:

Novembro de 2011 – Edição 193

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s